Xi deixa alerta para Biden: protecionismo norte-americano pode gerar ‘nova Guerra Fria’

United Nations / Flickr

Xi Jinping, o presidente da China

O líder chinês deixou um aviso para o presidente norte-americano, Joe Biden: os EUA arriscam entrar em uma nova Guerra Fria se continuarem com as políticas protecionistas do ex-presidente Donald Trump.

Em um discurso virtual na segunda-feira (25) durante o primeiro dia do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), o presidente chinês, Xi Jinping, pediu uma abordagem multilateral para resolver a crise econômica causada pelo novo coronavírus e que a pandemia não deve ser usada como uma desculpa para reverter a globalização em favor da “dissociação e isolamento”.

“Construir pequenos círculos ou iniciar uma nova Guerra Fria, rejeitar, ameaçar ou intimidar os outros, impor deliberadamente dissociação, interrupção do fornecimento ou sanções e criar isolamento ou alienação só vai empurrar o mundo para a divisão e até mesmo para o confronto”, afirmou Xi, citado pelo jornal The Guardian.

O líder chinês evitou mencionar o presidente norte-americano, Joe Biden, ou os EUA, mas deixou claro que a China não seria ditada por Washington, aponta a mídia. Repetindo a defesa do multilateralismo feita no mesmo WEF há quatro anos, Xi disse que a alternativa era a lei da selva.

“Nenhum problema global pode ser resolvido por qualquer país sozinho. Deve haver ação global, resposta global e cooperação global […]. Devemos construir uma economia mundial aberta, apoiar o regime de comércio multilateral, descartar padrões, regras e sistemas discriminatórios e excludentes e derrubar barreiras ao comércio, investimento e intercâmbio tecnológico.”

Xi disse ainda que as relações entre os países devem ser coordenadas e reguladas por meio de instituições e regras adequadas. “O forte não deve intimidar o fraco. As decisões não devem ser tomadas simplesmente exibindo músculos fortes ou acenando com um punho grande”, ressaltou.

Até o momento, Biden não deu nenhuma indicação de que pretende suavizar a atitude linha dura do ex-presidente Donald de Trump em relação a Pequim.

Direitos humanos

Xi também deixou claro que a China não será influenciada por críticas aos direitos humanos, que recentemente se concentrou na repressão à dissidência em Hong Kong e no tratamento dos muçulmanos uigures, descrito como “genocídio” pelo secretário de Estado de Trump, Mike Pompeo.

“Não existem duas folhas no mundo idênticas, e nenhuma história, cultura ou sistema social é igual. Cada país é único com sua história, cultura e sistema social, e nenhum é superior ao outro […]. A diferença em si não é motivo para alarme. O que soa o alarme é arrogância, preconceito e ódio; é a tentativa de impor hierarquia à civilização humana ou de forçar sua própria história, cultura e sistema social sobre os outros”, comentou o líder chinês.

O 51º Fórum Econômico Mundial teve início nesta segunda-feira (25) com a intervenção do secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, e continua até a sexta-feira (29).

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que iceberg do tamanho do Rio de Janeiro que se desprendeu da Antártida anima cientistas?

Um iceberg gigante de cerca de 1.270 km² (a cidade do Rio de Janeiro tem 1.255 km²) quebrou e se desprendeu da Antártida, gerando euforia na comunidade científica. Na sexta-feira (26/2), instrumentos na superfície da plataforma …

Coronavírus: Por que vacinação sem lockdown pode tornar Brasil 'fábrica' de variantes superpotentes

O cenário atual no Brasil, que combina início da vacinação com transmissão descontrolada da covid-19, pode tornar o país uma "fábrica" de variantes potencialmente capazes de escapar por completo da eficácia das vacinas. Esta é …

Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol

Na última quarta-feira (3), autoridades da África do Sul apreenderam centenas de vacinas falsas da COVID-19, esquema que já havia sido alertado pela Interpol devido às disputas pelo imunizante no mundo inteiro. No país africano, foram …

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …

SP concentra 40% dos feminicídios com 200 mortes, diz estudo do Observatório de Segurança

A Rede de Observatórios da Segurança publicou seu relatório de dados sobre a violência contra a mulher do ano de 2020. O boletim, que traz números de cinco estados (SP, RJ, PE, CE e BA), mostrou …

Em pior momento da pandemia, Bolsonaro critica 'mimimi' e diz que brasileiro tem que enfrentar vírus

Um dia após o registro de novo recorde diário de mortes pela covid-19 no país, o presidente Jair Bolsonaro deu uma série de declarações dando a entender que o choro pelas vítimas é "frescura" e …

89% dos norte-americanos veem a China como inimiga ou concorrente

A maioria dos norte-americanos não vê a China como parceira e expressa preocupações crescentes sobre o histórico de direitos humanos e as práticas econômicas de Pequim, revelou uma nova pesquisa do Pew Research Center nesta …