Ameaça do Exército não diminui protestos e greve geral em Mianmar

Htoo Tay Zar / Wikimedia

Aung San Suu Kyi

A junta militar de Mianmar endureceu o tom da repressão, após um fim de semana violento no país, e alertou os manifestantes de que eles correm risco de morrer, o que não dissuadiu milhares de pessoas de retomarem os protestos em todo o país, nesta segunda-feira.

Desde às 9h (local), as ruas já estavam lotadas. Mianmar vive uma greve geral, numa data que considera especial: 22 de fevereiro de 2021, ou 22/02/2021, e a população dá importância às datas com muitos números repetidos. É também uma data que lembra a revolução de 8 de agosto de 1988, também com repetições do número 8.

Kyaw é um dos líderes da Associação de Estudantes da Universidade de Yangon e espera que 500 de seus colegas se juntem a ele para marchar no centro da cidade. Os jovens usam capacetes com adesivos nas cores da Liga Nacional para a Democracia (LND), partido da líder civil Aung San Suu Kyi, e carregam alto-falantes para transmitir suas palavras de ordem.

Poucos metros adiante, outro protesto era organizado por vizinhos de bairro. Zaw, um dos líderes, conta em voz baixa que quatro soldados haviam se juntado a eles desde o início das manifestações. Eles se vestem com roupas civis e permanecem discretos – embora sejam contra o golpe de Estado, não podem aparecer em público.

Ao todo, dezenas de milhares de pessoas marcharam em várias cidades de Mianmar para denunciar o golpe militar, desafiando as ameaças dos militares de usar a força para acabar com a “anarquia”. O aviso veio no domingo (21), após um fim de semana de luto pela morte de três manifestantes e marcado pelo funeral de uma jovem, na sexta-feira (19).

Primeira vítima fatal da repressão, Mya Thwate Thwate Khaing foi baleada na cabeça durante uma manifestação pró-democracia e se tornou um ícone da resistência no país. O corpo dela foi enterrado neste domingo (21), nos arredores da capital, Naypyidaw.

De acordo com relatos de médicos que atenderem às vítimas, os serviços de segurança de Mianmar recorrem a munições reais, além de balas de borracha, gás lacrimogêneo e canhões de água, que têm sido usados contra a população desarmada.

“Os manifestantes estão exortando as pessoas, especialmente adolescentes e jovens exaltados, a embarcarem no caminho do confronto, onde morrerão”, alertaram as autoridades de Mianmar na noite de domingo, em um comunicado no canal público MRTV, com legendas em inglês.

A presença do Exército nas ruas, contudo, era estranhamente pequena na manhã desta segunda-feira, como relata a correspondente da RFI em Rangun, Juliette Verlin. A polícia ainda não bloqueava o acesso às principais estradas. Entretanto, o acesso às embaixadas, incluindo a sede do escritório das Nações Unidas, onde as aglomerações tem sido cada vez maiores, está fechado.

ONU pede fim da repressão

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu nesta segunda-feira ao Exército de Mianmar – que derrubou o governo civil de Aung San Suu Kyi – que “pare imediatamente a repressão”, no momento em que europeus estão prestes a discutir sanções ao país.

“Hoje, apelo ao Exército que pare imediatamente com a repressão. Liberte os presos. Acabe com a violência. Respeite os direitos humanos e a vontade do povo expressa nas últimas eleições”, pediu Antonio Guterres, em um vídeo gravado e transmitido na abertura da 46ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

De acordo com a Associação de Ajuda a Presos Políticos, 640 pessoas foram presas desde o golpe militar em Mianmar. Entre os alvos, estão ferroviários, funcionários públicos e bancários que deixaram de trabalhar para apoiar a oposição.

A escalada das tensões provoca reações internacionais, que foram denunciadas na noite de domingo pelo Ministério das Relações Exteriores de Mianmar como “ingerência flagrante” nos assuntos internos do país.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …