Cuidado com o que ‘encontram’ em Marte, diz estudo sobre supostas descobertas de fósseis

ESA

Vários pesquisadores têm anunciado descobertas de possíveis organismos no Planeta Vermelho, mas dois cientistas advertem contra processos naturais que criam pseudofósseis.
É necessário ter cuidado sobre supostos fósseis encontrados em Marte, advertem cientistas em um comunicado publicado na quinta-feira (18) pela Universidade de Edimburgo, Escócia, Reino Unido.

Segundo os pesquisadores Sean McMahon, astrobiólogo da Universidade de Edimburgo, e Julie Cosmidis, geobióloga da Universidade de Oxford, Reino Unido, os cientistas terão de observar atentamente depósitos minerais não biológicos que se parecem muito com fósseis, como no caso do rover Perseverance dos EUA, ou o Chang’e 5 da China.

“Em uma certa fase, um rover de Marte encontrará quase de certeza algo que se parece muito com um fóssil, por isso ser capaz de o distinguir de estruturas e substâncias químicas feitas por reações químicas é vital. Por cada tipo de fóssil por aí, há pelo menos um processo não biológico que cria coisas muito semelhantes, por isso há uma verdadeira necessidade de melhorar nosso entendimento de como eles se formam”, explicou McMahon.

Exemplos de tais fenômenos incluem processos físicos associados à desagregação e ao depósito de camadas sedimentares, que podem produzir rochas com forte semelhança visual a fósseis. Os “fósseis” também podem ser criados em um “jardim químico”, no qual a mistura contínua de químicos pode produzir estruturas que se assemelham às biológicas. O mesmo pode acontecer com muitos minerais, que podem criar biomórfos, que parecem fósseis biológicos.

Afirmações de descoberta de fósseis podem até surgir de padrões e buracos em rochas criados por organismos.

Como apontam ainda os autores do estudo publicado na revista Journal of the Geological Society, devem existir muitos outros processos que podem produzir pseudofósseis, razão pela qual os cientistas terão de ter cuidado com o que descobrem no Planeta Vermelho, que tem sido foco de várias pesquisas com o objetivo de encontrar vida.

“Em muitas ocasiões, objetos que pareciam micróbios fossilizados foram descritos em rochas antigas na Terra e até em meteoritos de Marte, mas um exame aprofundado revelou que tinham origens não biológicas. Este artigo é uma história de advertência em que exortamos a continuação da pesquisa em processos que imitam a vida no contexto de Marte, para que possamos evitar cair nas mesmas armadilhas continuamente”, sugeriu Cosmidis.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …