Pandemia gera queda recorde de emissões de CO2 de origem fóssil em 2020

As emissões de CO2 de origem fóssil registraram queda recorde de 7% em 2020 por conta das medidas de confinamento aplicadas contra a pandemia da Covid-19. Essa é uma das conclusões do balanço anual do Global Carbon Project (GCP) publicado nesta quinta-feira (10).

O relatório analisa as emissões anuais de CO2 de origem fóssil e sua persistência na atmosfera, responsáveis pelas mudanças climáticas e suas consequências catastróficas. Este relatório é publicado regularmente na Conferência do Clima da ONU (COP).

Neste ano, sua publicação ocorre em um contexto particular. A 26ª reunião da COP marcada para Glasgow, na Escócia, foi adiada por um ano. Uma reunião virtual será realizada neste sábado entre vários chefes de Estado para celebrar o quinto aniversário do Acordo de Paris.

Os resultados também são inéditos, com estimativa de queda de 7% nas emissões globais de CO2 fóssil no ano, o equivalente a 2,4 bilhões de toneladas. No auge do lockdown, na primavera do Hemisfério Norte, as emissões chegaram a ter queda de 17% em relação a 2019.

Essa diminuição ainda não havia sido observada nas crises mundiais anteriores (1945, 1981, 1992, 2009). Nesses períodos, as emissões nunca ultrapassaram 900.000 toneladas. A diminuição das emissões em 2020 parece mais evidente nos Estados Unidos (-12%), na União Europeia (-11%) e na Índia (-9%).

A queda foi menor na China (-1,7%), onde as medidas de restrição foram colocadas em prática no início do ano e foram mais limitadas no termpo, explica o comunicado da Global Carbon Project.

No país, as emissões aumentaram 2% em 2018. “Se não houvesse Covid-19, esse crescimento provavelmente continuaria“, disse Philippe Ciais, pesquisador do Laboratório de Ciências Climáticas e Ambientais, em uma entrevista coletiva.

Aumento esperado em 2021

Por setor, as reduções nas emissões de CO2 foram maiores no transporte de superfície, que representa 21% das emissões globais. Elas foram “reduzidas pela metade nos países onde houve um lockdown mais rígido“, segundo o comunicado.

As emissões na aviação despencaram 75%, mas representam apenas 2,8% das emissões mundiais, embora não parem de crescer. Na indústria, que correspondem a 22% das emissões mundiais, elas “foram reduzidas em 30% nos países com confinamento mais rígido”.

Por um longo período de tempo, “o crescimento das emissões globais foi de 0,9% ao ano em média entre 2010 e 2019”, depois de 3% ao ano entre 2000 e 2009. Portanto, isso não é suficiente para reduzir o efeito estufa e seus impactos.

Além disso, esse declínio relacionado à crise do coronavírus deve ter vida curta. Na China, “as emissões voltaram ao nível anterior em abril”, lamentou Philippe Ciais. “Pode-se esperar um aumento em 2021”, acrescentou. “É uma queda temporária. A maneira de mitigar as mudanças climáticas não é interromper as atividades, mas acelerar a transição para a energia de baixo carbono” insiste o pesquisador.

Além disso, a diminuição das emissões de CO2 não leva à redução da concentração de CO2 na atmosfera, observou. “A grande questão é se os investimentos relacionados com a recuperação econômica permitirão um aumento real da energia de baixo carbono e uma redução visível das emissões”, concluiu Ciais.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …