Novo míssil norte-coreano sobrevoa o Japão – e terá “resposta adequada”

(dv) KCNA / YONHAP

Míssil balístico intercontinental norte-coreano Hwasong-14 lançado em local não divulgado na Coreia do Norte

A Coreia do Norte lançou, na manhã desta sexta-feira (15), um míssil que sobrevoou o Japão, anunciou o Governo japonês.

O míssil sobrevoou a ilha de Hokkaido, no norte, às 7h06 desta sexta (horário de Tóquio, 19h em Brasília), informaram as autoridades japonesas, indicando que o sistema de aviso J-Alert foi acionado em várias regiões do norte do arquipélago.

Minutos antes da posição do executivo japonês, a agência de notícias sul-coreana, Yonhap, tinha afirmado que Pyongyang lançou um míssil não identificado.

O Japão já condenou fortemente a Coreia do Norte pelo míssil lançado que sobrevoou a ilha japonesa de Hokkaido, anunciou o porta-voz do governo nipônico.

“O Japão não vai tolerar estas provocações e protestamos fortemente contra a Coreia do Norte”, advertiu o porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga, salientando a vontade de “responder de forma adequada, juntamente com os Estados Unidos, a Coreia do Sul e outros países interessados” ao ato de Pyongyang.

Depois do lançamento, Tóquio e Washington acordaram exercer uma “visível pressão” sobre Pyongyang após o lançamento do míssil. O ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, conversou ao telefone com o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, para analisar e estudar uma resposta conjunta ao novo míssil.

Ambos concordaram em trabalhar com a comunidade internacional e o Conselho de Segurança da ONU para “conseguir a plena aplicação” do novo pacote de sanções, aprovado na segunda-feira (11) por unanimidade, segundo o chefe da diplomacia nipônica à imprensa local.

“Exerceremos máxima pressão sobre a Coreia do Norte até conseguirmos que mostre um claro compromisso rumo à desnuclearização e se sente à mesa das negociações”, acrescentou.

Tanto Kono como Tillerson conversaram ainda com a ministra dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul, Kang Kyung-wha, para coordenar a posição trilateral e promover “medidas mais poderosas e eficazes” contra Pyongyang através de todos os canais possíveis, incluindo o Conselho de Segurança da ONU, informou Seul.

Após analisar o disparo, Tóquio concluiu que se tratou de um míssil de alcance médio Hwasong-12, o mesmo modelo que a Coreia do Norte disparou no dia 29 de agosto e também sobrevoou território japonês, pela primeira vez desde 2009.

O projétil percorreu 3.700 quilômetros antes de cair em águas do Pacífico, a leste da ilha de Hokkaido, no norte do Japão.

O míssil superou assim a distância percorrida por modelos similares usados nos dois testes anteriores, mostrando ter capacidade suficiente para chegar à ilha de Guam, que acolhe importantes bases navais dos Estados Unidos, assinalou Itsunori Onedera.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, já se pronunciou pedindo “uma resposta mundial” contra a Coreia do Norte na sequência do novo disparo que qualificou de “imprudente violação das resoluções da ONU“.

“O disparo do míssil da Coreia do Norte é uma nova violação das resoluções das Nações Unidas” que impedem a Coreia do Norte de aperfeiçoar armamento, escreveu Stoltenberg no Twitter.

O secretário-geral da Aliança Atlântica acrescenta que se trata de uma “grande ameaça à paz e à segurança internacional que exige uma resposta mundial“.

Novo míssil é “sinal de frustração”, diz Austrália

O primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, defendeu que o último míssil lançado pela Coreia do Norte figura como “um sinal de frustração” face às recentes sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU.

“Isto é outro ato perigoso, imprudente e criminoso por parte do regime da Coreia do Norte que ameaça a estabilidade da região e do mundo e que condenamos totalmente”, afirmou Malcolm Turnbull ao canal Sky News da televisão à cabo da Austrália.

O primeiro-ministro australiano reiterou que se o regime de Pyongyang “quer desencadear uma guerra na península coreana ou atacar os Estados Unidos ou um dos seus aliados, estaria escrevendo uma carta suicida“.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …