Em estudo, pesquisadores mostram por que é tão difícil encontrar vida em Marte

ATG Medialab / ESA

O orbitador TGO (Trace Gas Orbiter) e seu módulo de entrada, descida e pouso, Schiaparelli, em aproximação a Marte

Julho de 2020 foi um mês agitado: três missões foram lançadas com destino ao Planeta Vermelho e, entre elas, está a missão Mars 2020, da NASA, levando consigo o rover Perseverance e helicóptero Ingenuity rumo a Marte.

A ideia é que o Perseverance busque bioassinaturas, ou seja, possíveis sinais de vida no Planeta Vermelho. Em pouco mais de uma década, receberemos amostras do solo marciano para serem analisadas

. Entretranto, pesquisadores da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, e Centro de Astrobiología, da Espanha, alertam em um estudo recente que os sinais — se existirem — podem ter sido destruídos.

A argila presente na superfície de Marte poderia proteger o material molecular das possíveis formas de vida. Entretanto, o planeta já conteve fluidos ácidos que podem ser responsáveis por destruir as evidências biológicas escondidas nas rochas marcianas.

Para testar essa possibilidade, os pesquisadores simularam as condições da superfície marciana para tentar preservar a glicina, um aminoácido, em argila exposta aos fluidos ácidos.

A glicina foi escolhida porque poderia se degradar rapidamente sob as condições ambientais do planeta, explica Alberto G. Fairén, autor correspondente e, por isso, seria a informante perfeita para “denunciar” as possíveis consequências.

Depois de uma longa exposição à radiação ultravioleta semelhante àquela de Marte, os pesquisadores observaram que houve fotodegradação das moléculas da glicina. “Quando a argila é exposta a fluidos ácidos, suas camadas colapsam e a matéria orgânica não é preservada; elas são destruídas”, explica.

Na busca de vida em Marte, o solo de argila na superfície do planeta é um dos favoritos na busca por vida por ser um possível abrigo para elas.

Entretanto, a presença de ácido na superfície do planeta poderia comprometer a proteção que a argila poderia fornecer: “sabemos que os fluidos ácidos fluíram na superfície de Marte no passado, alterando a argila e a capacidade de proteger a vida orgânica”, diz Fairén. Assim, os resultados indicam a dificuldade para encontrar componentes orgânicos em Marte.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Nature Scientific Reports.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …

Maduro diz estar disposto a negociar com oposição

Declaração é feita após líder oposicionista Juan Guaidó propor diálogo mediado por comunidade internacional. Noruega já estaria em contato com regime e oposição. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (12/05) que está disposto …

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas

O depoimento do comando da farmacêutica Pfizer na sessão desta quinta-feira (13/5) da CPI da Covid tem o objetivo de esclarecer as circunstâncias da recusa do governo Bolsonaro à compra de vacinas da empresa, ainda …