Há pessoas trabalhando contra Trump de dentro da Casa Branca, revela o New York Times

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

O New York Times publicou nesta quarta-feira (5) um artigo anônimo de um responsável da Administração Trump que explica por que e como se esforça, com outros, para lutar internamente contra as “piores tendências” do presidente norte-americano.

Donald Trump reagiu imediatamente, classificando o texto como “covarde” e criticando duramente a atitude do jornal nova-iorquino, enquanto a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, exigiu ao autor do texto que se “demita”.

Um funcionário da Casa Branca revelou em um texto no editorial do jornal que um amplo grupo de empreados que trabalham para o presidente se esforça em conjunto para anular algumas das suas políticas que consideram mais graves. “Eu sou parte da resistência interna à Administração Trump”, é o título do editorial.

O artigo do funcionário da Sala Oval, que permaneceu no anonimato, começa por destacar que o maior desafio que Trump enfrenta é que “muitos funcionários seniores da Administração trabalham diligentemente, internamente, para frustrar parte dos seus objetivos e suas piores tendências”.

Esta é a primeira vez que o New York Times, que diz querer proteger a identidade da fonte para evitar sua expulsão da Administração, publica um artigo de opinião de uma fonte que mantém o anonimato e que desvenda uma corrente contra o mandatário norte-americano dentro do próprio governo.

“Então o fracassado New York Times tem uma coluna anônima? Dá para acreditar? Anônima. O que quer dizer covarde. Uma coluna covarde”, reagiu Trump durante uma reunião na Casa Branca com dezenas de deputados de todo o país.

O autor do texto esclarece que os esforços para anular algumas das iniciativas de Trump não partem de uma “resistência popular da esquerda”.

“Queremos que a Administração tenha êxito e queremos que muitas das políticas tenham eco e que os EUA sejam mais seguros e prósperos”, concretiza a fonte, destacando que o grupo de funcionários atua contra as políticas de Trump porque o presidente continua a atuar “em detrimento da saúde da República”.

“Por ela, muitas das pessoas designadas por Trump juraram fazer o possível para preservar nossas instituições democráticas”, afirma.

No texto do NYT refere-se que a raiz do problema da atual administração norte-americana é a falta de moralidade do presidente e sustenta-se que, apesar de Trump ter sido eleito como representante do Partido Republicano, não defende as ideias dos conservadores, como a liberdade de pensamento ou a liberdade do mercado.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …