Todos os dias, morrem 15 mil crianças com menos de 5 anos no mundo

Um novo relatório revela que 15 mil crianças morreram por dia em 2016 antes de completarem o quinto aniversário. Pelo menos 46% delas, ou 7 mil, não sobreviveram aos primeiros 28 dias após o nascimento.

Quando você acabar de ler esta notícia, terão morrido 31 crianças com menos de 5 anos.

O relatório Níveis e Tendências da Mortalidade Infantil 2017 destaca que o número de crianças que morreram antes dos cinco anos foi de 5,6 milhões em 2016, comparado com os quase 9,9 milhões do ano 2000. No entanto, neste período aumentou a proporção de mortes de recém-nascidos no mundo de 41% para 46%.

Segundo o documento, em Angola verificaram-se 29 mortes em cada mil nascimentos. Na tabela de mortalidade de crianças menores de cinco anos, o país africano registrou 83 mortes em cada mil nascimentos.

Entre as nações de língua portuguesa, o Brasil reduziu de forma mais acelerada as mortes dos menores de cinco anos, a uma taxa de 5,6% ao ano. No país ocorreram 15 mortes em cada mil nascimentos.

De acordo com o estudo, na Guiné-Bissau ocorrem 38 mortes em cada mil crianças nascidas vivas, em Moçambique 27 mortes em cada mil nascimentos, enquanto Timor-Leste regista 22 mortes neonatais em cada mil.

O relatório revela ainda que em São Tomé e Príncipe ocorrem 15 mortes em cada mil novos nascimentos. Em Cabo Verde e Portugal há 10 e duas mortes em cada mil nascimentos, respectivamente.

Segundo Stefan Swartling Peterson, diretor de saúde do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), foram salvas 50 milhões de crianças menores de cinco anos desde 2000. Para Stefan, isto revela “um testemunho do compromisso sério dos governos e parceiros de desenvolvimento para combater as mortes infantis evitáveis”.

Peterson afirma que “a menos que se faça mais para impedir que os bebês morram no dia em que nascem, ou nos dias após o nascimento, esse progresso permanecerá incompleto”.

O responsável de saúde da Unicef revela que “é preciso levar conhecimentos e tecnologias para onde são mais necessários”. O documento destaca que, se continuarem as tendências atuais, 60 milhões de crianças vão morrer antes do quinto aniversário entre 2017 e 2030, sendo metade delas recém-nascidas.

O estudo foi divulgado pelas organizações que compõem o Grupo Interagências de Avaliação de Mortalidade Infantil: Unicef, OMS, Banco Mundial e Divisão de População do Departamento da ONU para os Assuntos Econômicos e Sociais (Desa).

A maioria das mortes de recém-nascidos, segundo o documento, ocorreu no sul da Ásia com 39% e na África Subsaariana com 38%.

Metade das mortes dos recém-nascidos ocorreu em cinco países: Índia com 24%, Paquistão com 10%, Nigéria com 9%, República Democrática do Congo com 4% e Etiópia com 3%.

Entretanto, nos 3 minutos que você levou para ler esta notícia, morreram 31 crianças com menos de 5 anos em várias partes do globo.

Ciberia // R-ONU / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …