Exercício físico não impede o avanço da demência

Exercícios físicos para pessoas com sintomas de demência leve ou moderada “não funcionam”, de acordo com estudo publicado no British Medical Journal.

Os cientistas queriam testar sugestões, feitas por estudos anteriores, de que exercícios poderiam prevenir o declínio de habilidades cognitivas, como no caso de pacientes com o mal de Alzheimer.

No entanto, eles disseram que não identificaram melhorias nas habilidades de raciocínio ou no comportamento da doença ao analisar os casos de mais de 300 pessoas, na casa dos 70 anos, que fizeram exercícios aeróbicos e de força durante quatro meses.

O lado positivo foi que o condicionamento físico dos que participaram da pesquisa melhorou. Mas foi constatado que, 12 meses depois, as habilidades cognitivas das pessoas que fizeram exercícios tiveram um declínio levemente maior do que pessoas que não fizeram.

Novos testes devem ser feitos para explorar outras formas de exercícios, dizem os cientistas da Universidade de Oxford.

Atualmente, a ideia de criar programas de atividades físicas para pacientes com demência, estudada pelo NHS, o sistema de saúde público britânico, não parece ser um bom investimento, na avaliação dos cientistas.

No estudo, 329 pacientes com demência fizeram exercícios em uma academia de 60 a 90 minutos duas vezes por semana, num período de quatro meses. Os pacientes fizeram pelo menos 20 minutos de bicicleta e também ergueram pesos leves enquanto se levantavam de uma cadeira.

Os pacientes que participaram do estudo também foram orientados a fazer exercício em casa por uma hora todas as semanas.

Esse grupo que fez exercício foi avaliado e comparado com um grupo de 165 pessoas – também com demência – que recebeu cuidados convencionais.

Sallie Lamb, que comandou a pesquisa, disse que os resultados revelaram que apesar da nítida melhora na condição física, esses benefícios “não se traduzem em melhorias nas habilidades cognitivas, nas atividades da vida diária, comportamento ou na qualidade de vida relacionada à saúde.”

Após 12 meses, testes de comprometimento cognitivo mostraram declínio nos dois grupos – mas um declínio levemente maior no grupo dos que fizeram exercícios.

Martin Rossor, professor de neurologia clínica da University College London, diz que os resultados do estudo não surpreendem uma vez que a degeneração do cérebro começa muitos anos antes dos sintomas como, por exemplo, em casos de Alzheimer.

“Portanto, a mensagem é que o exercício é bom, mas iniciar um regime de exercícios uma vez que a doença esteja estabelecida pode ter valor limitado“, acrescenta.

Sara Imarisio, que comanda o centro de pesquisas Alzheimer’s Research UK, no Reino Unido, diz que outras formas de atividades físicas poderiam ter outros efeitos e que devem ser pesquisadas no futuro.

A diretora reforça, no entanto, que são muitos os benefícios dos exercícios físicos, além de fazer bem à saúde.

“Para muitas pessoas, o exercício pode ser uma fonte de prazer e proporcionar oportunidades valiosas para interação social”, avalia. “Isso se aplica às pessoas que vivem com demência tanto como para qualquer outra pessoa”, completa Imarisio.

Por isso, apesar dos resultados do estudo, especialistas ainda recomendam exercícios físicos, vistos como uma das melhores maneiras de reduzir o risco de contrair demência em idosos saudáveis. E avaliam que mais pesquisas são necessárias para elaborar um programa de exercícios que seja realmente eficiente para melhorar as condições de saúde do cérebro em quem já tem algum tipo de demência.

Os resultados foram publicados semana passada no British Medical Journal.

Ciberia // BBC / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Não existe gene gay”, afirma estudo genético feito com meio milhão de DNAs

Como ser baixo ou alto, mais ou menos inteligente, o fato de amar homens ou mulheres não é definido por um único gene, mas por várias regiões do genoma e, como qualquer aspecto humano complexo, …

Este projeto social está buscando 7 pessoas para viajar o mundo com tudo pago

A empresa portuguesa YourBestLife está recrutando sete pessoas para viajar o mundo realizando trabalhos de impacto social com tudo pago. As inscrições vão até o dia 31 de outubro e podem se candidatar pessoas que …

Pela primeira vez na história cientistas conseguem reverter envelhecimento

Nenhuma pessoa está livre do tempo: seja um jovem, uma criança, um recém-nascido ou um adulto em idade madura, todo mundo irá envelhecer e sentir os efeitos desse processo. Essa é uma verdade incontestável em qualquer …

Greta Thunberg protesta em frente à Casa Branca ao lado de estudantes pelo clima

A militante do meio ambiente, Greta Thunberg, participou nesta sexta-feira (13) de uma pequena manifestação sobre o clima em frente à Casa Branca. “Nunca desistam”, disse a ativista aos jovens que foram até o local …

Snowden alerta para propagação de mentiras na internet

Há seis anos, ex-analista da NSA causou terremoto político ao revelar atividades ilícitas do serviço secreto dos EUA. Em entrevistas a jornais alemães, Snowden conta que ainda almeja asilo político na Alemanha. Seis anos após divulgar …

Visita de objeto interestelar intriga comunidade científica

  O objeto interestelar foi detectado por um astrônomo amador, e desde então o visitante passou a intrigar a comunidade científica. Gennady Borisov, astrônomo amador, utilizou um telescópio que ele mesmo construiu para avistar o objeto. Sua …

Homem morto há 22 anos é encontrado com ajuda do Google Earth

Os restos mortais de um homem desaparecido há duas décadas, nos EUA, foram encontrados dentro de um carro submerso em um lago graças ao Google Earth. William Moldt foi dado como desaparecido em Lantana, na Flórida, …

O plano japonês de jogar ao mar água radioativa de Fukushima

Nesta semana, o ministro do Meio Ambiente do Japão, Yoshiaki Harada, declarou que despejar no Oceano Pacífico mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada pelo desastre nuclear de Fukushima seria a "única opção" …

Incêndio no Hospital Badim deixou 11 mortos no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Hospital Badim, no Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira, deixando pelo menos onze mortos, conforme noticiado pela imprensa brasileira. Os pacientes foram retirados às pressas da unidade …

Origem dos cometas é revelada em novo estudo

Pesquisadores da Universidade de Leiden (Holanda) aplicaram modelos químicos em 14 cometas e encontraram um padrão em sua composição. Os cometas são bolas de gelo, poeira e pequenas partículas parecidas com pedras. Seus núcleos podem alcançar …