Tailandês mata filha de 11 meses ao vivo no Facebook e se suicida

Um tailandês de 21 anos matou a filha de 11 meses ao vivo no Facebook, tendo se suicidado depois diante da câmara, revelou no domingo (23) a polícia da Tailândia.

O crime acontece dias depois de nos Estados Unidos um homem ter matado a tiro uma vítima escolhida “aleatoriamente” na rua e transmitido o crime pelo Facebook.

De acordo com a agência de notícias France Presse, foram os amigos do homem que advertiram a polícia de Phuket, no sul da Tailândia.

“Já estavam mortos quando chegamos ao local” na segunda-feira à tarde, disse o tenente Jullaus Suvannin, um dos primeiros a chegar à cena do crime. Segundo a polícia, o homem teve uma discussão com a mãe da filha, de apenas 11 meses.

Segundo o jornal local Phuket Gazette, Wuttusan Wongtalay, de 21 anos, e a filha Natalee, de apenas 11 meses, foram encontrados enforcados em um muro de 10 metros no local de construção de um novo hotel, na praia de Nai Thon, em Phuket.

Após mais um crime transmitido ao vivo no Facebook, o fundador da rede social, Mark Zuckerberg, declarou que iria fazer tudo o que fosse possível para evitar a repetição de tragédias deste tipo. “Temos muito trabalho. Vamos continuar fazendo tudo o que pudermos para evitar este tipo de tragédia”, declarou Zuckerberg.

Esta não é a primeira vez que uma morte é publicada ou transmitida ao vivo no Facebook Live, ferramenta que permite que qualquer pessoa com conta no Facebook faça transmissão de vídeo em tempo real.

Em junho do ano passado, um homem foi morto enquanto transmitia imagens de si próprio nas ruas de Chicago. Em março, um homem não identificado foi alvejado 16 vezes durante uma transmissão ao vivo na rede social.

Além de assassinatos, outros tipos de crimes graves têm sido transmitidos ao vivo através do Facebook, como foi o caso, em março, de uma adolescente que foi violada enquanto o ataque, realizado por um grupo de 5 a 6 indivíduos, era transmitido ao vivo através da rede social.

A transmissão da violação, que aconteceu em Chicago, nos EUA, foi vista por 40 pessoas, que não fizeram qualquer denúncia à polícia.

Também se têm repetido transmissões de suicídios ao vivo na rede social, como foi o caso, em janeiro deste ano, de um policial brasileiro que se matou ao vivo, ou, em maio de 2016, do suicídio de um professor transmitido pelo Facebook.

Mais de um ano antes, em março de 2015, o Facebook anunciava estar desenvolvendo “ferramentas anti-suicídio” que permitissem aos amigos de um internauta “identificar sinais e pistas” de potenciais tendências suicidas.

Mas talvez não seja conciliável para a rede social de Mark Zuckerberg ter a nobre pretensão de “impedir ou prevenir o suicídio”, e ao mesmo tempo facultar a qualquer usuário ferramentas para transmitir a morte ao vivo.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

IA sincronizada com música cria rostos falsos, o resultado pode se aterrorizante

As pessoas ainda aprendem a melhor forma de empregar as redes neurais artificiais, aprendizado de máquina e avanços em inteligência artificial. Entre as pesquisas práticas há a busca por empregar essas técnicas de forma a …

Coronavírus: 92% das mães nas favelas dizem que faltará comida após um mês de isolamento

"Muitas pessoas entraram na linha de pobreza da noite para o dia. O casal que trabalhava no shopping na semana retrasada, que recebia por semana, fez a compra da semana passada e nesta semana já …

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …

Evangélicos fazem coro com Bolsonaro e negam riscos do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro gosta de copiar o seu ídolo americano, Donald Trump – da suposta inofensividade do coronavírus até os poderes de cura de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, passando pela teoria da conspiração …

'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália

Os dois países se envolveram em uma disputa diplomática depois que parte das máscaras com destino a outros países vindas da China foram retidas em cidades francesas. As autoridades francesas apreenderam milhões de máscaras que uma …

Sobrevivente da 2ª Guerra e Gripe Espanhola se cura do coronavírus ao 104 anos

Depois da Segunda Guerra Mundial e da pandemia de gripe espanhola, a nova inimiga do soldado aposentado William ‘Bill’ Lapschies, nascido em Salem em 1916, foi a Covid-19 – e ele venceu a batalha! Aos 104 …