Perseguição à comunidade LGBT provoca mais de 200 prisões na Indonésia

A perseguição a lésbicas, gays, bissexuais e transexuais na Indonésia já provocou a prisão de mais de 200 pessoas neste ano, além de muitas acusações de violação da lei contra a pornografia, apesar de a homossexualidade só ser ilegal na província de Aceh, onde se aplica a sharia (a lei islâmica).

Ativistas e ONGs, como a Human Rights Watch (HRW), denunciam que a polícia da Indonésia utiliza essa lei que só está em vigor na província do norte da ilha de Sumatra para criminalizar toda a comunidade LGBT que vive no país.

Segundo HRW, a retórica homofóbica por parte de políticos aumentou de forma considerável desde janeiro de 2016. Muitos dos casos foram instigados por grupos islamitas que condenam a homossexualidade no país, de maior população muçulmana no mundo.

“Qualquer político que dê a cara a tapa pode ter perdas eleitorais, mas os indonésios precisam de líderes de verdade, homens e mulheres que queiram defender os direitos humanos”, disse o pesquisador para a Indonésia da HRW, Andreas Harsono.

Apesar de o presidente do país, Joko Widodo, ter feito discurso contra a discriminação de minorias em outubro de 2016, as intervenções policiais continuaram em 2017.

Na última sexta-feira, as forças de segurança prenderam 58 pessoas em uma sauna gay no centro de Jacarta. Entre eles estavam seis cidadãos da China, Holanda e Tailândia.

A polícia liberou 53 dos detidos no dia seguinte e acusou os cinco funcionários do local de divulgar material pornográfico, organizar atos sexuais ou espetáculos que simulam atos sexuais em público. Eles podem pegar até 12 anos de prisão. “Os clientes não podem ser punidos pela lei, só os gerentes e os organizadores de evento”, explicou à EFE o porta-voz da Polícia de Jacarta, Argo Yowono.

As autoridades levaram as cinco pessoas que permanecem presas à sauna gay, uma ação que teve a presença da imprensa.

O familiar de um dos presos, que conversou com a EFE, mas pediu anonimato, disse que seu parente estava “perturbado” quando foi detido e garante que pagou aos policiais 400 mil rupias (25 euros) para responder o caso em liberdade.

Nesse ano, além da operação policial na última sexta-feira, as autoridades fizeram outras cinco operações nas províncias de Aceh, Java Oriental, Jacarta, Sumatra do Norte e Java Ocidental.

Em março, um grupo de vizinhos invadiu uma casa em Aceh para delatar um caso de homossexuais. Eles foram gravados nus e segurados até a chegada das autoridades. Dois meses depois, ambos receberam 83 chibatadas como pena em um palco erguido perto de uma mesquita na cidade de Banda Aceh, a capital da província.

Em junho, a polícia de Medan, capital da província de Sumatra do Norte, prendeu cinco lésbicas e pediu que os pais delas as vigiassem.

O ativista Teguh Iman, da Suara Kita, uma organização que promove a diversidade sexual na Indonésia, disse que as ações buscam “aterrorizar a comunidade LGBT”.

“Fortalecemos a nossa comunidade, iremos dizer para que não tenham medo. Depois fortalecemos nossas redes em particular, tentamos conscientizar as pessoas sobre esses assuntos, para depois respondermos ao seu discurso sobre LGBT usando nossos meios”, indicou Iman.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Portugal isola Lisboa para conter disseminação de variante

Em meio a alta de casos e difusão da variante delta do coronavírus, detectada inicialmente na Índia, governo português restringe circulação para dentro e para fora da região metropolitana da capital no fim de semana. Em …

Astrônomos descobrem as maiores estruturas giratórias conhecidas no universo

Tentáculos de galáxias com centenas de milhões de anos-luz de comprimento podem ser os maiores objetos giratórios do universo, um novo estudo descobriu. Corpos celestes muitas vezes giram, planetas, estrelas e galáxias. No entanto, aglomerados gigantes …

Facebook implementa software de IA capaz de detectar fotos e vídeos falsos

Os deepfakes são arquivos de mídia, incluindo fotos, vídeos e áudio, editados através de inteligência artificial (IA), que fornecem alto realismo e muitas vezes causam confusão após serem compartilhados nas redes sociais. Na quarta-feira (16), os …

China envia três astronautas para sua estação espacial

Grupo deverá ficar três meses no espaço e colocar em funcionamento o módulo central da estação espacial Tiangong. China não participa da ISS por decisão dos EUA. A primeira missão tripulada enviada pela China para a …

Putin “não quer Guerra Fria com EUA”, diz Biden após encontro com presidente russo

Os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da Rússia, Vladimir Putin, participaram nesta quarta-feira (16) de uma esperada reunião bilateral. O encontro realizado em Genebra acontece em um contexto de forte tensão entre …

Variante lambda do coronavírus: o que se sabe sobre mutação que se espalha pela América do Sul e preocupa OMS

Os vírus usam técnicas diferentes para continuar infectando as pessoas. E o caso da covid-19 não é exceção. As versões atuais da doença estão se espalhando muito mais facilmente do que a original, que surgiu na …

Embaixadores da Rússia e dos EUA "regressam ao trabalho", diz Putin após cúpula com Biden

A Rússia e os EUA acordaram o regresso de seus embaixadores, informou Vladimir Putin. Vladimir Putin, presidente da Rússia, disse, após conversas com seu homólogo americano Joe Biden, que os embaixadores russo e norte-americano voltam …

Cientistas desvendam segredos genéticos dos menores mamíferos mergulhadores do mundo

Biólogos descobriram os segredos genéticos dos menores mamíferos mergulhadores do mundo: os musaranhos aquáticos. Usando amostras de DNA para construir uma árvore evolutiva, cientistas revelaram em um estudo recente que o comportamento destes mamíferos comedores de …

Pandemia, tufões e inundações agravaram crise alimentar na Coreia do Norte

O líder norte-coreano Kim Jong-Un admitiu que o país enfrenta uma "situação alimentar crítica", informou a mídia estatal nesta quarta-feira (16). A Coreia do Norte, cuja economia sofre com os reflexos de várias sanções …

Israel ataca Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários

Bombardeios israelenses miram alvos do Hamas, testando cessar-fogo acertado em maio após 11 dias de conflito com militantes palestinos. Marcha de nacionalistas judeus em Jerusalém elevou tensão. Israel bombardeou alvos do Hamas na Faixa de Gaza …