HIV pode se esconder no cérebro e aumentar o risco de demência

Cientistas descobriram recentemente que o HIV pode permanecer adormecido no corpo de uma pessoa durante vários anos e que os pacientes com essa condição são mais vulneráveis a condições neurológicas e neuropsiquiátricas.

Sabe-se há muito tempo que o vírus HIV, que causa a Aids, desabilita as células do sistema imunológico, responsáveis pelo combate aos micro-organismos invasores e pela supressão de cânceres malignos.

Agora, os cientistas descobriram que o HIV desabilita não só as células da corrente sanguínea, como também no cérebro e medula espinal. Além disso, o HIV pode permanecer adormecido no corpo de uma pessoa durante vários anos.

O médico e pesquisador Habibeh Khoshbouei tem trabalhado nesta questão durante vários anos, tendo aprendido que uma das consequências do HIV no cérebro é que as doenças relacionadas à idade – condições neurológicas, como a doença de Alzheimer e Parkinson – se desenvolvem muito antes.

Os cientistas queriam entender o motivo por que isso acontecia. Assim, chegaram à conclusão que os efeitos do HIV persistem apesar do tratamento. Embora as terapias antirretrovirais combinatórias (CART) reduzam as cargas virais para níveis indetectáveis no sangue, o HIV pode se esconder dentro do sistema nervoso central, e se integrar aos genomas das células cerebrais chamadas micróglia – células imunes do cérebro.

No cérebro, o HIV continua produzindo proteínas virais e danifica tanto as células infectadas como as não infectadas, aumentando assim o risco de demência, dependência e outros problemas neurológicos.

Através de experiências com ratos de laboratório, os cientistas quiseram compreender melhor a ligação entre a infecção pelo HIV e a doença neurológica. Os cientistas descobriram que uma proteína do HIV, chamada HIV-1 Tat, reduz o nível de uma proteína importante necessária para a produção de um neurotransmissor de dopamina no cérebro.

Além disso, descobriram também que uma enzima necessária para produzir dopamina, chamada tirosina hidroxilase, não estava sendo detectada em alguns neurônios. Isso sugere que os ratos deixaram de conseguir produzir tanta dopamina, o que reduz a capacidade de comunicação entre as células do cérebro, prejudicando a capacidade de movimento, por exemplo.

Dessa forma, os resultados, publicados na revista Glia, revelam como os pacientes com HIV são mais vulneráveis a condições neurológicas e neuropsiquiátricas, de alguma forma ligadas à interrupção dos níveis de dopamina no cérebro.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Encontrada a origem da vida no universo

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás. Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a …

Bolsonaro afirma que está com covid-19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (07/07) que seu exame para detectar a covid-19 teve resultado positivo. Bolsonaro, de 65 anos, se submeteu ao exame na segunda-feira, após dizer que estava sentindo sintomas leves da …

Caso de peste bubônica é confirmado na China

Enquanto o mundo vem buscando tratamentos para a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), antigas doenças e ameças podem ressurgir, como um sinal de alerta para a sociedade. É esse o caso relatado pelas autoridades da saúde …

Petição que substituir estátua de Cristóvão Colombo por uma do músico Prince

O histórico processo de revisão das estátuas, nomes de rua e outras homenagens a personagens ligados ao racismo ou outros massacres étnicos prevê a retirada de tais homenagens, mas não somente: figuras efetivamente merecedoras dos …

EUA podem proibir aplicativos chineses, incluindo TikTok, diz secretário de Estado

Mike Pompeo já acolheu uma medida semelhante da Índia, que emitiu uma ordem provisória bloqueando o TikTok e outros 58 aplicativos ligados à China em meio ao primeiro choque fronteiriço mortal em décadas. O secretário de …

Brasil tem mais de 65 mil mortes por covid-19

O Brasil superou a marca de 65 mil mortos por covid-19 nesta segunda-feira (06/07), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde. Foram 620 óbitos registrados nas últimas …

Homem cria uma "cadeira de rodas" off-road para que sua esposa possa ir a lugares que ela nunca imaginou

Quem precisa de uma cadeira de rodas para se locomover sabe que não é nada fácil percorrer certos terrenos. Viagens a lugares nevados, trilhas tropicais, montanhas… Tudo isso parece impossível. Mas não deveria ser. Aliás, …

Samsung pode ser beneficiada por tensão entre China e Índia

Enquanto os exércitos da China e da Índia se estranham na fronteira entre os dois países, quem pode sair ganhando com a rivalidade é uma empresa sul-coreana. A Samsung deve ser a principal beneficiada com o …

Com epidemia de Covid-19 controlada, Cuba inicia retomada do turismo internacional

Enquanto o coronavírus segue se propagando pelo continente americano, Cuba garante que a epidemia está controlada no país e reabre algumas praias ao turismo internacional. No total, país registrou pouco mais de 2.300 contaminações …

Pesquisadores encontram novos dados sobre época de Genghis Khan

Grande parte da vida de Genghis Khan permanece ainda um mistério, mas um novo estudo de pesquisadores da Austrália e Mongólia fornece novos dados sobre sua época. Genghis Khan, que teria vivido entre 1162 e 1227, …