Repórter da CNN é preso ao vivo em protesto por morte de homem negro. Trump pede tiros em manifestantes

Tannen Maury / EPA

Minneapolis vive uma escalada de violência provocada por um policial branco que matou, de forma brutal, um homem negro. George Floyd foi asfixiado pelo joelho do oficial enquanto era filmado em plena luz do dia.

Nem uma semana depois, outro negro é alvo da ira da polícia. Omar Jimenez, repórter da CNN que realiza a cobertura dos protestos exigindo justiça, foi preso enquanto enquanto falava ao vivo.

Omar noticiava detenções nas proximidades de uma delegacia destruída pelo fogo ateado por manifestantes. O jornalista estava diante de uma barreira policial e foi detido quando a equipe de reportagem começou a filmar uma prisão. De início, a polícia pediu para que ele se afastasse. Omar, que é um homem negro, argumentou, enquanto mostrava o crachá, que fazia parte da rede de notícias norte-americana. Tudo isso aconteceu ao vivo.

Podemos dar um passo para trás, se vocês preferirem. Nós podemos nos mover para onde vocês quiserem. Estamos ao vivo no momento”, informou sem sucesso.

Por volta das cinco da manhã no horário local, dois policiais surpreenderam Omar: “Você está preso”, aviaram enquanto, pasmem, algemavam o jornalista. Tudo isso ao vivo. A polícia prendeu o resto da equipe e confiscou a câmera.

O ato dos policiais surpreendeu a todos, inclusive os dois âncoras no no estúdio. A CNN emitiu nota dizendo que o ato viola a constituição. “Autoridades de Minnesota, incluindo o governador, devem soltar os três empregados da CNN imediatamente”.

O presidente da CNN, Jeff Zucker, conversou com o governador de Minnesota, Tim Walz, na manhã desta sexta-feira (29). O político se desculpou pelo ato descrito por ele como “inaceitável”.

A polícia de Minnesota soltou nota dizendo que os profissionais foram presos em uma operação de limpeza das ruas. Eles ainda justificaram que “os três foram liberados assim que confirmados como membros da imprensa”. A afirmação está longe de ser verdade, já que Omar Jimenez mostrou o crachá se identificando como jornalista.

Trump sugere que policiais atirem em manifestantes

A detenção de um homem negro eleva a tensão racial que domina o debate nos Estados Unidos nos últimos dias. A morte de George Floyd provocou uma série de protestos em diversas partes do país, como Los Angeles e Minneapolis, que tiveram viaturas policiais destruídas e lojas saqueadas por manifestantes que pedem justiça e a prisão do policial, que embora demitido ao lado de outros dois colegas, sequer foi indiciado pelo homicídio até o momento.

O assassinato de Floyd, aliás, ocorre dias depois da divulgação de um vídeo em que outro homem negro, desta vez a morto a tiros por dois homens brancos na Geórgia.

Ahmaud Arbery foi assassinado em 23 de fevereiro enquanto fazia cooper nas ruas de Satilla Shores. Gregory McMichael, de 64 anos e Travis McMichael, de 34, só foram acusados após a viralização das imagens. Antes disso, os dois levavam suas vidas normalmente. William Bryan, de 50 anos, também foi indiciado.

Para completar, o presidente dos Estados Unidos usou o Twitter pessoal e o oficial da Casa Branca na noite da quinta-feira (28) para pedir que os policiais atirassem em manifestantes que saquearam lojas. O Twitter sinalizou a publicação como “glorificação da violência”.

“Estes bandidos estão desonrando a memória de George Floyd e eu não vou deixar que isso aconteça. Acabei de falar com o governador Tim Waltz e disse que o exército está ao seu lado. Qualquer dificuldade e nós vamos assumir o controle e, quando os saques começarem, os tiros também vão começar. Obrigado!”, ameaçou o presidente dos Estados Unidos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …

O estudo que vacinará uma cidade inteira com a Coronavac

Serrana (SP), com 45 mil habitantes, se torna um dos laboratórios mundiais para analisar o coronavírus. Instituto Butantan quer avaliar impacto da imunização em massa na transmissão da covid-19. Wuhan é a cidade onde a pandemia …

Investigação revela terras protegidas da Amazônia à venda no Facebook

Pessoas que invadem e desmatam ilegalmente trechos da Floresta Amazônica estão anunciando as áreas no Facebook em busca de compradores. Uma investigação da BBC encontrou na plataforma dezenas de anúncios em que vendedores negociam pedaços da …

Primeiro ataque militar da era Biden mata pelo menos 17 no leste da Síria

Os Estados Unidos atacaram, nesta quinta-feira (25), infraestruturas utilizadas pelas milícias pro-iranianas no nordeste da Síria, deixando 17 mortos. Esta é a primeira operação militar organizada pelo governo de Joe Biden. A ação é …

Tiranossauros jovens impediram o desenvolvimento de espécies menores, diz estudo

A pesquisa demonstrou que grandes dinossauros, como o T-rex, que cresceram de um pequeno tamanho até se tornarem criaturas enormes, modificaram seus ecossistemas ao competirem com espécies rivais menores. Um estudo publicado nesta sexta-feira (26), no …

UE quer passaporte para vacinados até meio do ano

A União Europeia quer estabelecer um sistema de passaportes para vacinados contra covid-19 ainda antes de suas férias de verão, no meio do ano. O setor turístico é fundamental para várias economias do bloco, sobretudo …

Facebook encerra contas do exército birmanês devido ao recurso à violência

A rede Facebook anunciou hoje em comunicado ter encerrado as contas vinculadas à junta militar birmanesa devido ao uso da "violência mortífera" contra os manifestantes que têm protestado contra o golpe militar perpetrado no …

Malcolm X: carta indica plano do FBI e polícia de NY para assassinar líder negro

Morto em 1965, aos 39 anos, em Nova York, o ativista negro norte-americano Malcolm X não teve, até hoje, o assassinato totalmente esclarecido. Contudo, o surgimento recente de uma carta aponta para uma possível conspiração entre …

NVIDIA e Stefanini anunciam que desenvolverão Inteligência Artificial no Brasil

A Nvidia Enterprise e a Woopi, empresa do Grupo Stefanini focada em Inteligência Artificial (IA) anunciaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para desenvolver soluções de IA e processamento de linguagem natural. E o primeiro projeto …

250 mil mortos por covid no Brasil: o que significa esse número

O Brasil acumula um quarto de milhão de mortes por covid-19, às vésperas de se completar um ano desde o primeiro caso de coronavírus ter sido identificado no país. Segundo as contas do consórcio de imprensa …