“O Grito” teria sido inspirado por um raro fenômeno atmosférico

WebMuseum at ibiblio / Wikimedia

"O Grito" (1893), de Edvard Munch

“O Grito” (1893), de Edvard Munch

O céu de cores intensas, que podemos contemplar no famoso quadro de Edvard Munch, não seria apenas um símbolo da angústia que atormenta o protagonista da obra criada em 1893 pelo pintor norueguês. De acordo com uma nova pesquisa, seria também a reprodução de um raro fenômeno atmosférico.

Segundo uma nova teoria de uma equipe de pesquisadores noruegueses, as linhas amarelas, laranjas e vermelhas no quadro “O Grito” são provavelmente a reprodução de um tipo raro de nuvem que raramente aparece no norte da Europa, escreve a BBC.

As nuvens estratosféricas polares teriam gerado um grande impacto em quem as tivesse visto pela primeira vez, o que poderia ter acontecido a Edvard Munch, garantem os cientistas.

“Hoje em dia, o público tem à disposição muito mais informações científicas do que naquela época, e Munch com certeza nunca tinha visto estas nuvens”, explica Helene Muri, pesquisadora da Universidade de Oslo, na Noruega, que apresentou o estudo na última edição do congresso anual do Sindicato de Geociência Europeia, em Viena, na Áustria.

Por exemplo, Muri vive em Oslo há 25 anos e só conseguiu ver este tipo de nuvem uma única vez. “Como artista, não há dúvidas de que poderiam ter deixado Munch impressionado”, explica.

remilongva / Flickr

Nuvens estratosféricas polares

Nuvens estratosféricas polares

Erupção

A imagem do céu no quadro do pintor norueguês tinha sido atribuída anteriormente aos efeitos de uma forte erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, ocorrida nove anos antes de Munch criar a obra.

Foi uma das maiores erupções registradas na história e os gases e as cinzas que emitiu atravessaram o mundo. Combinados com a luz solar, geraram efeitos ópticos incomuns e proporcionaram fins de tarde de uma beleza excepcional.

No entanto, os pesquisadores argumentam que as formas de onda pintadas por Munch assemelham-se muito mais às nuvens estratosféricas polares do tipo 2.

Estas nuvens são produzidas em regiões com altos graus de umidade a altitudes de 15 a 20 quilômetros, quando as temperaturas se encontram entre –80ºC e –85ºC.

A corrente atmosférica sobre as montanhas também contribui para a formação destas nuvens, porque leva umidade da troposfera para a estratosfera. E essas gotas de umidade se transformam em cristais minúsculos com o frio.

“Estas nuvens são muito finas e são melhor observadas antes do amanhecer ou depois do entardecer, quando o Sol está abaixo do horizonte. Essas cores únicas são criadas pela combinação da dispersão, a difração e refração da luz solar através dos pequenos cristais de gelo”, destacou Muri.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Inclinação de Saturno pode ser explicada pela migração de suas luas; entenda

Em um novo estudo, cientistas do French National Centre for Scientific Research (CNRS) e da Sorbonne University perceberam que a inclinação de Saturno pode ser causada pela influência da migração de suas luas — principalmente …

A verdade sobre as pessoas que "ouvem" os mortos: estudo

Cientistas identificaram os traços que podem tornar uma pessoa mais propensa a afirmar que ouve as vozes dos mortos. De acordo com novas pesquisas, uma predisposição a altos níveis de absorção em tarefas, experiências auditivas incomuns …

OMS diz não ter conhecimento de mortes relacionadas ao uso da vacina da Pfizer

A OMS não tem conhecimento de qualquer morte relacionada ao uso da vacina contra a COVID-19 produzida pelos laboratórios Pfizer e BioNTech, disse hoje (20) a diretora-geral adjunta da organização, a brasileira Mariângela Simão. "Temos uma …

QAnon ganha cada vez mais força na Alemanha

O ataque ao Capitólio nos EUA ilustrou o perigo que teorias da conspiração podem representar. Na Alemanha, o movimento tem cada vez mais adeptos – que se mantêm fiéis ao agora ex-presidente americano Donald Trump. A …

Coronavírus em Manaus: "Meu irmão morreu de covid em hospital particular, e a conta é de R$ 180 mil"

A tragédia familiar vivida pelo advogado Amaury Andreoletti ilustra o impacto emocional e também financeiro do colapso no sistema de saúde de Manaus (AM). Andreoletti, que chegou a ficar quatro dias internado e se recuperou, viu …

Biden reverte medidas de Trump e volta ao Acordo do Clima de Paris; entidades comemoram

Horas depois de assumir a Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, cumpriu a promessa de reverter uma série de medidas tomadas pelo antecessor, Donald Trump. No total, foram 17 decretos assinados …

Avião com vacinas contra covid-19 entra em rota de colisão com jato após curva errada

  Essa foi por pouco! Na manhã desta terça-feira (19), um avião monomotor com vacinas contra a covid-19 a bordo fez uma curva errada após a decolagem, e acabou entrando em rota de colisão com um …

Emaranhamento quântico é transmitido a drones separados por 1 km de distância

Fótons emaranhados foram transmitidos entre dois drones pairando a um quilômetro de distância um do outro, demonstrando tecnologia que poderia ser a base de uma internet quântica. Quando dois fótons são emaranhados quanticamente, você pode deduzir …

Joe Biden empossado 46.º Presidente dos EUA

Joe Biden tomou posse, esta quarta-feira, como Presidente dos Estados Unidos, e Kamala Harris foi empossada a primeira vice-presidente norte-americana. No seu discurso, Biden disse que "este é o dia da América, da democracia …

Covid-19: Brasil deve enfrentar pior fase da pandemia nas próximas semanas

Nos últimos dias, a pandemia no Brasil foi marcada por imagens de dor e de esperança. De um lado, a falta de oxigênio em Manaus mostrou a tragédia causada pela falta de coordenação contra a …