Animal que vivia nos Pirineus foi o único a ser extinto duas vezes

A cabra-montesa, ou Pyrenean ibex, foi a primeira espécie animal extinta pelos seres humanos – e a primeira extinta duas vezes.

Durante séculos, a cabra-montesa, também conhecida como bucardo, viveu nos Pirineus, cordilheira que faz fronteira natural entre a Espanha e a França. Apesar de sobreviver a diferentes predadores, o animal adornado com grandes chifres encaracolados não resistiu às ações do ser humano.

Desde meados do século XIX, seus cornos converteram o ruminante em um atrativo alvo para os caçadores e, pela metade do século XX, seus ossos eram mais facilmente encontrados em paredes do que ao ar livre.

Segundo a IFLScience, ao longo da década de 1980 foram realizados intensos esforços de reprodução, mas foram insuficientes e já era muito tarde. Em 1997, só restava viva a cabra-montesa Celia, mas, ao fim de três anos, também acabou morrendo, esmagada por uma árvore no Parque Nacional de Ordesa, em Aragão, Espanha.

Tudo parecia perdido, mas não foi exatamente isso que aconteceu. Dez meses antes de Celia morrer, Alberto Fernández-Arias, o veterinário espanhol que a tinha capturado, tinha recolhido amostras de suas células, cultivadas em laboratório e congeladas.

Na época, pensava-se ainda que a clonagem de mamíferos era impossível, mas o aparecimento da ovelha Dolly em 1996 “mudou tudo”, explicou o veterinário. Então, uma equipe hispânico-francesa de cientistas dirigida por José Folch começou a trabalhar com essas células.

Seguindo o mesmo processo, os especialistas injetaram o DNA do animal em óvulos de cabras comuns sem núcleo e implantaram embriões em 57 desses animais. No entanto, apenas sete ficaram grávidas.

Contra todas as probabilidades, em 2003, uma destas cabras conseguiu levar a gestação até o fim, pariu um filhote e parecia que a Humanidade tinha derrotado a extinção, ainda que apenas durante um período muito breve.

“Quando peguei no animal com as minhas mãos, soube que sofria de dificuldades respiratórias. Tínhamos preparado oxigênio e medicamentos especiais, mas o animal não respirava de forma adequada. Ao fim de sete ou 10 minutos, morreu“, relatou Alberto Fernández-Arias.

A história só se tornou conhecida em 2009, quando o jornal Theriogenology publicou o estudo científico. Nessa época, o financiamento do projeto tinha acabado, forçando muitos dos cientistas a abandonarem o projeto.

E com a morte do último exemplar de Pyrenean ibex, a cabra-montesa foi extinta de novo, se tornando a primeira espécie a ser extinta duas vezes.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Tipo sanguíneo não afeta risco de contrair COVID-19, diz novo estudo

Um estudo buscou entender se determinados tipos sanguíneos trazem mais riscos de contrair a COVID-19, e concluiu que não é o caso. Com a pandemia, muito se questiona em relação ao comportamento da COVID-19 em nosso …

Buracos negros são famintos, mas possuem boas maneiras à 'mesa', aponta estudo

Todos os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias possuem períodos nos quais devoram a matéria situada de seus arredores. De acordo com um estudo publicado na revista científica Astronomy & Astrophysics, as galáxias ativas têm …

Pnad e Caged: No auge do desemprego, Brasil enfrenta falhas nas estatísticas do mercado de trabalho que confundem e desorientam

Num momento em que o país tem registrado números diários de mortes por covid-19 que ultrapassam 4 mil e diversos Estados e municípios reforçam medidas de distanciamento social, na tentativa de conter a propagação do …

Jovem negro de Minnesota morreu por “disparo acidental”, afirma polícia

Policial teria confundido arma de descarga elétrica com arma de fogo. Incidente em meio a julgamento da morte de George Floyd acirra tensões e agrava protestos. Mineápolis e outras cidades ampliam toque de recolher. A policial …

Bia, assistente de voz do Bradesco, vai responder mensagens de assédio

O Bradesco precisou tomar providências para proteger uma mulher de assédio. No caso, uma mulher que nem existe fisicamente. A mulher que dá voz ao sistema de inteligência artificial do aplicativo, a Bia (sigla para Bradesco …

Covid-19: Médicos pressionam governo francês para aumentar controles de pessoas vindas do Brasil

Especialistas acreditam que medidas do governo francês para frear entrada de variante P1 no país são insuficientes e pressionam para aumento de controles de passageiros provenientes do Brasil nos aeroportos ou pela suspensão dos …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …