Nosso Sol pode ter nascido com gêmeo mau que extinguiu os dinossauros

JPL-Caltech / UCLA / NASA

-

Um novo paradigma sobre como as estrelas são formadas fortaleceu a hipótese de que a maioria delas – se não todas – nascem em pares ou “ninhadas”, com ao menos um irmão.

Nossa própria estrela central, rainha do Sistema Solar, provavelmente não é uma exceção: alguns astrônomos suspeitam de que o irmão distante do Sol possa ser o seu gêmeo mau, Nemesis, responsável segundo eles pela morte dos dinossauros.

Depois de analisar os dados de uma pesquisa via ondas de rádio, realizada em uma nuvem de poeira na constelação de Perseus, dois pesquisadores da UC Berkeley e do Observatório Astrofísico de Harvard-Smithsonian concluíram que todas as estrelas semelhantes ao Sol nasceram acompanhadas.

A pesquisa foi apresentada em um artigo e aceita para publicação na próxima edição da Monthly Notices da Royal Astronomical Society.

“Conduzimos séries de modelos estatísticos para verificar se há explicação para as populações parentais de jovens estrelas, singulares e binárias, dentre todas as separações que ocorreram na Nuvem Molecular de Perseu”, disse Steven Stahler, pesquisador da UC Berkeley e co-autor da pesquisa.

“O único modelo que poderia reproduzir esses dados foi aquele no qual todas as estrelas se formaram inicialmente em extensão binária”, acrescentou Stahler.

Hipóteses e descobertas

Durante anos, os astrônomos se perguntaram se o grande número de sistemas binários e triplos das estrelas em nossa galáxia são criados próximos um ao outro, ou se juntam depois de se formarem.

A hipótese de nascerem em conjunto tem sido a mais aceita, e as simulações desenvolvidas nas últimas décadas mostraram que quase todas as estrelas poderiam nascer em versões múltiplas, que muitas vezes se afastam por conta própria.

Evidências empíricas que sirvam de suporte às simulações têm sido limitadas, infelizmente, o que faz desse novo trabalho uma pesquisa muito interessante. “Nosso trabalho é caminhar um passo à frente para entender como os binários se formam, e também o papel que desempenham na evolução estelar em seus primeiros estágios”, disse Stahler.

Os pesquisadores mapearam ondas de rádio que escoaram de dentro de um denso casulo de poeira, a cerca de 600 anos-luz de distância da Terra, que continha todo um “berçário” de jovens estrelas.

A pesquisa permitiu um censo de estrelas com menos de um milhão de anos, chamadas de estrelas Classe 0 – não mais do que bebês, em termos estelares – e as um pouco mais velhas, entre 500 mil e um milhão de anos, chamadas de estrelas Classe 1.

Comparando informações sobre os formatos da nuvem de poeira ao redor, os cientistas encontraram 45 estrelas solitárias, 19 sistemas binários e 5 sistemas que continham mais de duas estrelas.

Resultados anteriores previram que todas as estrelas nasceram de modo binário, mas agora os cientistas mudaram suas conclusões para levar em conta as limitações do modelo de pesquisa, ao afirmar que a maioria das estrelas formadas dentro dos núcleos densos de poeira nascem com um parceiro – mas não todas elas.

“Acredito que temos a evidência mais forte até agora”, disse Stahler.

Observando-se atentamente as distâncias entre as estrelas, os pesquisadores descobriram que todas as estruturas binárias separadas por um intervalo de 500 Unidades Astronômicas ou mais eram Classe 0, e estavam alinhadas ao eixo da nuvem oval ao seu redor. Estrelas Classe 1, por sua vez, tendiam a estar mais próximas – em cerca de 200 UA – e não estavam alinhadas ao formato “oval”.

“Ainda não sabemos exatamente o que isso significa, mas não é um dado aleatório e deve informar algo sobre a forma como os binários se formam”, disse Sarah Sadavoy, astrônoma do Observatório Astrofísico Harvard-Smithsonian e co-autora do estudo.

O gêmeo do Sol

Se a maioria das estrelas nascem com um gêmeo, então onde está o irmão do Sol?

Uma distância de 500 UA equivale a aproximadamente 0,008 anos-luz, ou a quase três dias-luz. Para colocar os dados em perspectiva: Netuno situa-se a 30 UA de distância; a sonda Voyager 1 está a menos de 140 UA e a estrela conhecida mais próxima – a Proxima Centauri – localiza-se a 268.770 UA de distância da Terra.

Isso quer dizer que, se o Sol tem um irmão gêmeo, certamente não é fácil vê-lo em nossa vizinhança. Porém, existe a hipótese de que nosso Sol tem um gêmeo das trevas que, vez ou outra, gosta de agitar as coisas.

Nomeado como “Nemesis”, essa – em tese – estrela causadora de problemas foi proposta como um motivo por trás do aparente ciclo de extinções em massa na Terra, a cada 27 milhões de anos, inclusive o ciclo que eliminou a maioria dos dinossauros.

Um astrônomo da Universidade da Califórnia, em Berkeley, chamado Richard Muller, sugeriu há 23 anos que uma estrela anã vermelha que esteja a 1,5 anos-luz de distância poderia, periodicamente, viajar entre os limites exteriores mais gelados do nosso Sistema Solar, abalando estruturas com a sua gravidade, chutando mais pedras do caminho espacial em nossa direção.

Uma estrela de passagem mais fraca e opaca, como uma anã marrom, também poderia explicar outras anomalias às margens do nosso Sistema Solar, como a órbita curiosa e extensa do planeta anão Sedna.

Não há o menor sinal de Nemesis, mas cabe na conta a existência de um parceiro binário do nosso Sol perdido por aí: “Estamos dizendo que, sim, provavelmente houve uma Nemesis há muito tempo”, disse Stahler.

Nesse caso, nosso Sol teria acumulado a maior parte da poeira e do gás, deixando o seu gêmeo menor e mais escuro. Não admira que ele esteja um pouco irritado.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mandetta diz à CPI que Bolsonaro ignorou a ciência no combate à covid-19

Ex-ministro afirma que presidente queria alterar bula da cloroquina para que fosse indicada no tratamento contra o coronavírus. Falta de unidade nas ações do governo confundiu população e afetou combate à doença, avalia. O ex-ministro da …

Vacina EpiVacCorona tem eficácia de mais de 90%, segundo desenvolvedor

Especialista do centro desenvolvedor da EpiVacCorona informou que os estudos aleatórios em grupos imunizados mostram uma eficácia de mais de 90%. Os anticorpos contra o novo coronavírus, após a vacinação com o imunizante russo EpiVacCorona, se …

Covid: 5 motivos que explicam por que Índia recebe mais ajuda do mundo que Brasil

Hospitais em colapso. Pacientes sem vagas nas UTIs. Falta de oxigênio para quem precisa. O cenário devastador que assola a Índia agora durante a pandemia de covid-19 foi o mesmo do Brasil de algumas semanas atrás. …

Google tem sistema para busca de postos de vacinação contra covid

A partir de agora, o Google vai te ajudar a encontrar o lugar mais próximo para você tomar aquela dose tão sonhada da vacina contra a covid-19. A ferramenta se baseia em buscas do tipo ‘como …

Pessoas vacinadas serão isentas de restrições sanitárias na Alemanha

A Alemanha pretende suspender algumas restrições para as pessoas que já foram vacinadas contra o coronavírus. Quem já foi imunizado não será mais obrigado a apresentar um teste negativo para entrar em lojas que …

Com a tecnologia atual não teríamos nenhuma chance contra esse asteróide

Um asteróide fictício vindo em direção a Terra se mostrou mais poderosos que todos os cientistas. Um grupo de especialistas de agências espaciais dos EUA e da Europa participou de um exercício de uma semana liderado …

Divórcio de Bill e Melinda Gates: as dúvidas sobre o destino de fortuna de US$ 124 bilhões

Bill e Melinda Gates anunciaram na segunda-feira (03/05) que vão se divorciar após 27 anos juntos, pondo fim a um dos casamentos mais famosos do mundo dos negócios. Eles se conheceram na década de 1980, quando …

Atraso para tomar 2ª dose não prejudica imunização contra a COVID-19, explica infectologista

Pelo menos nove capitais brasileiras suspenderam a aplicação da segunda dose da vacina contra a COVID-19 fabricada pelo Instituto Butantan, a CoronaVac. Os municípios alegam que as mudanças nas regras do Ministério da Saúde prejudicaram …

Viaduto de metrô desaba no México e deixa mais de 20 mortos

Colapso de estrutura sobre movimentada avenida deixa 70 feridos na Cidade do México. Linha de metrô que trafegava pelo viaduto foi inaugurada há menos de dez anos. Ao menos 23 pessoas morreram e 70 ficaram feridas …

Converse abre loja virtual na famosa Ilha de Lixo do Pacífico

A Converse quer ajudar a limpar a ilha de Lixo do Pacífico por meio de uma campanha de conscientização que uniu criativos de todo o mundo. A marca de calçados juntou um grupo de jovens artistas …