OMS critica desigualdade “grotesca” na vacinação contra a Covid-19

Jean-Christophe Bott / EPA

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

A desigualdade no acesso às vacinas contra a Covid-19 entre países ricos e pobres “aumenta” e se torna “grotesca”, afirmou nesta segunda-feira (22) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus.

“Em janeiro, declarei que o mundo estaria à beira de um catastrófico fracasso moral se não adotasse medidas urgentes para garantir uma distribuição justa das vacinas anticovid. Temos os meios para evitar este fracasso, mas é surpreendente o pouco que foi feito para evitá-lo”, disse em uma coletiva de imprensa.

“A diferença entre a quantidade de vacinas administradas nos países ricos e a quantidade de vacinas administradas pelo Covax aumenta e se torna cada dia mais grotesca”, destacou.

O sistema internacional Covax, criado especialmente pela OMS, busca abastecer com doses este ano 20% da população de quase 200 países e territórios e também conta com um mecanismo de financiamento para ajudar 92 países desfavorecidos.

“Os países que atualmente vacinam pessoas mais jovens, em boa saúde e baixo risco de contrair a Covid-19 estão vacinando em detrimento da vida dos profissionais de saúde, dos idosos e de outros grupos de risco em outros países”, criticou o chefe da OMS.

25% das doses foram administradas nos EUA

“Os países mais pobres se perguntam se os países ricos pensam realmente o que dizem quando falam de solidariedade. A distribuição não igualitária das vacinas não é só um escândalo moral, é também autodestrutiva econômica e epidemiologicamente”, insistiu.

“Alguns países se apressam em vacinar toda a população enquanto outros países não têm nada. Isso pode dar segurança a curto prazo, mas é um falso sentimento de segurança“, alertou.

Mais de 430 milhões de doses foram administradas no mundo, mais de um quarto nos Estados Unidos. Israel, que antecipou contratos com a Pfizer, é, de longe, o país mais avançado, já que quase 60% de sua população recebeu pelo menos uma dose.

Apenas 0,1% das injeções aplicadas no mundo foram em países de “renda baixa”, enquanto os países de “renda alta” (16% da população mundial) concentram mais da metade das doses injetadas.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fábrica russa eliminará deficiências na produção da Sputnik V de acordo com recomendações da OMS

Em resultado de inspeções efetuadas na Rússia, o grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde fez várias observações sobre a fabricação da vacina Sputnik V. Estas são ligadas principalmente à proteção do meio ambiente …

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …