Animal que vivia nos Pirineus foi o único a ser extinto duas vezes

A cabra-montesa, ou Pyrenean ibex, foi a primeira espécie animal extinta pelos seres humanos – e a primeira extinta duas vezes.

Durante séculos, a cabra-montesa, também conhecida como bucardo, viveu nos Pirineus, cordilheira que faz fronteira natural entre a Espanha e a França. Apesar de sobreviver a diferentes predadores, o animal adornado com grandes chifres encaracolados não resistiu às ações do ser humano.

Desde meados do século XIX, seus cornos converteram o ruminante em um atrativo alvo para os caçadores e, pela metade do século XX, seus ossos eram mais facilmente encontrados em paredes do que ao ar livre.

Segundo a IFLScience, ao longo da década de 1980 foram realizados intensos esforços de reprodução, mas foram insuficientes e já era muito tarde. Em 1997, só restava viva a cabra-montesa Celia, mas, ao fim de três anos, também acabou morrendo, esmagada por uma árvore no Parque Nacional de Ordesa, em Aragão, Espanha.

Tudo parecia perdido, mas não foi exatamente isso que aconteceu. Dez meses antes de Celia morrer, Alberto Fernández-Arias, o veterinário espanhol que a tinha capturado, tinha recolhido amostras de suas células, cultivadas em laboratório e congeladas.

Na época, pensava-se ainda que a clonagem de mamíferos era impossível, mas o aparecimento da ovelha Dolly em 1996 “mudou tudo”, explicou o veterinário. Então, uma equipe hispânico-francesa de cientistas dirigida por José Folch começou a trabalhar com essas células.

Seguindo o mesmo processo, os especialistas injetaram o DNA do animal em óvulos de cabras comuns sem núcleo e implantaram embriões em 57 desses animais. No entanto, apenas sete ficaram grávidas.

Contra todas as probabilidades, em 2003, uma destas cabras conseguiu levar a gestação até o fim, pariu um filhote e parecia que a Humanidade tinha derrotado a extinção, ainda que apenas durante um período muito breve.

“Quando peguei no animal com as minhas mãos, soube que sofria de dificuldades respiratórias. Tínhamos preparado oxigênio e medicamentos especiais, mas o animal não respirava de forma adequada. Ao fim de sete ou 10 minutos, morreu“, relatou Alberto Fernández-Arias.

A história só se tornou conhecida em 2009, quando o jornal Theriogenology publicou o estudo científico. Nessa época, o financiamento do projeto tinha acabado, forçando muitos dos cientistas a abandonarem o projeto.

E com a morte do último exemplar de Pyrenean ibex, a cabra-montesa foi extinta de novo, se tornando a primeira espécie a ser extinta duas vezes.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …

Mais humanos estão evoluindo para ter três artérias nos braços; entenda porquê

Não se engane ao achar que o corpo humano não está em constante evolução. Pesquisadores australianos descobriram recentemente que o nosso organismo parece estar, aos poucos, desenvolvendo uma nova artéria no braço: a artéria mediana. Esse …