Excesso de cocaína nos rios deixa enguias hiperativas (e em risco de extinção)

A presença de vestígios de drogas, como cocaína, em rios e lagos da Europa está pondo em risco a sobrevivência das enguias. A conclusão é de um estudo que apurou que esses animais aquáticos ficam hiperativos e com severos danos em contato com a substância.

Vários estudos têm apontado como os rios e lagos europeus têm vestígios de drogas, como cocaína e ecstasy, que chegam aos cursos de água através dos sistemas de tratamento de esgoto.

Uma equipe de biólogos da Universidade de Nápoles Federico II, na Itália, resolveu estudar o impacto de uma dessas drogas, a cocaína, na vida das enguias. E a conclusão é de que “todas as principais funções desses animais podem ser alteradas“, como explica a pesquisadora que liderou o estudo, Anna Capaldo, na National Geographic.

Os pesquisadores colocaram enguias em águas contendo cocaína equivalente à que foi encontrada nos rios europeus, durante 50 dias.

“As enguias expostas a cocaína pareciam hiperativas, mas mostravam o mesmo estatuto de saúde geral de outros grupos”, explicam os biólogos no estudo publicado no jornal Science of the Total Environment. Contudo, “seus músculos esqueléticos mostraram evidências de lesões graves, incluindo colapso muscular e inchaço”, frisam.

“Essas mudanças ainda estavam presentes 10 dias depois da interrupção da exposição à cocaína”, refere o estudo, notando que a cocaína se acumulou no cérebro, nos músculos, nas guelras, na pele e em outros tecidos dos animais.

A conclusão é que, “mesmo concentrações ambientais baixas de cocaína, causam danos severos à morfologia e fisiologia do músculo esquelético da enguia prateada”, o que reflete o “impacto nocivo” da droga na “sobrevivência” da espécie, relevam os autores da pesquisa.

“Causa especial preocupação o fato de a cocaína ter aumentado os níveis de cortisol, um hormônio de estresse que induz o consumo de gordura”, explica Anna Capaldo à National Geographic. “O problema é que as enguias europeias precisam acumular gordura antes de migrarem para o Mar dos Sargaços para se reproduzirem, e níveis mais altos de cortisol podem atrasar o tempo dessa jornada”, frisa a pesquisadora.

As enguias passam entre “15 e 20 anos em águas frescas ou salobras em cursos de água europeus, antes de atravessarem o Oceano Atlântico para desovar no Mar dos Sargaços, a leste do Caribe e na costa leste dos EUA”, explica a National Geographic.

O inchaço ou colapso muscular provocado pela cocaína podem impedir as enguias de sequer conseguirem chegar ao Mar dos Sargaços.

Outro problema está relacionado aos níveis elevados de dopamina que podem impedi-las de atingirem a maturidade sexual, pelo que “a reprodução das enguias poderia ser prejudicada”, nota Anna Capaldo.

A população selvagem de enguias é considerada “criticamente ameaçada” devido a fatores como barragens, pesca excessiva e a poluição das águas.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pessoal,

    A matéria sobre as enguias européias está muito boa, mas você erraram na foto.

    Esta é de um poraquê amazônico (Electrophorus electricus) e não de uma enguia européia (Anguilla anguilla).

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Suécia vai abrir “CPI da Covid-19” para saber se governo fez bem ao não isolar a população

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Suécia tem ido na contramão de seus vizinhos. O país escandinavo preferiu manter um ritmo quase normal em suas atividades e não impôs o confinamento …

Uber testa modalidade que permite ao usuário reservar carro por hora

Na tentativa de achar novas fontes de receita para seu negócio de corridas compartilhadas, seriamente afetado pela COVID-19, a Uber está testando uma nova modalidade, focada nos passageiros que precisam fazer viagens mais longas e …

Revelada razão de comportamento instável de estrelas perto dos centros galácticos

Estrelas de ramo horizontal extremo são mais brilhantes e têm um ciclo de vida inferior ao das estrelas comuns, de acordo com um novo estudo. Os astrônomos estudaram o comportamento de um tipo especial de estrelas, …

Trump ameaça acionar Forças Armadas para conter protestos

No 7.º dia de manifestações antirracismo, Presidente dos EUA critica inação de governadores e promete enviar milhares de soldados para pôr fim a distúrbios. Visita de Trump a igreja é criticada como tentativa de autopromoção. O …

Não é apenas o coronavírus: surto de ebola retorna ao Congo

Foi confirmada, pelo ministro da Saúde do Congo, a descoberta de novos casos de Ebola na província de Équateur. O último surto do vírus altamente mortal ocorreu em 2018 e matou 33 pessoas no país. O …

Coronavírus: São Paulo se prepara para reabertura com 70% de leitos ocupados

O governo estadual de São Paulo ordenou a reabertura gradual dos estabelecimentos comerciais a partir dessa terça-feira (2). A gestão diz se basear no índice de infecções do novo coronavírus por cidade. Mesmo com 70% …

Júpiter é tão grande que quase virou um sol

Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Assim, bem maior mesmo. Do tipo se você pegar todos os outros planetas e juntar suas massas, não chega nem aos pés dele. Nem mesmo metadinha. Esse gigante …

União Europeia pede que EUA reconsiderem sua decisão de cortar relações com a OMS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe de relações internacionais da União Europeia, Josep Borrell, pediram neste sábado (30) que os Estados Unidos “reconsiderem a decisão anunciada” de romper …

Astronautas da NASA chegam à ISS em nave da SpaceX e entram para a história

Depois de viajarem pelo espaço por 19 horas, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley chegaram à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon alguns minutos antes do previsto. O lançamento histórico aconteceu …

Nova Zelândia se encontra em cima de enorme bolha de lava, segundo pesquisa

Durante os anos 70, pesquisadores propuseram a teoria de que o interior do planeta se agita lentamente como uma bolha de lava. Estas bolhas flutuantes surgem como plumas do manto derretido do centro da Terra, onde …