Argentina: Ex-presidente Macri responde na Justiça por suspeita de espionagem

mauriciomacri.com.ar

O empresário Mauricio Macri, presidente da Argentina.

O ex-presidente argentino Mauricio Macri comparece pela primeira vez à Justiça, nesta quinta-feira (28), para responder aos questionamentos por suspeita de espionagem de familiares dos 44 tripulantes mortos no naufrágio de um submarino militar em 2017, quando ele estava no poder. Ele já faltou às duas intimações anteriores: a primeira, por estar no exterior; e a segunda, por ter obtido o impedimento do juiz Martín Bava.

Macri, de 62 anos, é esperado às 12h locais (mesmo horário em Brasília) no tribunal de Dolores, 200 km ao sul de Buenos Aires.

Seus simpatizantes organizaram uma caravana que o acompanhará à corte, em uma demonstração de apoio que acontecerá em meio à campanha eleitoral para as eleições parlamentares de meio de mandato, marcadas para 14 de novembro. Na votação, a coalizão de centro-direita Juntos pela Mudança espera obter resultados significativos.

Escutas durante as buscas por submarino desaparecido

O submarino “ARA San Juan” da Marinha Argentina, um TR-1700 de fabricação alemã com 66 metros de comprimento, desapareceu em novembro de 2017 com 44 pessoas a bordo, quando patrulhava as águas argentinas. O navio foi encontrado um ano depois, a 900 metros de profundidade, com a ajuda de marinhas de outros países.

A denúncia sustenta que os familiares dos soldados mortos no naufrágio foram alvo de escutas telefônicas e de outras interceptações durante o ano em que tentavam descobrir o que aconteceu.

Esperamos que Macri cumpra a lei e se apresente como cabe e que, em vez de tentar uma defesa absurda, nos diga a verdade sobre quais foram os motivos para nos espionar ilegalmente”, disse à AFP Luis Tagliapietra, pai de um dos marinheiros e advogado neste caso.

Falsas acusações”

O ex-presidente argentino diz que se tratam de “falsas acusações” e tentou recusar o juiz, uma medida que foi rejeitada pela Câmara Federal de Mar del Plata na quarta-feira (27). Em um tenso clima político, a Câmara Federal pediu ao juiz moderação em suas expressões, pelo “possível impacto social” de um caso com “repercussão midiática e institucional”, devido ao cargo dele, que ocupou o mandato de 2015 a 2019.

Já estão sendo processados neste caso os então chefes dos serviços de Inteligência Gustavo Arribas e Silvia Majdalani.

O ex-presidente já foi processado no passado, em 2010, por grampear ilegalmente um parente e vários adversários, quando era prefeito de Buenos Aires (2007-2015). O caso foi arquivado logo depois que ele assumiu a presidência.

Audiência suspensa

O ex-presidente argentino Mauricio Macri compareceu pela primeira vez à Justiça, nesta quinta-feira (28), para prestar uma declaração em um caso por suspeita de espionagem de familiares dos 44 tripulantes mortos no naufrágio de um submarino militar em 2017, durante seu governo. A audiência, porém, precisou ser suspensa porque o ex-presidente não foi eximido da obrigação de guardar segredos de Estado, como explicou seu advogado Pablo Lanusse.

“Descobrimos hoje que o tribunal não conta com sigilo de inteligência para que Macri possa testemunhar”, disse Lanusse ao deixar o tribunal.

“O juiz (Martín) Bava tem demonstrado sua animosidade contra Macri e sua pretensão de querer processá-lo antes das eleições”, acrescentou, referindo-se às eleições parlamentares de meio de mandato, marcadas para 14 de novembro.

Não há informações de quando a audiência será retomada.

Macri faltou às duas intimações anteriores: a primeira, por estar no exterior; e a segunda, por ter solicitado o impedimento do juiz Martín Bava.

Acompanhado de alguns simpatizantes e por ex-colaboradores de seu governo (2015-2019), Macri chegou à localidade de Dolores (200 km ao sul de Buenos Aires) uma hora e meia antes de sua audiência.

Estamos tranquilos. Sabemos o que fizemos e nossas boas intenções“, disse Macri a seus seguidores, aos quais pediu que trabalhem por “uma cultura do poder sadia, que inclua uma justiça imparcial”.

A pequena mobilização de apoio a Macri se dá em plena campanha para as eleições parlamentares de meio de mandato, previstas em 14 de novembro. Nelas, a coalizão de centro-direita do ex-presidente – Juntos pela Mudança – espera obter uma votação significativa.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …