Brasil é considerado epicentro mundial da covid-19. Só 32% dos estados detalham infecções

Antonio Cruz / ABr

A situação da epidemia de coronavírus no Brasil passou a ser observada com grande preocupação por parte da comunidade internacional.

As cenas bizarras observadas em Manaus e o crescimento exponencial de casos e mortes – mesmo com a subnotificação – nos grandes centros urbanos, como São Paulo e Rio de Janeiro, apontam que o Brasil pode ser o novo epicentro mundial da pandemia.

Com o reconhecimento do Ministério da Saúde e de diversos estados, já se sabe que há uma grande subnotificação de casos no nosso país. Segundo o Laboratório de Inteligência em Saúde, o número de casos no Brasil pode superar 1,6 milhão, índice que ultrapassaria os EUA (primeiro no ranking de infectados) e colocaria nosso país como principal foco da Sars-Cov-2.

Outro problema é que apenas 32% dos Estados comunicam informações completas sobre a situação da epidemia, como o número de testes disponíveis ou o quadro dos pacientes, segundo a OKBR.

Uma reportagem do Wall Street Journal define bem a situação brasileira: “O Brasil já é o epicentro global do coronavírus. Estudo da Universidade de São Paulo aponta que o número de infeções no Brasil já pode ter atingido 1,6 milhão. Isso significa que o país pode já ter mais casos que os Estados Unidos. O Brasil testou apenas cerca de 1.600 por milhão de pessoas, muito abaixo dos 20.200 testes por milhão realizados nos EUA até agora, segundo a empresa de pesquisa Statista”.

A demora para aquisição de testes e a baixa taxa de isolamento social (em São Paulo, cidade mais afetada pela doença, nível chegou a 46% no meio de abril, voltando a subir para 59% neste fim de semana) são alguns dos fatores que justificam o alto espalhamento do vírus.

Manifestações contra a quarentena nas últimas semanas em São Paulo, em Brasília e outras cidades do país também mostram que a situação pode piorar drasticamente.

“Se você for ver as minhas previsões feitas em março, antes mesmo do comitê científico ser criado, eu já dizia que o Brasil dava toda a impressão de ser, depois dos Estados Unidos, o novo epicentro da crise mundial. É bem claro para mim que o Brasil será o novo centro mundial da covid. Se você olhar e projetar as curvas, o Brasil tem uma subnotificação enorme, então os nossos números de casos reais devem ser de 10 a 12 vezes maiores do que o oficial.”, afirmou Miguel Nicolelis, neurocientista e professor da Universidade de Duke, nos EUA, ao Jornal do Comércio.

No Rio de Janeiro, mais de 300 pessoas com suspeita de covid-19 estão no aguardo de uma vaga na UTI. A taxa de ocupação de leitos no Sistema Único de Saúde é de 97%. Somente o Hospital Zilda Arns, em Volta Redonda, na região sul do estado, possui vagas de tratamento intensivo. A cidade de São Paulo, que tem o maior número de leitos hospitalares no país, já registra uma taxa de ocupação de 89% e vai começar a transferir internados por covid-19 para o interior paulista.

Em Manaus, o número de mortos é 108% maior do que a média do período, segundo o estudo de um infectologista para o G1 Amazonas. No período entre 15 de março e 25 de abril, a média era 1.277 de falecidos na capital amazoneses entre 2016 e 2019. Durante a pandemia, o índice foi de 2.653. Foram 1.376 mil mortes a mais. Apenas 246 notificadas como o novo coronavírus.

Átila Iamarino, uma das principais vozes da divulgação científica durante a pandemia, acredita que em breve o lockdown – que colocaria uma obrigação legal de manter as pessoas em casa – seria tomada pelas autoridades. Nessa semana, a Ilha de São Luís, no Maranhão, adotou a medida. Outras cidades, como Belém (PA), também estudam a possibilidade.

O Brasil está perdendo 90% dos seus casos. Se não é o pior país, é o segundo pior. A gente retomou a um crescimento que parece o começo da pandemia, com entre dois e três infectados por pessoa infectada e estamos com um caso de subnotificação seríssimo de 90%”, afirmou o biólogo em uma live.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos. O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um …

Brasil, um ano no foco da crítica ambiental mundial

Em agosto de 2019, país virou pária ambiental devido a incêndios e aumento do desmatamento. Bolsonaro reagiu com agressividade e insultos. Agora, aumenta a pressão de investidores estrangeiros por uma mudança de rumo. Foi uma catástrofe …

Com medo da Covid-19, Venezuela discrimina venezuelanos que voltam ao país

Várias medidas vêm sendo aplicadas na Venezuela para conter a Covid-19. Um estádio foi transformado em hospital de campanha, blocos de concreto foram colocados nas vias, festas estão proibidas e há um canal de …

Centro Gamalei, desenvolvedor de vacina russa, explica como funciona e se há riscos para o paciente

O diretor do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei falou sobre os testes da vacina, que será registrada oficialmente na quarta-feira (12). As partículas do coronavírus na vacina da COVID-19 não podem prejudicar …

Mistura inusitada de amônia e água cria raios superficiais e granizos em Júpiter

Júpiter, o maior gigante gasoso do Sistema Solar, é um lugar coberto por tempestades estranhas. O que os cientistas ainda não sabiam é que no meio dessas tormentas, existem raios de natureza bem diferente dos …

Emocionante avanço da teoria para a realidade: bizarro efeito quântico é observado

No núcleo toda estrela anã branca — o denso resto de uma estrela que queimou todo seu combustível — existe um fenômeno quântico enigmático: enquanto ganha massa ela reduz de tamanho chegando a um ponto …

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …