Boeing revela sua nave que levará astronautas ao espaço

Boeing / NASA

Boeing Starliner: brevemente, numa órbita perto de si

Boeing Starliner: brevemente, numa órbita perto de si

Quando a NASA decidiu aposentar seus ônibus espaciais e depender da Rússia para entrar em órbita, sabíamos que tudo estava prestes a mudar na era do transporte espacial.

Estamos entrando numa era de viagens comerciais semelhante aos primórdios da viagem aérea privada de um século atrás. Só que agora não é só somente um voo do Brasil até a Europa que ficou mais acessível. É da Terra até o resto do universo.

E o primeiro passo já foi dado. A Boeing revelou sua nova nave espacial tripulada, a CST-100 Starliner, que deve ser a primeira a conduzir astronautas americanos depois de anos de dependência da Soyuz.

Anteriormente conhecida apenas como CST-100, o novo nome da nave se encaixa com a série “liner” de veículos da Boeing, incluindo o Stratoliner e o Dreamliner.

A Starliner, em forma de cápsula, será capaz de transportar quatro astronautas para destinos na órbita baixa da Terra, como a Estação Espacial Internacional (EEI).

A sonda, que é amplamente automatizada, vai completar um primeiro voo não tripulado até 2017, se tudo der certo, com lançamento no topo de um foguete Atlas V da United Launch Alliance. Em seguida, a Boeing deve programar voos tripulados.

Era comercial

“Cem anos atrás, estávamos no alvorecer da era da aviação comercial e, hoje, com a ajuda da NASA, estamos no alvorecer de uma nova era espacial comercial”, disse o vice-presidente e gerente geral de Exploração do Espaço da Boeing, John Elbon, em um comunicado para a imprensa.

A Starliner está sendo desenvolvida como parte do Programa de Tripulação Comercial da NASA, junto com a cápsula Dragon de outra empresa comercial, a SpaceX.

A Boeing e a SpaceX receberam US$ 4,2 bilhões e US$ 2,6 bilhões, respectivamente, da agência especial norte-americana no ano passado para desenvolver suas naves.

Kim Shiflett / NASA

A Boeing se instalará no Centro Espacial Kennedy, na Commercial Crew and Cargo Processing Facility, para preparar o lançamento da Starliner

Centro Espacial Kennedy

A Boeing também revelou como irá redirecionar a infraestrutura existente no Centro Espacial Kennedy da NASA, no estado americano da Flórida, para construir e operar a Starliner.

Uma grande instalação anteriormente usada para gerenciar ônibus espaciais será agora destinada a tripulação comercial e processamento de carga, enquanto outros edifícios servirão como núcleos da Boeing para lançamentos e controle de missões.

A SpaceX também deve operar a partir do Centro Espacial Kennedy, enquanto a NASA vai usá-lo para lançamentos, por exemplo, da nave Orion, construída para transportar astronautas à lua, à Marte e a asteroides.

Os primeiros lançamentos tripulados da Starliner e da Dragon marcarão o fim de um hiato em voos espaciais tripulados americanos, desde a aposentadoria do programa de ônibus espaciais em 2011, acabando com sua dependência da nave espacial Soyuz da Rússia.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …