Bolsonaro pede desculpas públicas a deputada petista

Marcelo Camargo / ABr

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta quinta-feira (13/06) em sua conta no Twitter um pedido de desculpas público à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) por ter afirmado em 2014 que a petista “não merece ser estuprada” por ser “muito feia”.

Em decisão publicada no fim de maio, a Justiça de Brasília determinou que Bolsonaro pagasse uma indenização de 10 mil reais por danos morais à deputada e publicasse uma nota de retratação. O prazo venceria nesta quinta, dia da publicação. Caso não atendesse à determinação, ele teria que pagar uma multa diária.

“Em razão de determinação judicial, venho pedir publicamente desculpas pelas minhas falas passadas dirigidas à deputada federal Maria do Rosário Nunes”, escreveu Bolsonaro.

“Naquele episódio, no calor do momento, em embate ideológico entre parlamentares, especificamente no que se refere à política de direitos humanos, relembrei fato ocorrido em 2003, em que, após ser injustamente ofendido pela congressista em questão, que me insultava, chamando-me de estuprador, retruquei que ela ‘não merecia ser estuprada'”, continua o texto.

Presidente foi condenado a se retratar publicamente por ter dito que Maria do Rosário “não merece ser estuprada” por ser “muito feia”. Em rede social, ele diz que foi ofendido pela parlamentar e que respeita mulheres. Maria do Rosário e o então deputado Jair Bolsonaro em setembro de 2016, durante mais uma briga pública

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta quinta-feira (13/06) em sua conta no Twitter um pedido de desculpas público à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) por ter afirmado em 2014 que a petista “não merece ser estuprada” por ser “muito feia”.

Em decisão publicada no fim de maio, a Justiça de Brasília determinou que Bolsonaro pagasse uma indenização de 10 mil reais por danos morais à deputada e publicasse uma nota de retratação. O prazo venceria nesta quinta, dia da publicação. Caso não atendesse à determinação, ele teria que pagar uma multa diária.

“Em razão de determinação judicial, venho pedir publicamente desculpas pelas minhas falas passadas dirigidas à deputada federal Maria do Rosário Nunes”, escreveu Bolsonaro.

“Naquele episódio, no calor do momento, em embate ideológico entre parlamentares, especificamente no que se refere à política de direitos humanos, relembrei fato ocorrido em 2003, em que, após ser injustamente ofendido pela congressista em questão, que me insultava, chamando-me de estuprador, retruquei que ela ‘não merecia ser estuprada'”, continua o texto.

Em 2003, Bolsonaro e Maria do Rosário tiveram uma briga pública nos corredores da Câmara. Na ocasião, o então deputado falava à RedeTV! quando a petista se aproximou e o acusou de promover violência, incluindo violência sexual. Bolsonaro retrucou afirmando que “jamais iria estuprar você, porque você não merece”. Na sequência, ele ainda xingou a deputada de “vagabunda”.

Mais de uma década depois, Bolsonaro voltou a repetir a fala, dessa vez no plenário da Câmara. Nesse episódio, após Rosário discursar e defender investigações de crimes da ditadura militar, Bolsonaro assumiu o microfone e relembrou a briga de 2003. “Você me chamou de estuprador no Salão Verde e eu falei que eu não estuprava você porque você não merece. Fique aqui para ouvir”, afirmou Bolsonaro, em dezembro de 2014.

No dia seguinte, ele comentou o episódio em uma entrevista ao jornal Zero Hora e redobrou as ofensas. “Ela não merece [ser estuprada] porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia. Não faz meu gênero. Jamais a estupraria”, disse Bolsonaro ao jornal gaúcho.

A deputada então decidiu acionar a Justiça. Bolsonaro foi condenado em 2015 pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) e a decisão foi mantida em 2017 pela Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em fevereiro deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou um recurso do presidente e manteve a decisão original.

O caso também levou Bolsonaro a se tornar réu no STF por acusação de apologia ao estupro, mas essa ação foi suspensa em fevereiro porque um presidente da República não pode ser processado durante o exercício do mandato por atos anteriores à sua posse.

No texto publicado nesta quinta-feira, Bolsonaro só dedicou uma frase ao pedido de desculpas a Maria do Rosário. A maior parte da publicação, com três grandes parágrafos, foi usada pelo presidente para apresentar sua versão da briga original com Maria do Rosário em 2003 e listar projetos de sua autoria que propõem a castração química de estupradores e tornar hediondos os crimes passionais.

Segundo Bolsonaro, defender “as vítimas de estupros e demais crimes sexuais” sempre foi uma “luta constante” em seus “anos de parlamentar”. O presidente ainda escreveu: “Aproveito o ensejo para manifestar o meu integral e irrestrito respeito às mulheres.” Disse também que, durante sua posse, “o protagonismo foi feminino”, mencionando o discurso da primeira-dama, Michelle.

Bolsonaro não comentou se já realizou o pagamento dos 10 mil reais de indenização à deputada petista.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Emaranhamento quântico é transmitido a drones separados por 1 km de distância

Fótons emaranhados foram transmitidos entre dois drones pairando a um quilômetro de distância um do outro, demonstrando tecnologia que poderia ser a base de uma internet quântica. Quando dois fótons são emaranhados quanticamente, você pode deduzir …

Joe Biden empossado 46.º Presidente dos EUA

Joe Biden tomou posse, esta quarta-feira, como Presidente dos Estados Unidos, e Kamala Harris foi empossada a primeira vice-presidente norte-americana. No seu discurso, Biden disse que "este é o dia da América, da democracia …

Covid-19: Brasil deve enfrentar pior fase da pandemia nas próximas semanas

Nos últimos dias, a pandemia no Brasil foi marcada por imagens de dor e de esperança. De um lado, a falta de oxigênio em Manaus mostrou a tragédia causada pela falta de coordenação contra a …

Após meses, Jack Ma reaparece publicamente via vídeo em evento no interior da China

Sem aparecer publicamente desde o fim de outubro de 2020, Jack Ma faz sua primeira aparição em evento de bem-estar social para professores em área rural da China. O bilionário cofundador do grupo Alibaba, gigante do …

Donald Trump perdoa Steve Bannon e outros aliados

Nas suas últimas horas no cargo, o presidente dos EUA concede perdão a vários aliados e também políticos condenados por corrupção. Entre os perdoados está seu ex-estrategista-chefe. O presidente dos EUA, Donald Trump, usou suas últimas …

Máscara com nariz de fora rende eliminação de exame e prisão de candidato

Um homem de 49 anos foi preso no Japão após se recusar a utilizar corretamente uma máscara facial durante um exame de admissão para faculdade. Ele foi desqualificado da prova e acabou tomando as notícias …

Esconderijo moedas de ouro medievais são descobertas em uma fazenda na Hungria

No século XVI, um ataque do Império Otomano pode ter levado húngaros em pânico a enterrar um estoque de valiosas moedas de prata e ouro. Agora, arqueólogos descobriram este tesouro enterrado em uma fazenda moderna …

Vacina covid-19. As respostas para as 10 perguntas mais procuradas sobre vacinação nas últimas 24 horas

A aprovação da CoronaVac (Sinovac/Instituto Butantan) e da CoviShield (FioCruz/Universidade de Oxford/AstraZeneca) representou um enorme avanço para conter a pandemia de covid-19, que já vitimou quase 210 mil brasileiros. Essas duas vacinas são as primeiras …

Satélites Starlink agora são invisíveis a olho nu, mas não para telescópios

Quando a SpaceX lançou as primeiras 60 unidades da rede Starlink em maio de 2019, a comunidade científica expressou preocupações, prevendo que as observações astronômicas seriam afetadas pelo brilho das unidades que compõe a constelação …

Sites de Apostas Legalizados no Brasil: fique atento

Com o crescimento dos sites de apostas esportivas, é preciso ficar atento a quais deles atuam de maneira legal no mercado e quais estão trabalhando ilegalmente. Infelizmente, os novatos no mundo das apostas podem acabar tendo …