Com acordo, caminhoneiros mantêm protestos nas rodovias federais

Fernando Oliveira / PRF

PRF escolta caminhão de combustível para fornecimento

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra nenhuma desmobilização de pontos de manifestação de caminhoneiros nas rodovias do país, após o anúncio de um acordo com o governo nessa quinta-feira (24).

Na Régis Bitencourt, em São Paulo, carretas e caminhões permanecem estacionadas ao logo da rodovia. O mesmo ocorre em rodovias no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, estado que apresenta 74 pontos de manifestação. No Distrito Federal, a PRF registra manifestação de caminhoneiros na BR-020, BR-060, BR-070 e BR-080.

Em Brasília, durante toda a madrugada e no começo desta manhã, motoristas ainda fazem filas para abastecer seus carros nos postos que mantêm estoques de gasolina e diesel, caso do posto Shell da Quadra 307, na Asa Norte, no Plano Piloto. No local, a fila de carros para abastecer chega a entrar na área de estacionamento da quadra residencial.

Acordo

Pelo acordo firmado nesta quinta-feira (24) entre o governo e representantes dos caminhoneiros, a paralisação será suspensa por 15 dias. Em troca, a Petrobras mantém a redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 30 dias, enquanto o governo costura formas de reduzir os preços.

A Petrobras mantém o compromisso de custear esse desconto, estimado em R$ 350 milhões, nos primeiros 15 dias. Os próximos 15 dias serão patrocinados pela União.

O governo também prometeu uma previsibilidade mensal nos preços do diesel até o fim do ano, sem mexer na política de reajustes da Petrobras, e vai subsidiar a diferença do preço em relação aos valores estipulados pela estatal a cada mês.

“Nos momentos em que o preço do diesel na refinaria cair e ficar abaixo do fixado, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzindo o custo do Tesouro”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia.

O governo também se comprometeu a zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para o diesel até o fim do ano. Também negociará com os estados, buscando o fim da cobrança de pedágio para caminhões que trafegam vazios, com eixo suspenso.

“Chegou a hora de olhar para as pessoas que estão sem alimentos ou medicamentos. O Brasil é um país rodoviário. A família brasileira depende do transporte rodoviário. Celebramos esse acordo, correspondendo a essas solicitações, dizendo humildemente aos caminhoneiros: precisamos de vocês”, disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr

Para cumprir a proposta de previsibilidade mensal nos preços do diesel até o fim do ano, o governo precisará negociar com o Congresso o projeto aprovado na Câmara que zera o PIS/Cofins para o diesel. A ideia – apresentada nesta quinta-feira – é que o tributo não seja zerado, mas usado para compensar a Petrobras em tempos de alta no valor do barril do petróleo e para manter os preços estáveis.

Quanto ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que já tem projeto de alteração tramitando no Senado, o governo também precisaria negociar com os governadores, pois se trata de um imposto estadual.

Segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a discussão será sobre a alteração do cálculo desse imposto, que varia de acordo com o preço do combustível. Ou seja, se o diesel aumenta, o ICMS também aumenta.

“PIS/Cofins e Cide têm um valor fixo por litro. Como um dos problemas é a previsibilidade em função da política de preços, vamos conversar com os governos estaduais para discutir uma sistemática de cálculo do ICMS semelhante à do PIS/Cofins, ou seja, com uma base fixa”, disse Guardia.

Paralisação

A decisão de suspender a paralisação, porém, não é unânime. Das 11 entidades do setor de transporte, em sua maioria caminhoneiros, que participaram do encontro, uma delas, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que representa 700 mil trabalhadores, recusou a proposta.

Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr

O presidente da associação, José Fonseca Lopes, deixou a reunião no meio da tarde e disse que continuará parado. “Todo mundo acatou a posição que pediram, mas eu não. […] Vim resolver o problema do PIS, da Cofins e da Cide, que está embutido no preço do combustível”, afirmou Lopes.

Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo), Valter Casimiro (Transportes) e o general Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) se sentaram à mesa com representantes dos caminhoneiros, em busca de uma trégua na paralisação, que afeta a distribuição de produtos em todo o país. Os ministros entendem que o governo e a Petrobras têm mostrado iniciativa suficiente.

Os representantes dos caminhoneiros pedem o fim da carga tributária sobre o óleo diesel. Eles contam com a aprovação, no Senado, da isenção da cobrança do PIS/Pasep e da Cofins incidente sobre o diesel até o fim do ano. A matéria foi aprovada na quarta pela Câmara e segue agora para o Senado. Caso seja aprovada, a isenção desses impostos precisará ser sancionada pelo presidente da República.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Olá, Ayrton!
      Até o momento da publicação desta matéria, a informação oficial era de que, das 11 entidades do setor do transportes, apenas uma não tinha aceitado o acordo firmado na quinta-feira (24) e aprovado pela Câmara.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Derrota histórica dos aliados de Angela Merkel põe em jogo estabilidade do governo alemão

Os aliados conservadores da chanceler Angela Merkel perderam a maioria absoluta no parlamento estadual da Baviera por larga margem na eleição regional que ocorreu neste domingo (14), um resultado que pode causar mais turbulência dentro …

Dia do Professor: Bolsonaro afirma que vai "resgatar o respeito em sala de aula"

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (15), Dia do Professor, que pretende valorizar a categoria e resgatar o respeito em sala de aula. Lembrando que é formado em educação física, ele …

Tesla terá uma bebida própria (quando começar a ter lucro)

Carros elétricos, baterias, telhas fotovoltaicas e a Tesla não fica por aqui. Assim que começar a ter lucro, a marca vai começar a produzir uma bebida própria. A Tesla de Elon Musk não só produz automóveis elétricos, alimentados …

Fundador da Ethereum prevê uma crise financeira até 2021

Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, não é um entendido em economia global, mas prevê uma crise financeira até 2021. Vitalik Buterin, o prodígio de programação de apenas 24 anos que inventou a plataforma Ethereum aos 19 anos, …

Ossadas contam história de criança neandertal devorada por pássaro gigante da Era do Gelo

Arqueólogos descobriram os restos humanos mais antigos já encontrados na Polônia. Análises posteriores revelaram serem de uma criança neandertal que teria sido devorada por um pássaro gigante. Apesar de as ossadas terem sido recuperadas já há …

Haddad: liberdade religiosa deve ser garantida no país

O candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), disse neste domingo (14), em São Paulo, que a liberdade religiosa no país tem que ser garantida e que sua preocupação é manter o Estado brasileiro …

Menina de 10 anos sobrevive a ameba que "come cérebros"

Uma menina de 10 anos sobreviveu ao primeiro caso na Espanha de Meningoencefalite Amebiana Primária (MAP), uma doença mortal em 97% dos casos. Uma criança de 10 anos, de Toledo, na Espanha, conseguiu sobreviver a uma …

Brasil é ouro e prata na Olimpíada Internacional de Economia

Estudantes brasileiros trouxeram duas medalhas de ouro e duas de prata da Olimpíada Internacional de Economia (IEO, na sigla em inglês). Com o desempenho, a equipe conquistou o terceiro lugar no ranking geral. Os vencedores foram …

Trump diz que Putin está “provavelmente” envolvido em assassinatos e envenenamentos

As declarações do presidente dos Estados Unidos foram proferidas durante uma entrevista ao programa “60 minutos”, da CBS News. Donald Trump admitiu neste domingo (14) que o presidente russo Vladimir Putin está “provavelmente” envolvido em …

Samba-enredo da Mangueira fará homenagem a Marielle em 2019

A escola de samba Estação Primeira de Mangueira escolheu, na madrugada deste domingo (14), seu samba enredo para o carnaval de 2019. A letra faz uma homenagem à Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro …