Trump acusa Brasil de desvalorização “maciça” do real e anuncia retaliação

Chris Kleponis / EPA

Presidente dos EUA promete impor tarifas sobre importação de aço e alumínio do Brasil e Argentina, acusando-os de desvalorizarem suas moedas de forma “maciça”. Bolsonaro diz que vai falar com Trump.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta segunda-feira o Brasil e a Argentina de desvalorizarem suas moedas de forma “maciça” e disse que vai voltar a impor tarifas sobre importações de aço e alumínio de ambos os países.

“O Brasil e a Argentina estão presidindo uma desvalorização maciça de suas moedas”, afirmou o republicano em seu canal no Twitter, acrescentando que isso está prejudicando os agricultores americanos. “Por isso, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo o aços e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”, escreveu.

Trump também pediu ao Federal Reserve (banco central americano) para “agir da mesma forma”, a fim de que outras nações não “tirem vantagem do nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas”. E completou: “Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportarem seus produtos de maneira justa.”

Respondendo sobre o tema diante do Palácio da Alvorada nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro disse que, “se necessário”, vai conversar com Trump a respeito das tarifas sobre o aço e alumínio importados do Brasil, afirmando ter “canal aberto” com o presidente americano. Bolsonaro também anunciou que conversará sobre o assunto com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Posteriormente, em entrevista à Rádio Itatiaia, o presidente disse não considerar a decisão de Trump retaliação. “Primeiro é munição para pessoal opositor meu aqui no Brasil”, afirmou. “A economia deles não se compara com a nossa, é dezena de vezes maior do que a nossa. Não vejo isso como retaliação. Vou conversar com ele [Trump] para ver se não nos penaliza com a sobretaxa no preço do alumínio”, acrescentou Bolsonaro.

No começo do ano, Trump impôs tarifa de importação global de 25% ao aço e 10% ao alumínio. A sobretaxação foi uma medida americana no contexto da intensa guerra comercial entre Estados Unidos e a China.

No fim de agosto, o governo dos EUA flexibilizou as importações desses produtos: companhias americanas que negociassem aço do Brasil não precisariam pagar a sobretaxa de 25% sobre o preço original, desde que provassem ausência de matéria-prima no mercado interno. O Brasil está entre os principais fornecedores de aço e ferro para os Estados Unidos.

Ao se referir às tarifas sobre o aço e o alumínio num tuíte subsequente, o presidente americano afirmou que os mercados dos EUA estavam “em alta de até 21%” desde então.

Desde o início do ano, o dólar já subiu quase 10% em relação ao real, o que barateia as exportações brasileiras. Na sexta-feira, a moeda americana voltou a subir, atingindo, em valores nominais (desconsiderando a inflação) o segundo maior nível desde a criação do real. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 4,241, com alta de R$ 0,025 (+0,58%).

Em reação ao anúncio de Trump, o Instituto Aço Brasil, que representa empresas do setor, afirmou ter recebido a decisão com “perplexidade”, que ela não é boa para os “agricultores dos EUA” e prejudicará a indústria americana que “necessita dos semiacabados exportados pelo Brasil”.

“A decisão de taxar o aço brasileiro como forma de ‘compensar’ o agricultor americano é uma retaliação ao Brasil, que não condiz com as relações de parceria entre os dois países”, acrescenta a nota do Instituto Aço Brasil.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Mafalda" perde seu criador, Quino, aos 88 anos

O criador de Mafalda, o cartunista argentino Quino, morreu aos 88 anos. O icônico ilustrador e humorista marcou a vida argentina e do mundo todo com a criação da pequena menina com grandes ideias que …

Muito além de Netuno: objeto binário choca cientistas por ter partes orbitando muito perto

Um objeto transnetuniano (TNO, na sigla em inglês) binário foi detectado por uma rede de observação nos EUA. Objetos transnetunianos consistem em pequenos corpos gelados que orbitam o Sol a uma distância longínqua, para além …

Acusados de financiar terrorismo na Síria com bitcoins são detidos na França

A Procuradoria Nacional Antiterrorista (PNAT) da França anunciou a detenção nesta terça-feira (29) de 29 pessoas acusadas de transferir recursos a jihadistas na Síria graças a um circuito sofisticado no qual foram utilizadas criptomoedas. A …

Donald Trump e Joe Biden travam debate caótico

Xingamentos e interrupções marcam primeiro duelo direto. Trump se recusa a condenar racistas, e Biden chama presidente de palhaço e mentiroso. Democrata sinaliza que pretende retaliar Brasil por devastação ambiental. Faltando pouco mais de um mês …

Flight Simulator tem um bug com buraco bizarro no mapa do Brasil

Vejam só: encontraram um bug respeitável na edição 2020 de Flight Simulator, o respeitado simulador de voo da Microsoft. E, para o nosso orgulho, a falha se localiza especificamente no Brasil. Se você sobrevoar as coordenadas …

Médica fez viagem institucional para impedir aborto de criança vítima de estupro e Damares teria atuado nos bastidores

Uma reportagem da Folha de São Paulo afirmou que uma das médicas que trabalhou para impedir o aborto legal de uma criança de 10 anos que foi estuprada em São Mateus, ES, confessou, em entrevista, …

COVID-19: produção de vacina pode causar morte de meio milhão de tubarões, alertam especialistas

Óleo natural feito a partir do fígado dos tubarões é um componente-chave entre os ingredientes utilizados por vários candidatos a vacina contra a COVID-19. A Shark Allies, uma organização de defesa aos tubarões, da Califórnia, EUA, …

Quem é Amy Barrett, a indicada de Trump para Suprema Corte?

Se aprovada pelo Senado, atual juíza federal e católica devota poderá influenciar a vida pública dos EUA por décadas e mover de vez a composição da Corte para uma orientação conservadora. Se no Brasil o presidente …

Uber ganha 18 meses de licença para atuar em Londres

Após uma longa batalha jurídica, a Uber ganhou uma licença para restabelecer suas operações em Londres pelos próximos 18 meses. Em novembro de 2019, a empresa havia sido impedida de atuar na capital inglesa, depois que …

Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros

Testes de DNA estão na moda. Se você pensou em exames para comprovar paternidade ou algo nesse sentido: não é disso que estamos falando (embora pudéssemos). A nova tendência — entre aqueles que têm condições para …