China estende a mão a planos econômicos do Brasil em visita de Temer

Beto Barata / PR

China e Brasil assinaram nesta sexta-feira 14 acordos de cooperação, alguns deles para a construção de projetos ferroviários, nucleares e elétricos em território brasileiro com investimento chinês, após a reunião em Pequim dos presidentes de ambos os países, Xi Jinping e Michel Temer.

Xi recebeu Temer com uma cerimônia militar na entrada do Grande Salão do Povo, sede do Legislativo chinês, a oeste da Praça da Paz Celestial, e após uma reunião de aproximadamente uma hora, os dois governantes realizaram a assinatura desses acordos.

Entre eles se destacam o que o Banco de Desenvolvimento da China e o BNDES assinaram para uma futura linha de crédito de US$ 3 bilhões e o firmado pela empresa China Communication and Construction para a construção de um terminal no Porto de São Luís (um investimento de US$ 700 milhões), e o crédito de US$ 300 milhões entre o Eximbank e o Banco do Brasil.

Além disso, foi confirmado o investimento chinês em vários projetos de infraestrutura, como a linha férrea Bamin-Fiol-Porto do Sul, com participação da firma CREC, e as obras para a linha de transmissão de alta tensão entre o Xingu e o Rio de Janeiro, na qual trabalhará a estatal chinesa StateGrid.

Outro projeto com participação é a usina nuclear Angra III, na qual estará presente a companhia China National Nuclear Corporation.

Também foram elaborados memorandos para facilitar a expedição de vistos turísticos e de negócios, o que permitirá as coproduções cinematográficas entre ambos os países e acordos de cooperação no futebol (entre as duas federações nacionais), em comércio eletrônico, saúde e segurança alimentar.

No ato da assinatura dos acordos estavam presentes, entre outros, os ministros das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, e de Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.

Os acordos, bem como a visita de Temer a Pequim, “elevam a coordenação entre o Brasil e a China a um novo patamar”, destacou após a cerimônia Zhang Run, subdiretor-geral para a América Latina e o Caribe no Ministério de Relações Exteriores chinês.

Em declarações à imprensa, Zhang lembrou que este é o segundo encontro entre os dois presidentes, após o realizado há um ano em Hangzhou (leste da China) na cúpula do G20, e ressaltou a importância dos laços entre ambos os países, “os maiores em desenvolvimento nos dois hemisférios”.

Xi e Temer, explicou o diplomata, concordaram hoje que, perante um clima de incerteza global, as duas potências “devem fortalecer a unidade e a coordenação, e enfrentar juntas os desafios para transformar a cooperação sino-brasileira em um modelo de laços entre economias emergentes”.

Os dois presidentes ressaltaram a necessidade de coordenar o plano chinês das Novas Rotas da Seda, que procura construir obras de telecomunicações e infraestruturas no mundo todo, com o novo plano de desenvolvimento do Brasil, que Temer apresentará em maiores detalhes neste sábado a empresários chineses de diferentes setores.

Temer, que também viajou à China para participar da cúpula do Brics, que será realizada de 3 a 5 de setembro em Xiamen, também foi recebido pelo primeiro-chinês, Li Keqiang, e pelo presidente do Poder Consultivo, Yu Zhengsheng.

O objetivo do governo brasileiro é apresentar na China o programa nacional de privatizações e obras públicas anunciado recentemente, que procura encerrar dois anos de recessão econômica e consolidar a tímida recuperação dos últimos meses.

“O Brasil volta ao caminho da recuperação, com muitos indicadores positivos, e a parte chinesa espera que esse crescimento se mantenha”, destacou Zhang.

O responsável chinês lembrou que, no primeiro semestre deste ano, o comércio bilateral cresceu 30,6% e que a China já investiu mais de US$ 30 bilhões no Brasil, que se tornou o principal destino latino-americano de capital chinês, superando a Venezuela.

Zhang evitou afirmar que o Brasil tenha substituído a Venezuela no foco das empresas chinesas devido à crise política em Caracas, e apontou que a colaboração econômica com a América Latina “não está propensa a mudanças momentâneas”.

“Continuaremos participando ativamente com os países da América Latina, entre eles Brasil e Venezuela, e contribuiremos para o desenvolvimento social para ser uma positiva influência para a paz e a estabilidade regional”, concluiu.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Oceano Atlântico cresce e Pacífico encolhe. Ciência tem nova resposta para fenômeno

Durante a era paleozoica, entre 200 a 540 milhões de anos atrás, o planeta Terra possuía somente um único e imenso continente – a Pangeia, rodeada por um único oceano, intitulado Pantalassa. Depois de uma série …

Um acelerador de partículas cósmico, muito mais poderoso do que o LHC foi descoberto no espaço

Cientistas rastrearam uma partícula fantasma para uma estrela despedaçada e descobriram um gigantesco acelerador de partículas cósmico. A partícula subatômica, chamada de neutrino, foi lançada em direção à Terra depois que a estrela condenada chegou muito …

Mulher de 'El Chapo' Guzmán é presa nos EUA acusada por narcotráfico

Foi presa nesta segunda-feira (22/02) nos Estados Unidos Emma Coronel Aispuro, 31, mulher de Joaquín "El Chapo" Guzmán, ex-líder do cartel de drogas mexicano Sinaloa. Aispuro, que tem cidadania mexicana e americana, foi presa no aeroporto …

Gana é o primeiro país do mundo a receber vacinas do programa Covax, da OMS

Gana recebeu nesta quarta-feira o primeiro lote mundial de vacinas financiadas pelo programa Covax, que proporciona aos países de renda baixa e média as primeiras doses de fármacos antiCovid. Os imunizantes foram enviados de …

Variante da Califórnia parece ser mais contagiosa e resistente a vacinas, aponta estudo

Um novo estudo confirma que a mutação do SARS-CoV-2 na Califórnia, EUA, é mais contagiosa e mais resistente a vacinas, embora a escala de sua ameaça ainda não esteja clara. Uma variante descoberta pela primeira vez …

Cheirinho de carro novo? Estudo alerta para risco de câncer em odor favorito de muitos

Um estudo publicado por pesquisadores da Universidade da California Riverside mostrou que o cheiro de carro novo, tão amado por todo mundo que acaba de comprar o seu veículo, pode ser um risco para saúde. Mas …

STJ anula quebra do sigilo de Flávio Bolsonaro no caso das "rachadinhas"

Ministros apontaram falta de fundamentação do juiz de 1ª instância. Decisões da próxima semana determinarão chance de o processo contra o senador ir adiante ou voltar ao início. A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça …

Troca de comando na Petrobras: Bolsonaro repete interferência de Dilma na estatal?

As ações da Petrobras derreteram depois que o presidente Jair Bolsonaro decidiu mudar o comando da empresa. Na noite de sexta-feira (19/02), Bolsonaro anunciou o general da reserva Joaquim Silva e Luna para substituir o …

Uruguai, último país da América do Sul a receber vacinas, começa imunização em março

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, informou nesta segunda-feira (22) que as primeiras vacinas contra a Covid-19 chegarão nesta quinta-feira ao país, o único na América do Sul que ainda não possui doses …

Cada ponto brilhante neste novo mapa cósmico é um buraco negro supermassivo

A equipe internacional sinterizou um conjunto tão impressionante quanto inédito de sinais de rádio emitidos por buracos negros supermassivos. Se tivéssemos um telescópio capaz de mostrar quaisquer objetos do universo, independentemente de quão distantes eles estão, …