27 anos, preparada para o Alzheimer

A britânica Jayde Green tem 27 anos, mas está se preparando para uma doença comum em idades muito mais avançadas.0

A britânica Jayde Green acaba de descobrir, por um teste genético, que tem a mesma mutação em seu DNA que fez com que seu pai apresentasse os primeiros sintomas do mal de Alzheimer aos 42 anos. Jayde tinha 12 anos.

Quando eu fiz 14, ele praticamente já tinha esquecido quem eu era“, diz ela à jornalista Hannah Morrison, do programa Victoria Derbyshire, da BBC.

Jayde morava sozinha com seu pai quando ele ficou doente. Começou a notar que ele estava tendo brancos e de repente passava a repetir as mesmas perguntas sem se lembrar de conversas que eles já haviam tido sobre aquele assunto.

A saúde dele se deteriorou rapidamente, a jovem passou a morar com seus avós. Seu pai foi internado numa clínica. “Fui visitá-lo, ele não fazia ideia de quem eu era. Ele sorria, mas não estava me vendo. Seu olhar estava fixo”, diz.

Ela conta que ter que lidar com essas dificuldades enquanto ainda era adolescente foi tão brutal que acabou deixando de visitar seu pai com frequência. “O tempo foi passando e um dia me disseram que ele havia morrido“, afirma ela.

Problema de família

O pai de Jayde tinha um irmão gêmeo que também teve a doença antes dos 45 anos. Em geral, o mal de Alzheimer costuma ser diagnosticado em pessoas com mais de 65 anos. Quando aparece antes dessa idade, é considerado precoce.

Pesquisadores já identificaram várias mutações genéticas que desencadeiam a doença prematuramente ao longo de várias gerações. Jayde sabia que tinha um risco de desenvolver o mal de Alzheimer precocemente, mas não se preocupava muito com isso – até ter um filho, Freddy.

“Você sente o peso da responsabilidade quando tem um filho. Você começa a se preocupar com o futuro e com sua saúde, porque tem que estar presente para ele”, afirma. Por isso, ela decidiu fazer uma análise genética. Três semanas depois, chegaram os resultados, confirmando que ela tinha as mesmas mutações que seu pai.

“Praticamente desde o dia em que ele nasceu tenho um caderno no qual escrevo coisas para o Freddy. Quero que ele saiba como me sinto, porque pode ser que eu não esteja presente em seu futuro para contar”, explica.

Agora, Jayde sabe que há 50% de chances de que seu filho também tenha Alzheimer precocemente. “É meu maior medo. Não aguento pensar que ele pode passar por isso e que sua vida seja encurtada. Meu segundo maior medo é que não consiga vê-lo crescer, que não esteja ao seu lado para apoiá-lo”, lamenta.

No momento, Jayde não tem nenhum sintoma da doença e participa de vários testes clínicos. “Me apego à ideia de que ainda tenho mais 15 anos antes de ficar doente”, diz ela. “(Mas) cada vez que me esqueço de algo, entro em pânico”, completa.

Ela diz que se obriga a lutar contra esse medo e se pensar no tempo de uma maneira positiva. “Quero viver no presente, fazer tudo o que puder desde já“, resume.

Como as causas exatas do mal de Alzheimer são desconhecidas, pesquisadores ainda não chegaram a conclusões sobre como se prevenir. Mas existem pistas.

O NHS, o sistema de saúde pública britânico, recomenda não fumar, reduzir o consumo de álcool, manter um peso saudável e um dieta balanceada. Também diz que estar sempre física e mentalmente ativo pode reduzir o risco de desenvolver a doença ou pelo menos retardar seu aparecimento.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Empresa japonesa testa nova molécula contra a Covid-19

O grupo japonês Fujifilm anunciou nesta quarta-feira (1) o início de testes clínicos de seu medicamento antigripal Avigan para avaliar sua eficácia contra o novo coronavírus. Até o final de junho, o produto vai ser …

Razão pela qual tubarões caçam em torno da Europa e EUA é revelada

Tubarões e grandes prestadores marinhos evitam caçar em águas quentes equatoriais e preferem viver mais ao norte e ao sul, em zonas que compreendem a Europa, os Estados Unidos e a África do Sul. Os tubarões …

Os distanciamentos do coronavírus mudaram a maneira como a Terra se move

As pessoas têm ficado em casa para diminuir a velocidade com a qual o novo coronavírus se espalha. Mas essa atitude pode significar que o planeta também está se movendo um pouco menos. Pesquisadores que estudam …

Facebook não quis investigar desinformação vinda de site norte-americano

“Facebook” e “transparência” são duas palavras que geralmente estão juntas em pautas mais espinhosas, e desta vez não é diferente: segundo uma reportagem veiculada pelo jornal norte-americano The New York Times, a rede social mais …

Maduro denuncia navio turístico 'pirata' português que afundou embarcação da Marinha venezuelana

O presidente venezuelano Nicolás Maduro denunciou o ataque e afundamento de um barco da Marinha da Venezuela por um navio turístico "pirata", a noroeste da ilha de La Tortuga. Na noite de segunda-feira (30), o navio …

Mundo do futebol tenta atenuar perdas financeiras com reduções de salários

O mundo do futebol, como qualquer actividade que gera dinheiro e emprega pessoas, começa a sentir os efeitos do confinamento visto que em quase todas as partes do mundo não se pratica futebol e os …

Políticos da oposição pedem renúncia de Bolsonaro em manifesto

Haddad, Ciro, Boulos e outras lideranças endossam documento crítico à atuação do presidente diante da pandemia de coronavírus. Texto diz que Bolsonaro é um líder irresponsável e agrava a crise com mentiras e crimes. Políticos da …

Economia alemã pode encolher até 5,4% em 2020

Conselho de Consultores Econômicos aponta que pandemia de coronavírus vai, inevitavelmente, levar a Alemanha a uma recessão ainda no primeiro semestre deste ano. A pandemia do novo coronavírus vai, inevitavelmente, levar a Alemanha a uma recessão …

Tênis da Apple nunca comercializado é vendido em leilão por R$ 50 mil

  Você já ouviu falar dos tênis da Apple? Se disse não, está entre a maioria, porque a grande parte das pessoas, mesmo os fãs mais ardorosos da companhia, talvez sequer saibam que esses calçados tenham …

Coronavírus: custo alto pode deixar países mais pobres sem acesso a vacina contra covid-19

A geneticista molecular Kate Broderick faz parte de uma equipe de cientistas por trás de um dos 44 projetos que tentam desenvolver uma vacina para a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, em todo …