Mianmar: após ser presa, Aung San Suu Kyi pede à população que não aceite golpe

Htoo Tay Zar / Wikimedia

Aung San Suu Kyi

A líder de fato do governo de Mianmar e prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi pediu nesta segunda-feira à população do país que não aceite o golpe de Estado realizado durante a última noite. As forças armadas instauraram um regime ditatorial, disse a líder, em um comunicado divulgado pela manhã, por seu partido.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, condenou o golpe, assim como o governo britânico, que considerou a prisão ilegal. A França pediu que o voto da população “seja respeitado”. A China recomendou que Mianmar “resolva seus diferendos” legalmente.

Ainda há poucas imagens sobre o que aconteceu durante a noite em Mianmar, relatam os correspondente da RFI. A partir das 3h, a rede de telecomunicações passou a funcionar com 75 % de sua capacidade. Pouco depois, um apagão atingiu o país. A rede de telefonia celular também foi parcialmente interrompida, indicando que o levante militar estava começando.

A presença de militares foi constatada nas ruas de Naypydaw e Rangoun. Segundo o porta-voz do partido da líder civil, ela pode ter sido presa em Naypydaw. Além de Aung San Suu Kyi, também foram detidos o governador de Rangoun, artistas, líderes da sociedade civil e inúmeros representantes de minorias éticas. Entre eles, o cineasta Min Htin Ko Ko Gyi, detido em seu domicílio às 8h30, e conhecido pelas suas críticas às forças armadas.

A TV nacional de Mianmar encerrou sua programação às 8h no horário local, antes da transmissão de um comunicado informando que a Tatmadaw, o nome das forças armadas birmanesas, haviam tomado o poder. Os militares defendem a ação e estimam que se trata de um golpe de Estado constitucional.

Segundo as Forças Armadas, a decisão é necessária para preservar a estabilidade do Estado. Eles acusam a comissão eleitoral de não ter reagido às “imensas irregularidades” que, segundo eles, ocorreram durante as eleições legislativas de novembro, vencidas pelo partido de Aung San Suu Kyi.

As prisões e a instauração do estado de emergência ocorreram algumas horas antes de o Parlamento iniciar sua primeira sessão, após as eleições de novembro.

Os militares denunciam há várias semanas fraudes no pleito de novembro, vencido pela LND. Segundo o major Zaw Min Tun, porta-voz dos militares, as eleições não foram justas e livres, e o pretexto usado pelo governo foi a pandemia. Os militares afirmam que há milhões de casos de fraudes, com eleitores centenários e menores de idade registrados para votar.

Tensão entre civil e militares

Nos últimos dias, a tensão cresceu entre os militares e o governo civil, segundo a ex-correspondente da RFI em Rangoun Sarah Bakaloglou. Os militares já tinham avisado sobre um possível golpe de Estado durante uma coletiva de imprensa.

O chefe das forças armadas, Min Aung Hlaing, o homem mais poderoso do país, disse recentemente que a Constituição podia ser revogada em certas circunstâncias. Veículos blindados também começaram a circular em Rangoun, com a justificativa de ser uma operação de rotina.

Washington ameaça reagir

Aung San Suu Kyi, prêmio Nobel da Paz em 1991, é criticado pela gestão da crise dos muçulmanos rohingyas no país. As tensões entre governo civil e os militares sempre existiram, desde que a Liga Nacional pela democracia chegou ao poder. Aung San Suu Kyi lutava para mudar a Constituição, que confere poderes às Forças Armadas e três ministérios importantes (Interior, Defesa e das Fronteiras).

Os militares também têm garantidas 25% das cadeiras no Parlamento. A votação de novembro foi a primeira eleição geral desde 2011, ano da dissolução da junta que reinou durante meio século no país.

A Austrália e os Estados Unidos pediram que o exército mianmarense libere todos os dirigentes presos. O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres condenou a prisão da prêmio Nobel da Paz.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …