Descoberto o Homo Sapiens mais antigo fora da África

(dr) Klint Janulis

Escavações em curso no sítio arqueológico de Al Wusta

Um osso de dedo fossilizado de um humano moderno com 90 mil anos, encontrado no Deserto de Nefude, na Arábia Saudita, revela que o primeiro êxodo humano fora da África foi mais expansivo do que se pensava.

A descoberta é o fóssil do Homo Sapiens mais antigo fora da África e do Oriente, segundo o Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana, na Alemanha.

Antes da descoberta, pensava-se que as primeiras dispersões na Eurásia não tinham tido sucesso e tinham sido limitadas aos bosques mediterrânicos do Levante, às portas da África.

Os resultados desse estudo, publicado esta semana na revista Nature Ecology & Evolution, detalham a descoberta realizada no sítio de Al Wusta, um antigo lago de água doce localizado no que agora é o hiperárido deserto de Nefude.

Vários fósseis de animais, incluindo de hipopótamo e pequenos caracóis de água doce, são encontrados em Al Wusta, assim como muitas ferramentas de pedras feitas por humanos.

Entre essas descobertas, encontrava-se um fóssil bem conservado e pequeno, com apenas 3,2 centímetros de comprimento, que foi imediatamente reconhecido como um osso de dedo humano.

O osso foi digitalizado em três dimensões e sua forma foi comparada com outros ossos dos dedos, tanto de indivíduos Homo Sapiens recentes, como de outras espécies primatas e outras formas de humanos primitivos, como os neandertais.

(dr) Ian Cartwright

Fóssil de dedo encontrado no sítio de Al Wusta, na Arábia Saudita

Sudoeste asiático

Os resultados mostraram de forma conclusiva que o osso do dedo, o primeiro fóssil humano antigo encontrado na Arábia Saudita, pertencia à nossa espécie.

Utilizando uma técnica chamada datação por séries de urânio, foi utilizado um laser para fazer orifícios microscópicos no fóssil e medir a proporção entre minúsculos traços de elementos radioativos. Proporções revelaram que o fóssil tinha 88 mil anos de idade.

Outras datas obtidas de animais associados fossilizados e sedimentados convergiram a uma data de aproximadamente 90 mil anos atrás. Outras análises ambientais também revelaram que o local tinha sido um lago de água doce em um antigo ambiente de pastagem, muito distante dos desertos atuais.

O autor principal do estudo, Huw Groucutt, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e o Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana, afirma em comunicado que “a descoberta demonstra conclusivamente, pela primeira vez, que os primeiros membros da nossa espécie colonizaram uma região expansiva do sudoeste da Ásia e não apenas a área restrita ao Levante”.

“A capacidade desses primeiros povos de colonizar amplamente essa região levanta dúvidas sobre os pontos de vista sustentados de que as primeiras migrações para fora da África foram localizadas e não tiveram sucesso”, acrescenta o comunicado.

Os desertos modernos da Península Arábica já foram exuberantes prados que os humanos puderam colonizar.

“A Península Arábica era considerada longe da etapa principal da evolução humana. A descoberta coloca firmemente a Arábia no mapa como região-chave para entender nossas origens e expansão para o mundo”, acrescenta o líder do projeto, Michael Petraglia, cientista do Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana.

“À medida que o trabalho de campo avança, continuamos fazendo descobertas notáveis na Arábia Saudita”, conclui o cientista.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …

Brasil adianta ponteiros do Relógio do Juízo Final

O Relógio do Juízo Final teve seus ponteiros ajustados nesta quinta-feira (23/01) para a marca de apenas 100 segundos para a meia-noite, simbolizando o maior perigo para a humanidade registrado desde criação do dispositivo em …

Estudo comprova ligação entre estresse e cabelos brancos

Pesquisadores brasileiros e americanos investigaram processo de embranquecimento dos cabelos e concluem que estresse leva à liberação de substância que pode danificar células-tronco regeneradoras de pigmentos. Quando Maria Antonieta foi capturada durante a Revolução Francesa, consta …

Japão pretende desenvolver tecnologia ultrarrápida 6G até 2030

O governo japonês elaborará uma estratégia abrangente sobre as futuras redes de comunicação sem fio ultrarrápidas 6G e montou um painel para discutir o assunto, declarou ministra japonesa do Interior e Comunicações. O anúncio foi feito …

Tesla atinge valor de mercado de US$ 100 bi — e Musk receberá um grande bônus

A Tesla é uma das companhias mais promissoras do mundo, mas ainda gera dúvidas entre os investidores, devido aos problemas para atingir as metas de produção e polêmicos acidentes envolvendo seus veículos — além de …