Embriões criados apenas com células-tronco são implantados com sucesso

(dr) Nicolas Rivron

Dois bastoides, embriões sintéticos criados em laboratório a partir de células-tronco

Cientistas holandeses criaram em laboratório embriões sintéticos na fase de blastocisto a partir de células-tronco de ratinhos.

Pela primeira vez, uma equipe de cientistas holandeses criou embriões de ratos de laboratório, utilizando células-tronco em vez de células sexuais. Os chamados blastoides podem ser obtidos em grande número e, assim, ajudar a entender a formação da placenta ou como o embrião se implanta no útero.

O principal objetivo dos cientistas é entender o motivo de existirem tantas gravidezes sem sucesso nas primeiras semanas de gestação, principalmente durante ou pouco depois da implantação no útero.

Fora do laboratório, ou seja, no mundo natural, quando o espermatozoide fertiliza um ovócito forma um zigoto, um embrião constituído por apenas uma célula. Posteriormente, o zigoto se divide em outras idênticas. Em certo momento, o novo ser parece uma esfera oca com cerca de 100 células e é nesta fase que passa a se chamar blastocisto.

De acordo com o Público, o blastocisto tem dois tipos de células-tronco: as células do pluriblasto e as do trofoblasto. As primeiras, que estão dentro do blastocisto, são células-tronco embrionárias pluripontentes, que dão origem a todos os tipos celulares do organismo. Já as células do trofoblasto fazem parte da camada externa de células do blastocisto e contribuem para a formação da placenta.

(dr) Nicolas Rivron

Blastoide: as células verdes iriam originar a placenta e as castanhas o feto

A equipe de cientistas desenvolveu durante vários anos esse modelo da fase inicial do embrião, no laboratório de Nicolas Rivron, do Instituto de Medicina Regenerativa Inspirada na Tecnologia da Universidade de Maastricht, que liderou a equipe.

Num processo que, à primeira vista, parece simples, os cientistas combinaram células-tronco pluriblasto e células-tronco do trofoblasto de ratos em um pratinho de laboratório.

Esses dois tipos de células-tronco embrionárias permitiram formar uma estrutura com três dias e meio, assim como se fosse um blastocisto. “Chamamos esses embriões sintéticos ‘blastoides’, que significa ‘como o blastocisto’”, explica Rivron ao jornal.

Em uma fase posterior da experiência, o blastoide foi implantado no útero de um ratinho fêmea. As células do pluriblasto deram instruções às células do trofoblasto como deviam se organizar e se implantar no útero e foi assim que se formou uma espécie de casulo que envolveu o embrião.

“O blastoide proliferou, se alongou e formou tipos de células específicas, incluindo células que atraem e se misturam com os vasos sanguíneos da mãe ratinho. Isso mostrou que a gravidez se iniciou”, explica o cientista.

O resultado é um modelo de cultura celular, pelo que o embrião não evolui para um estado mais avançado. Ainda assim, apesar de não ser a primeira vez que cientistas conseguem criar blastocistos em laboratório sem juntar óvulos e espermatozoides, essa é a primeira vez que o conseguem fazer juntando dois tipos de células-tronco.

Além disso, é também a primeira vez que uma equipe consegue ver esses embriões implantados com sucesso no útero de uma fêmea.

“Foi difícil descobrir as condições iniciais que desencadeiam a ‘conversa’ entre células-tronco”, explica Rivron. Para resolver o problema, o laboratório teve que testar várias combinações de moléculas. “Essas tentativas nos permitiram descobrir o coquetel perfeito e desencadear o processo de auto-organização”, conclui.

Esse avanço vai permitir estudar o embrião em detalhe e reduzir o uso de animais nas experiências. Além disso, a partir do blastoide será possível compreender como os embriões se formam ou como resolver problemas de infertilidade, de contracepção ou de algumas doenças suscitadas por pequenos danos nas células do embrião, como a diabetes ou doenças cardiovasculares.

“Agora temos uma nova forma de estudar as fases iniciais do desenvolvimento embrionário e explorar a influência de fatores ambientais no desenvolvimento e em doenças”, afirma Niels Geijsen, do Instituto Hubrecht (Holanda) e um dos autores do estudo, publicado na Nature Communications.

Mesmo assim, Nicolas Rivron diz que ainda é muito cedo para se perceber todas as implicações do “poderoso” modelo de pesquisa.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cepa brasileira eleva preocupação mundial com mutações do coronavírus

A variante do coronavírus do Amazonas, assim conhecida por ter sido detectada pela primeira vez em pessoas que estiveram no estado brasileiro, ao lado de cepas identificadas no Reino Unido e na África do Sul, …

AstraZeneca nega que venderá vacinas ao setor privado

A farmacêutica soltou um comunicado após o governo federal brasileiro ter dado aval para empresas privadas adquirirem um lote de 33 milhões de doses do imunizante. Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro comemorou a possibilidade. A …

Islândia começa a emitir 'passaportes de vacinação' em meio à polêmica na UE

A Islândia emitiu seus primeiros "certificados" de vacinação destinados a facilitar as viagens de pessoas vacinadas contra a Covid-19, os chamados "passaportes de vacinação", segundo informações das autoridades nesta terça-feira. Ela se tornou um …

Governo alemão rejeita especulações sobre baixa eficácia da vacina de Oxford

Ministério da Saúde sugere que jornais confundiram proporção de idosos no estudo da AstraZeneca com percentual de eficácia em pessoas acima de 65 anos. Imbróglio deve ser esclarecido com análise de reguladores europeus. O ministro da …

Cidade é a 1 ª da América do Norte a ter doação automática de órgãos

A Nova Escócia acaba de se tornar a primeira jurisdição na América do Norte a implementar a doação automática de órgãos para quem vive na região. A nova Lei de Doação de Órgãos e Tecidos Humanos …

O maior mar da lua Titã pode ter mais de 300 metros de profundidade

Os oceanos da Terra não são os únicos que guardam vários mistérios ainda não explorados: os lagos e mares de Titã, a maior lua de Saturno, também são enigmáticos. Assim, em um novo estudo, astrônomos …

Xi deixa alerta para Biden: protecionismo norte-americano pode gerar 'nova Guerra Fria'

O líder chinês deixou um aviso para o presidente norte-americano, Joe Biden: os EUA arriscam entrar em uma nova Guerra Fria se continuarem com as políticas protecionistas do ex-presidente Donald Trump. Em um discurso virtual na …

Polícia prende ladrões que abriam túmulos e roubavam crânios para rituais nos EUA

A polícia do condado de Lake, no estado da Flórida, nos EUA, prendeu dois homens acusado de violarem sepulturas e roubarem crânios e ossos no cemitério Edgewood, na região. A investigação utilizou DNA encontrado em charuto, …

Instituto Pasteur abandona projeto de vacina contra Covid-19

O Instituto Pasteur da França anunciou nesta segunda-feira o abandono do seu principal projeto de vacina contra a Covid-19, após os resultados decepcionantes dos primeiros testes clínicos. "As respostas imunológicas induzidas foram inferiores às observadas …

Biden reimpõe restrições para passageiros procedentes do Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, restabeleceu nesta segunda-feira (25/01) a proibição da entrada no país de pessoas procedentes da União Europeia, Reino Unido e Brasil para conter a pandemia de covid-19. A nova …