Embriões criados apenas com células-tronco são implantados com sucesso

(dr) Nicolas Rivron

Dois bastoides, embriões sintéticos criados em laboratório a partir de células-tronco

Cientistas holandeses criaram em laboratório embriões sintéticos na fase de blastocisto a partir de células-tronco de ratinhos.

Pela primeira vez, uma equipe de cientistas holandeses criou embriões de ratos de laboratório, utilizando células-tronco em vez de células sexuais. Os chamados blastoides podem ser obtidos em grande número e, assim, ajudar a entender a formação da placenta ou como o embrião se implanta no útero.

O principal objetivo dos cientistas é entender o motivo de existirem tantas gravidezes sem sucesso nas primeiras semanas de gestação, principalmente durante ou pouco depois da implantação no útero.

Fora do laboratório, ou seja, no mundo natural, quando o espermatozoide fertiliza um ovócito forma um zigoto, um embrião constituído por apenas uma célula. Posteriormente, o zigoto se divide em outras idênticas. Em certo momento, o novo ser parece uma esfera oca com cerca de 100 células e é nesta fase que passa a se chamar blastocisto.

De acordo com o Público, o blastocisto tem dois tipos de células-tronco: as células do pluriblasto e as do trofoblasto. As primeiras, que estão dentro do blastocisto, são células-tronco embrionárias pluripontentes, que dão origem a todos os tipos celulares do organismo. Já as células do trofoblasto fazem parte da camada externa de células do blastocisto e contribuem para a formação da placenta.

(dr) Nicolas Rivron

Blastoide: as células verdes iriam originar a placenta e as castanhas o feto

A equipe de cientistas desenvolveu durante vários anos esse modelo da fase inicial do embrião, no laboratório de Nicolas Rivron, do Instituto de Medicina Regenerativa Inspirada na Tecnologia da Universidade de Maastricht, que liderou a equipe.

Num processo que, à primeira vista, parece simples, os cientistas combinaram células-tronco pluriblasto e células-tronco do trofoblasto de ratos em um pratinho de laboratório.

Esses dois tipos de células-tronco embrionárias permitiram formar uma estrutura com três dias e meio, assim como se fosse um blastocisto. “Chamamos esses embriões sintéticos ‘blastoides’, que significa ‘como o blastocisto’”, explica Rivron ao jornal.

Em uma fase posterior da experiência, o blastoide foi implantado no útero de um ratinho fêmea. As células do pluriblasto deram instruções às células do trofoblasto como deviam se organizar e se implantar no útero e foi assim que se formou uma espécie de casulo que envolveu o embrião.

“O blastoide proliferou, se alongou e formou tipos de células específicas, incluindo células que atraem e se misturam com os vasos sanguíneos da mãe ratinho. Isso mostrou que a gravidez se iniciou”, explica o cientista.

O resultado é um modelo de cultura celular, pelo que o embrião não evolui para um estado mais avançado. Ainda assim, apesar de não ser a primeira vez que cientistas conseguem criar blastocistos em laboratório sem juntar óvulos e espermatozoides, essa é a primeira vez que o conseguem fazer juntando dois tipos de células-tronco.

Além disso, é também a primeira vez que uma equipe consegue ver esses embriões implantados com sucesso no útero de uma fêmea.

“Foi difícil descobrir as condições iniciais que desencadeiam a ‘conversa’ entre células-tronco”, explica Rivron. Para resolver o problema, o laboratório teve que testar várias combinações de moléculas. “Essas tentativas nos permitiram descobrir o coquetel perfeito e desencadear o processo de auto-organização”, conclui.

Esse avanço vai permitir estudar o embrião em detalhe e reduzir o uso de animais nas experiências. Além disso, a partir do blastoide será possível compreender como os embriões se formam ou como resolver problemas de infertilidade, de contracepção ou de algumas doenças suscitadas por pequenos danos nas células do embrião, como a diabetes ou doenças cardiovasculares.

“Agora temos uma nova forma de estudar as fases iniciais do desenvolvimento embrionário e explorar a influência de fatores ambientais no desenvolvimento e em doenças”, afirma Niels Geijsen, do Instituto Hubrecht (Holanda) e um dos autores do estudo, publicado na Nature Communications.

Mesmo assim, Nicolas Rivron diz que ainda é muito cedo para se perceber todas as implicações do “poderoso” modelo de pesquisa.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Opositor belarusso é achado morto na Ucrânia

Ativista Vitaly Shishov ajudava compatriotas a fugir da perseguição do regime de Alexander Lukashenko, considerado o último ditador da Europa. Polícia investiga possível assassinato encenado como suicídio. Um ativista de Belarus foi encontrado morto nesta terça-feira …

Polônia concede visto humanitário a atleta olímpica e alimenta tensões com Belarus

A Polônia concedeu nesta segunda-feira (2) um visto humanitário para a atleta olímpica bielorrussa Krystsina Tsimanuskaya. A jovem afirma que estava sendo obrigada a deixar o Japão após ter criticado sua equipe e temia …

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …