Trump ameaça acionar Forças Armadas para conter protestos

No 7.º dia de manifestações antirracismo, Presidente dos EUA critica inação de governadores e promete enviar milhares de soldados para pôr fim a distúrbios. Visita de Trump a igreja é criticada como tentativa de autopromoção.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou enviar as Forças Armadas para conter protestos antirracismo no país, que continuaram pela sétima noite seguida nesta segunda-feira (01/06). O líder da Casa Branca disse que irá destacar milhares de soldados para as ruas de Washington, além de enviar tropas para os estados onde a situação estaria fora de controle.

As manifestações em várias cidades tiveram início após a morte de George Floyd, um homem negro desarmado que morreu após ser asfixiado por um policial na cidade de Minneapolis. Uma autópsia independente realizada na Universidade do Michigan confirmou a morte por asfixia.

Os protestos mais intensos das últimas décadas nos EUA se espalharam por dezenas de cidades, incluindo Los Angeles e Nova York.

Após ser criticado por silenciar sobre a crise que eclodiu após a morte de Floyd, Trump fez um pronunciamento à nação nesta segunda-feira, no jardim da Casa Branca, enquanto policiais dispersavam com bombas de gás lacrimogêneo manifestantes que protestavam pacificamente do lado de fora.

“Estou enviando milhares e milhares de soldados fortemente armados, equipes militares e oficiais da lei para pôr fim aos protestos, saques, vandalismos, agressões e destruições arbitrárias de propriedades”, disse o presidente.

Ele considerou os distúrbios ocorridos na capital na noite anterior como uma “desgraça total” e pediu que governadores “tomem o controle das ruas”. “Se uma cidade ou estado se recusar a tomar as ações necessárias para defender a vida e a propriedade de seus moradores, enviarei as Forças Armadas dos EUA e resolverei rapidamente o problema para eles.”

Durante o pronunciamento, a polícia dispersava uma multidão nas proximidades da Casa Branca para que Trump pudesse caminhar pela rua até a igreja de St. John, que foi parcialmente atingida por um incêndio e pichada na noite anterior.

No local, Trump posou para fotógrafos com uma Bíblia na mão, em frente às janelas da igreja cobertas por tapumes. A atitude foi severamente criticada por adversários políticos e autoridades eclesiásticas.

“Ele está usando as Forças Armadas americanas contra o povo americano”, afirmou o candidato democrata à presidência, Joe Biden. “Ele atacou manifestantes pacíficos com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Para uma foto. Pelas nossas crianças, pela alma de nosso país, devemos derrotá-lo.”

O bispo da diocese local em Washington, Michael Curry, acusou Trump de usar a visita à igreja para se autopromover. “Ao fazê-lo, ele usou o edifício da igreja e a Bíblia Sagrada para propósitos político-partidários” declarou, através do Twitter.

A bispa episcopal de Washington, Mariann Budde, afirmou estar “indignada” com a visita de Trump, afirmando que ele não tinha permissão para fazê-lo.

Sobre a ação policial contra os manifestantes, a Casa Branca informou que a polícia agiu para liberar a área antes do toque de recolher na capital.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …