China estende a mão a planos econômicos do Brasil em visita de Temer

Beto Barata / PR

China e Brasil assinaram nesta sexta-feira 14 acordos de cooperação, alguns deles para a construção de projetos ferroviários, nucleares e elétricos em território brasileiro com investimento chinês, após a reunião em Pequim dos presidentes de ambos os países, Xi Jinping e Michel Temer.

Xi recebeu Temer com uma cerimônia militar na entrada do Grande Salão do Povo, sede do Legislativo chinês, a oeste da Praça da Paz Celestial, e após uma reunião de aproximadamente uma hora, os dois governantes realizaram a assinatura desses acordos.

Entre eles se destacam o que o Banco de Desenvolvimento da China e o BNDES assinaram para uma futura linha de crédito de US$ 3 bilhões e o firmado pela empresa China Communication and Construction para a construção de um terminal no Porto de São Luís (um investimento de US$ 700 milhões), e o crédito de US$ 300 milhões entre o Eximbank e o Banco do Brasil.

Além disso, foi confirmado o investimento chinês em vários projetos de infraestrutura, como a linha férrea Bamin-Fiol-Porto do Sul, com participação da firma CREC, e as obras para a linha de transmissão de alta tensão entre o Xingu e o Rio de Janeiro, na qual trabalhará a estatal chinesa StateGrid.

Outro projeto com participação é a usina nuclear Angra III, na qual estará presente a companhia China National Nuclear Corporation.

Também foram elaborados memorandos para facilitar a expedição de vistos turísticos e de negócios, o que permitirá as coproduções cinematográficas entre ambos os países e acordos de cooperação no futebol (entre as duas federações nacionais), em comércio eletrônico, saúde e segurança alimentar.

No ato da assinatura dos acordos estavam presentes, entre outros, os ministros das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, e de Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.

Os acordos, bem como a visita de Temer a Pequim, “elevam a coordenação entre o Brasil e a China a um novo patamar”, destacou após a cerimônia Zhang Run, subdiretor-geral para a América Latina e o Caribe no Ministério de Relações Exteriores chinês.

Em declarações à imprensa, Zhang lembrou que este é o segundo encontro entre os dois presidentes, após o realizado há um ano em Hangzhou (leste da China) na cúpula do G20, e ressaltou a importância dos laços entre ambos os países, “os maiores em desenvolvimento nos dois hemisférios”.

Xi e Temer, explicou o diplomata, concordaram hoje que, perante um clima de incerteza global, as duas potências “devem fortalecer a unidade e a coordenação, e enfrentar juntas os desafios para transformar a cooperação sino-brasileira em um modelo de laços entre economias emergentes”.

Os dois presidentes ressaltaram a necessidade de coordenar o plano chinês das Novas Rotas da Seda, que procura construir obras de telecomunicações e infraestruturas no mundo todo, com o novo plano de desenvolvimento do Brasil, que Temer apresentará em maiores detalhes neste sábado a empresários chineses de diferentes setores.

Temer, que também viajou à China para participar da cúpula do Brics, que será realizada de 3 a 5 de setembro em Xiamen, também foi recebido pelo primeiro-chinês, Li Keqiang, e pelo presidente do Poder Consultivo, Yu Zhengsheng.

O objetivo do governo brasileiro é apresentar na China o programa nacional de privatizações e obras públicas anunciado recentemente, que procura encerrar dois anos de recessão econômica e consolidar a tímida recuperação dos últimos meses.

“O Brasil volta ao caminho da recuperação, com muitos indicadores positivos, e a parte chinesa espera que esse crescimento se mantenha”, destacou Zhang.

O responsável chinês lembrou que, no primeiro semestre deste ano, o comércio bilateral cresceu 30,6% e que a China já investiu mais de US$ 30 bilhões no Brasil, que se tornou o principal destino latino-americano de capital chinês, superando a Venezuela.

Zhang evitou afirmar que o Brasil tenha substituído a Venezuela no foco das empresas chinesas devido à crise política em Caracas, e apontou que a colaboração econômica com a América Latina “não está propensa a mudanças momentâneas”.

“Continuaremos participando ativamente com os países da América Latina, entre eles Brasil e Venezuela, e contribuiremos para o desenvolvimento social para ser uma positiva influência para a paz e a estabilidade regional”, concluiu.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Com 14 prêmios no Oscar do turismo, Portugal tenta se reinventar na pandemia de COVID-19

Portugal conquistou 14 prêmios no World Travel Awards 2020, considerado o Oscar do turismo mundial, na noite de sexta-feira (27). Lisboa, Madeira e Algarve foram os destaques como melhores destinos do mundo na premiação, feita …

Um traumatizado veterano SEAL da Marinha dos EUA disse que uma viagem "mágica" de cogumelo pôs fim à sua depressão

Antes de sua primeira viagem guiada de cogumelos “mágicos”, Chad Kuske era prisioneiro de sua própria raiva no trânsito. Se um carro parasse na frente dele, ele ficava consumido pela raiva, ultrapassando todos os veículos em …

Esta espécie rara de uva é maior que um ovo de galinha

Não, as fotos de uvas gigantes (do tamanho de ovos de galinha) não são falsas. Se você passa um tempo considerável na internet, deve ter visto imagens dessas frutas atípicas por aqui. Para a surpresa …

Reino Unido anuncia novas restrições após fim do lockdown para tentar conter segunda onda de covid-19

O Reino Unido sai na próxima semana de um novo lockdown, mas, diante do aumento de casos de covid-19 no país, não entra em um período de flexibilização das medidas de distanciamento social. Nesta quinta-feira (26/11), …

Neandertais podem ter usado as mãos de maneira diferente à dos humanos modernos

Os neandertais podem ter feito um uso diferente das mãos em comparação à forma como os humanos modernos as usam, para eles seria difícil repetir muitos gestos normais para nós hoje em dia. Os dedos do …

Catarro? Som da tosse? Conheça métodos alternativos para detectar a covid-19

Desde o início da pandemia, a realização de testes para detectar a covid-19 fez-se extremamente necessária. No entanto, com o passar dos meses, instituições e empresas privadas ao redor do mundo deram início ao desenvolvimento …

Ativistas preparam protesto global contra a Amazon

Um grupo internacional de ativistas climáticos, aliados a trabalhadores de armazéns da Amazon, lançou uma campanha online global, cujo objetivo é pressionar a gigante do e-commerce a oferecer melhores condições de trabalho para seus funcionários …

Pesquisadores descobrem em cometa elemento essencial para vida na Terra

A descoberta indica que os elementos imprescindíveis para o surgimento da vida podem ter chegado à Terra por meio de cometas. Pesquisadores identificaram fósforo e flúor em partículas de poeira sólida coletadas no interior do cometa …

Consumo de plásticos explode na pandemia e Brasil recicla menos de 2% do material

Com o avanço do delivery de alimentos e do comércio eletrônico, além do maior uso de material hospitalar descartável como máscaras e luvas, o consumo de plásticos explodiu durante a pandemia do coronavírus. O aumento do …

Cientistas explicam por que não se consegue parar a pandemia

Cientistas turcos descobriram que a quantidade de vírus SARS-CoV-2 no organismo de pacientes assintomáticos é mais alta do que nos que apresentam sintomas, o que diferencia radicalmente o novo coronavírus de outros patógenos e explica …