Rússia, a terra da Copa, permite por lei que homens batam nas mulheres

Basta um dado sobre a violência contra a mulher para entender a dimensão do problema no Brasil: aqui, por hora, cerca de 500 brasileiras são agredidas, em sua vasta maioria em casa pelos próprios maridos. Mas a situação na Rússia consegue ser pior.

E ainda que se trate de assombrosa estatística, outros países conseguem ser consideravelmente piores – e a atual sede da Copa do Mundo, a Rússia, é definitivamente um deles. Nascer mulher por lá é conviver com níveis assustadores de violência, e pior: muitas vezes com a complacência ou mesmo a concordância das autoridades e das leis.

Os dados de violência por hora na Rússia contra mulheres são quase três vezes piores que os brasileiros: por lá, enquanto acontece o primeiro tempo e o intervalo de uma partida da Copa, antes do segundo tempo começar, uma média de 1.370 mulheres terão sofrido episódios de violência.

E uma lei em especial, apelidada de de “lei do tapa“, ilustra os costumes e a própria Constituição russa, assim como o terrível impacto que o legislativo pode causar diretamente na vida das pessoas.

A lei sobre violência doméstica na Rússia prevê que boa parte das agressões deve ser resolvida em casa, sem a interferência da polícia – a não ser que as mulheres ou mesmo as crianças sejam hospitalizadas ou estejam em estado grave de saúde.

Sem ossos quebrados, sangue ou coisa do tipo, a orientação da polícia é de simplesmente conversar com o agressor, na maioria das vezes pelo telefone – ou realmente não fazer nada. Não é incomum que casos de agressões se transformem em situações extremas de violência, assassinato ou tortura contra mulheres.

Cerca de 40% dos crimes no país são cometidos por familiares, em casa, mas as questões de gênero ou de direitos humanos são desprezadas por políticos – que vão ao extremo oposto, criando leis como a “antipropaganda gay” ou a “lei do tapa” supracitada, ambas criadas por uma parlamentar mulher.

Com a lei, se um homem der socos, tapas ou mesmo provocar cortes em sua esposa ou nos seus filhos, o máximo que lhe ocorrerá é o pagamento de uma multa de 470 dólares, e eventualmente uma detenção de duas semanas.

Segundo o Hypeness, trata-se da “legalização da violência doméstica, justificada pelos costumes, pela defesa da família, por premissas religiosas ou pelo apelo popular de uma parte dos russos”.

Existem, claro, outras parlamentares lutando pelo direito das mulheres e dos homossexuais no país, mas a luta é ainda árdua: não há nada similar a uma Lei Maria da Penha para proteger as mulheres minimamente.

Ciberia // Hypeness

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Enquanto isso, a Lei Maria da Penha (tida pela ONU como uma das três melhores legislações do mundo no enfrentamento à violência contra as mulheres), sancionada por Lula em 2006 e grandemente robustecida durante o governo Dilma não teve assim tanto reconhecimento ou consideração pelas brasileiras. Elas é que estiveram em maior número no apoio ao impeachment. Concordo plenamente com quem diz que o machismo, frequentemente, é maior entre mulheres que entre homens.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas revelam nova razão que explica dependência do álcool

De acordo com um novo estudo, a dependência do álcool tem uma relação direta com as mudanças climáticas: quanto mais frio é o clima e menos incidência de sol, mais as pessoas tendem a consumir …

Cientistas encontraram pássaro que é três espécies em uma só

Cientistas encontraram um pássaro incomum na Pensilvânia, que guarda um incrível segredo genético: a toutinegra é o híbrido de três espécies diferentes de pássaros. Uma equipe de cientistas encontrou um pássaro incomum na Pensilvânia, cuja mãe …

Hitler abraçou uma menina judia; 85 anos depois, a foto foi a leilão

Uma foto de 1933 mostra o ditador nazista ao lado de uma menina de seis anos de idade cuja avó era judia. A imagem, com uma dedicatória assinada por Hitler, foi arrematada em leilão por …

No deserto mais seco do mundo, a chuva mata

No deserto mais seco e mais antigo da Terra, as coisas não funcionam da mesma maneira que em outros lugares. A água, por exemplo, não é uma bênção. No deserto do Atacama, no Chile, as …

CIA pensou em usar “soro da verdade” nos interrogatórios do 11 de setembro

O “Projeto Medicação” foi posto de lado em 2003, mas, até lá, os médicos da CIA estudaram a hipótese de substituir as violentas técnicas de interrogatório pelo uso de um “soro da verdade” que fizesse …

Distração de professora provoca ferimentos em 40 crianças na China

A distração de uma professora que se esqueceu de apagar uma luz ultravioleta em uma escola de Tianjin, perto de Pequim, causou ferimentos e queimaduras em mais de 40 crianças, informou nesta sexta-feira a imprensa …

Hábito diário pode ajudar a prever morte prematura

A velocidade com que caminhamos fornece muitas pistas sobre o nosso estado de saúde e pode mesmo ajudar a prever uma morte prematura.  Segundo um novo estudo, realizado o por cientistas da Universidade do Sul …

Assassino de John Lennon sente “mais vergonha” a cada dia que passa

Mark David Chapman, que assassinou John Lennon em 1980, disse a um conselho de condicional que se sente “mais e mais envergonhado” a cada ano que passa por ter assassinado o ex-Beatle. “Há 30 anos, eu …

Submarino argentino ARA San Juan é achado um ano após ter desaparecido com 44 tripulantes

A carcaça do submarino argentino Ara San Juan, desaparecido desde 15 de novembro de 2017 com 44 tripulantes a bordo, foi localizada no fundo do oceano Atlântico, a 800 metros de profundidade, a leste da …

Cientistas determinam qual foi o pior período na história da humanidade

Cientistas americanos chegaram à conclusão de que em 536 d.C., "um dos períodos mais terríveis" começou na história da humanidade. Segundo o historiador medieval Michael McCormick, arqueólogo da Universidade de Harvard, um "nevoeiro misterioso" caiu sobre a …