Coronavírus expõe chaga do trabalho escravo. Imigrantes ganham R$ 0,05 por máscara

Uma profunda investigação da Folha de São Paulo sobre as condições de trabalho de imigrantes durante a pandemia do novo coronavírus mostrou que costureiras podem receber até R$ 0,05 por máscara confeccionada.

Isso mesmo que você leu: para produzir uma máscara que pode ser vendida por preços altos, as trabalhadoras fabris que confeccionam o equipamento de proteção mais importante no combate ao novo coronavírus podem receber até 5 centavos por peça.

Com a queda da demanda das fábricas e a retração econômica causada pelo combo de pandemia e ineficiência do governo, o preço pago pelos serviços de costura diminuiu muito.

As produções, em sua maioria dominadas por imigrantes de Bolívia e Paraguai, têm condições insalubres de trabalho. A concorrência de baixo preço tem acabado com os rendimentos de famílias imigrantes, que estão em situação de completa vulnerabilidade no país.

Se o trabalho em condições análogas a escravidão era comum no pré-pandemia, a derrocada econômica e a demanda intensiva por equipamentos de proteção como aventais e máscaras esticou ainda mais a corda da já precarizada massa de trabalhadores imigrantes do mercado de confecção, especialmente na região de São Paulo.

“Eles te pressionam, ficam te ligando dizendo: ‘Você tem que me entregar, comigo não tem brincadeira’. Tem dia que trabalhamos das 6h30 até as 4h do dia seguinte, com um descanso de 20 minutos”, diz ela. “Temos crianças em casa, não podemos trabalhar dessa maneira. Mas às vezes temos que aceitar porque, se não, como vamos seguir adiante?”, contou uma trabalhadora à Folha.

A apuração da jornalista Flávia Mantovani ainda descobriu que o preço dos contratos pode chegar ao custo de 5 centavos por máscara, variando entre 40 e 60 centavos, em média. Além disso, foram registrados calotes na casa dos milhares de reais que colocaram famílias em situação de risco. Serve também para nos trazer a reflexão:

“É um trabalho que parece fácil à primeira vista, mas dependendo do modelo de máscara é difícil de fazer. O avental, então, é como uma peça de roupa normal, demora até 40 minutos. Se fizer muito rápido não fica bom. E temos que tomar muito cuidado com a higiene, não pode cair um fio de cabelo na peça, porque vai para hospital”, afirmou uma das trabalhadoras à Folha, em anonimato.

A reportagem descobriu que com a pandemia, os preços das máscaras aumentaram e os atravessadores – negociantes que fazem os contratos com os hospitais e terceirizam a produção – podem levar R$3 por máscara, triplicando seu lucro sem repassar nada para os trabalhadores imigrantes, que se arriscam para poder sobreviver.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Documentos oficiais mostram que a China escondeu informações sobre a Covid-19

Relatórios oficiais chineses teriam sido transmitidos à rede de TV americana CNN por meio de um informador anônimo. A investigação se chama “Wuhan files” e tem como foco o começo da pandemia de Covid-19, em …

Jovem que filmou morte de George Floyd por policiais brancos ganha prêmio por bravura

A mulher que filmou o assasinato de George Floyd pelo policial Derek Chauvin vai ser condecorada com um prêmio por sua coragem. Darnella Frazier, de 17 anos, fez o registro enquanto ia com o primo …

Remédio experimental reverteu o declínio mental da idade avançada em dias

Apenas algumas doses de um medicamento experimental podem reverter o declínio relacionados à idade na memória e flexibilidade mental em ratos, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da UC San Francisco. A droga, …

Bebê nasce de embrião congelado há 27 anos: quase a idade da mãe

A pequena Molly Everette Gibson, de um mês, estabeleceu um novo recorde no mundo. A garotinha, filha de Tina e Ben Gibson, nasceu de um embrião que foi congelado há 27 anos e gerado por …

Covid-19: exame pioneiro mostra danos em pulmões 3 meses depois de infecção por coronavírus

A covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, pode estar causando anormalidades pulmonares ainda detectáveis mais de três meses após os pacientes serem infectados, revela um novo estudo. Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, …

"Hyperloop de levitação": a próxima revolução nas viagens?

Imagine viajar para o trabalho a quase 1.000 km/h, pairando um pouco acima do solo, sem barulho de motor. Pode soar como um filme de ficção científica, mas este cenário se aproximou da realidade quando o …

OMS alerta para situação "muito preocupante" da Covid-19 no Brasil

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse nesta segunda-feira que a situação da pandemia de Covid-19 no Brasil é "muito, muito preocupante". A declaração foi dada durante uma entrevista …

NASA detecta 150 objetos voadores não identificados orbitando a Terra

Para além de qualquer especulação vaga ou teoria da conspiração, os famosos Objetos Voadores Não-Identificados – mais conhecidos como OVNIs – são uma realidade, cada vez mais documentada e tornada publica por agências espaciais como …

Reino Unido aprova vacina da Pfizer para uso já na semana que vem

O governo do Reino Unido anunciou nesta quarta-feira (02/11) a aprovação da vacina para covid-19 produzida em parceria pela Pfizer e pela Biontech e adiantou que ela estará disponível já na próxima semana. O governo comunicou …

Com 14 prêmios no Oscar do turismo, Portugal tenta se reinventar na pandemia de COVID-19

Portugal conquistou 14 prêmios no World Travel Awards 2020, considerado o Oscar do turismo mundial, na noite de sexta-feira (27). Lisboa, Madeira e Algarve foram os destaques como melhores destinos do mundo na premiação, feita …