O.J. Simpson explica como matou a ex-mulher, mas hipoteticamente

12 anos depois, a FOX revela a confissão “hipotética” de O.J. Simpson. A fita cassete com a entrevista esteve “perdida” e foi encontrada recentemente.

Nos anos 90, o atleta e ator O.J. Simpson foi julgado pelo duplo homicídio da ex-mulher, Nicole Brow, e de Ronald Goldman, amigo dela. O julgamento acabou com a sua absolvição em 1995. Agora, 20 anos depois, o canal FOX exibe uma entrevista, datada de 2006, na qual O.J. confessa ter sido “hipoteticamente” responsável pelas duas mortes.

“O.J. Simpson: The Lost Confession” foi ao ar no domingo (11). No programa, o antigo jogador da NFL conta o que teria acontecido no dia 12 de junho de 1994, colocando-se no papel de homicida, ressalvando porém que se trata de um cenário hipotético.

Em 2006, OJ Simpson se preparava para publicar um livro, “If I Did It“, e a entrevista à FOX serviria para divulgá-lo. No entanto, a publicação acabou cancelada.

Segundo o Público, Simpson pormenoriza elementos da cena do crime, como “sangue e outras cenas”. Conta ainda que estava acompanhado por um amigo chamado Charlie, que o teria encorajado a ir à casa da ex-mulher. Além disso, refere-se a Ronald Goldman como “um cara” que não reconheceu.

“Quando as coisas ficaram mais tensas, me lembro que Nicole caiu e se machucou e este cara começou a fazer uma posição qualquer de karatê. Perguntei: acha mesmo que consegue me bater? Depois, peguei aa faca – lembro que a tirei do Charlie – e depois, para ser honesto, não lembro o que aconteceu, exceto que estava ali em pé, rodeado de todo o tipo de imagens à minha volta”, disse.

O.J. Simpson confessa nunca ter visto “tanto sangue na vida”. Contudo, passados alguns segundos riu, lembrando que “falava hipoteticamente”. “Odeio dizer isso, mas tudo isso é hipotético. Mas não acredito que duas pessoas pudessem ter sido assassinadas da maneira que foram sem terem ficado cobertas em sangue”, justifica.

Judith Regan, a jornalista que conduziu a entrevista, questionou o antigo jogador sobre uma luva encontrada no local do crime, que teria sido uma peça crucial durante o julgamento. “Não tenho lembranças de ter cometido o crime, mas obviamente devo ter tirado a luva depois do acontecido, uma vez que eles a encontraram lá”, comenta, mais uma vez, “hipoteticamente”.

Depois da transmissão da entrevista, a hashtag #DidOJConfess virazilou no Twitter.

De acordo com o Público, Christopher Darden, um dos procuradores que fez parte do julgamento de 1995, considera que o personagem “Charlie” é uma espécie de alter ego de O.J Simpson. “Isso não é hipotético. Eu acredito que ele confessou o crime”, afirmou.

A FOX afirma que a fita cassete com a entrevista estava “perdida” e que só agora foi encontrada. No entanto, na época, a rede televisiva recuou com a decisão de exibir a entrevista, em reposta às críticas que o anúncio gerou.

O.J. Simpson foi absolvido no caso de duplo homicídio, mas cumpriu mais tarde uma pena de prisão em outro caso, em que foi condenado a 33 anos por assalto à mão armada, sequestro e formação de quadrilha. Acabou sendo libertado no ano passado, após nove anos atrás das grades.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Ela tinha medo do coronavírus': exame confirma que mulher morreu por covid-19 após festa

Um exame confirmou que a aposentada Maria Salete Vieira, de 60 anos, morreu em decorrência da covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Ela começou a apresentar sintomas dias após participar de uma festa em família …

Solução? Cientistas criam vírus que poderia ser capaz de combater a COVID-19

Cientistas dos EUA realizam experimentos com ratos infectados com o coronavírus MERS que permitiriam obter solução eficiente no combate à COVID-19. Até o momento não existe uma vacina que possa proteger as pessoas de infecções provocadas …

Bernie Sanders desiste de concorrer à presidência dos EUA

Senador abandona disputa pela indicação democrata à Casa Branca após série de derrotas nas primárias. Decisão abre caminho para que o ex-vice-presidente Joe Biden seja adversário de Trump nas eleições de novembro. O senador Bernie Sanders …

Antártida: geleira está se tornando o cânion mais profundo do mundo e isso é péssimo

Recentemente cientistas anunciaram a descoberta de algo absolutamente desconhecido e sem precedentes: um cânion de gelo com 3,5 quilômetros abaixo do nível do mar, confirmado como nada menos que o ponto mais profundo da superfície …

OMC prevê cenário sombrio para o comércio global e Brasil será bastante atingido

Sob o impacto da pandemia do novo coronavírus, a Organização Mundial de Comércio (OMC) prevê um cenário sombrio para o comércio global este ano. A expectativa é de uma queda vertiginosa que pode chegar …

COVID-19 deve ter pico no Brasil em abril e maio, dizem Mandetta e especialistas

A previsão de disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no país não é nada animadora para os próximos meses. Isso porque ainda estamos em uma fase intermediária da infecção, que deve ter seus momentos de pico em …

Esse novo tratamento alivia a depressão em 90% dos pacientes

De acordo com uma nova pesquisa americana, um tratamento com estimulação magnética transcraniana pode ser muito eficaz para pessoas com depressão severa: em um experimento, foi capaz de aliviar os sintomas em 90% dos pacientes. Normalmente, …

Israel: ministro que definiu Covid-19 como ‘castigo divino a gays’ está com coronavírus

Aos 71 anos, Yaakov Litzman, ministro da Saúde de Israel e também líder do partido ultra-ortodoxo “Judaísmo Unido da Torá”, testou positivo para Covid-19. O diagnóstico foi divulgado nesta terça-feira (7) pela imprensa local e chamou …

Saúde de Boris Johnson preocupa britânicos, mas governo garante que premiê passa bem

O Reino Unido acompanha com preocupação a degradação do estado de saúde do primeiro-ministro Boris Johnson, que anunciou publicamente ter sido contaminado pelo novo coronavírus há dez dias. Depois de ser hospitalizado no domingo (5), …

Cortes na ciência comprometem resposta à covid-19 no Brasil

A fila de 16 mil testes para covid-19 no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, expõe a vulnerabilidade de um país que escolheu não investir em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) nos últimos anos. A …