Remédios comuns estão ligados a risco 30% maior de demência

Um novo estudo britânico sugere que algumas classes de drogas anticolinérgicas – particularmente as usadas para tratar depressão, mal de Parkinson e incontinência urinária – podem levar a um risco maior de demência.

Não é de hoje que os cientistas sabem que o uso prolongado de certos medicamentos pode afetar negativamente a cognição. Alguns anticolinérgicos são perigosos neste sentido: podem levar a um risco 30% maior da condição. Um artigo sobre a pesquisa foi publicado em abril no British Medical Journal.

Os anticolinérgicos bloqueiam os efeitos da acetilcolina, uma substância química liberada pelas células nervosas para enviar sinais a outros nervos e músculos.

Os remédios são prescritos para 20% a 50% de idosos nos Estados Unidos para tratar uma variedade de condições neurológicas, psiquiátricas, gastrointestinais, respiratórias e musculares. No Reino Unido, 34% a 48% dos adultos mais velhos os tomam.

O novo estudo analisou o risco de demência em cerca de 350 mil idosos no Reino Unido. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que tomaram por um ano ou mais certos tipos de anticolinérgicos, como os usados para tratar depressão, Parkinson e incontinência urinária, tinham cerca de 30% de aumento no risco de desenvolver demência no futuro.

Algumas outras classes de anticolinérgicos – incluindo os utilizados para asma e problemas gastrointestinais – não pareceram aumentar o risco da condição.

A análise se baseou em informações do Banco de Dados de Pesquisa Clínica do Reino Unido para identificar 40.770 pacientes, com idades entre 65 e 99 anos, que foram diagnosticados com demência entre abril de 2006 e julho de 2015.

Os cientistas compararam quantas doses diárias de drogas anticolinérgicas foram prescritas entre 4 e 20 anos antes do diagnóstico nesses pacientes, em relação a um grupo de controle de quase 300 mil indivíduos.

“No total, houve 27 milhões de eventos de prescrição. Descobrimos que cerca de 9% dos casos de demência tinham tomado anticolinérgicos no passado, em comparação com cerca de 6% do grupo de controle”, disse George Savva, da Universidade de East Anglia, principal autor do estudo.

Isso significa que os pacientes com diagnóstico de demência tiveram mais exposição a medicamentos anticolinérgicos durante o período de estudo.

Especificamente, os anticolinérgicos usados para depressão (por exemplo, amitriptilina), incontinência urinária (a oxibutinina) e doença de Parkinson (como prociclidina) foram associados a um risco aumentado de cerca de 30% de desenvolver demência.

Isso quer dizer que, se uma pessoa tem um risco base de 10% de desenvolver demência em determinado ano, esse risco aumenta para 13% com o uso a longo prazo desses medicamentos.

Embora o risco aumentado de 30% seja significativo, ainda é menor do que o risco associado a outros fatores modificáveis para demência, como tabagismo, isolamento social e inatividade física. Esses fatores de estilo de vida estão associados a um aumento de 40% a 60% no risco de desenvolver demência.

As razões exatas para a ligação entre anticolinérgicos e demência não são claras. Os cientistas sabem que os níveis de acetilcolina são expressivamente mais baixos em pessoas com o mal de Alzheimer, a causa mais comum de demência em adultos mais velhos, pelo que algumas drogas anticolinérgicas podem bloquear a atividade normal da substância em regiões do cérebro associadas à memória e à cognição, resultando em sintomas de demência.

Há também algumas evidências vindas de estudos com animais de que os anticolinérgicos podem afetar a neuroinflamação.

É necessário ressalvar, no entanto, que a pesquisa foi de natureza observacional, o que torna difícil tirar conclusões definitivas sobre causalidade. Ou seja, não prova que anticolinérgicos causam a condição.

No entanto, particularmente à medida que as opções de tratamento aumentam, esses resultados dão peso à noção de que os médicos devem ser proativos na identificação de alternativas aos anticolinérgicos, se possível.

Os cientistas não aconselham que os pacientes parem de tomar medicamentos por conta própria.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Dinossauro paulista: fóssil de cerca de 65 milhões de anos paralisa obras de rodovia

Obras foram retomadas nesta segunda-feira (26) após a extração do osso de Titanossauro ser concluída. O achado parou a duplicação da SP-333, no interior do estado, por dois meses. A duplicação da Rodovia Dona Leonor Mendes …

Hong Kong condena primeiro réu pela lei de segurança nacional

Tong Ying-kit, de 24 anos, foi considerado culpado nesta terça-feira (27/07) por incitar a secessão e o terrorismo, tendo se tornado a primeira pessoa condenada pela lei de segurança nacional de Hong Kong, imposta por …

Estudo de genoma revela qual inseto foi 1º a ser extinto pelo homem nos EUA

DNA de borboleta de 93 anos confirma primeiro caso de extinção de inseto por culpa do homem nos EUA. Espécie foi vista pela última vez em São Francisco no início dos anos 1940. Uma equipe de …

A vida secreta dos filhos dos neandertais

Em qualquer verão normal, a famosa Praia de Castilla, na Espanha, uma faixa perfeita de areia de 20 km cercada por uma reserva natural e próxima a um centro turístico, estaria coberta de pegadas de …

“Bolsonaro não está dando os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, diz cientista política

O novo ministro super poderoso do governo de Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira, nomeado para a Casa Civil, toma posse esta semana. Apesar de todo o fisiologismo, a analista Graziella Testa, da Escola de Políticas …

Não vacinados ameaçam combate à covid nos EUA

Em meio à disseminação de teorias da conspiração e a uma alta das infecções pelo coronavírus entre não vacinados, autoridades de saúde dos EUA lutam para convencer mais pessoas a se imunizarem contra a covid-19. Em …

Helicóptero da NASA estabelece novo recorde durante seu 10º voo em Marte

Neste sábado (24) o pequeno helicóptero da NASA em Marte, Ingenuity, conseguiu ultrapassar a marca de 1,6 km de distância percorrida acumulada após sobrevoar uma região rochosa na cratera Jezero. No sábado, o helicóptero robótico completou …

A curiosa rejeição de parte dos franceses ao passaporte sanitário na pandemia

No país onde o debate é uma espécie de esporte nacional, qualquer imposição verticalizada do governo pode ser considerada um acinte. Desde a Revolução, os franceses alimentam uma espécie de ojeriza ao compulsório que …

Astrônomo amador descobre nova lua na órbita de Júpiter

O corpo celeste recebeu o nome provisório de EJc0061 e mais provável é que seja um novo membro do grupo Carme, que orbita o planeta junto a outras 78 luas. O estudante Kai Ly se tornou …

Microsoft diz que 70% dos brasileiros já foram alvos do golpe de suporte técnico

Imagine estar navegando pela internet e se deparar com uma janela afirmando que há algo de errado com sua instalação do Windows. Ao clicar, você consegue entrar em contato com um técnico, que dá instruções …