Cientistas encontram desfiladeiros gigantes ocultos debaixo do gelo da Antártida

Uma nova pesquisa científica, que utilizou radares para obter “raios-X do gelo”, revelou a existência de extensos desfiladeiros debaixo do gelo no Polo Sul.

Uma equipe de cientistas da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, utilizou radares capazes de penetrar no gelo para traçar um mapa geográfico da Antártida e descobriram três extensos desfiladeiros subterrâneos sob a camada de gelo.

Em 2017, um grupo de cientistas tinha descoberto uma dezena de fraturas geológicas de mais de um quilômetro de profundidade sob a superfície do gelo da Antártida. Mas as cavidades profundas agora descobertas se estendem por centenas de quilômetros, mas não são visíveis na superfície nevada do continente antártico.

O Foundation Trough, o maior desfiladeiro revelado pelas imagens, tem mais de 350 quilômetros de comprimento e quase 35 quilômetros de largura. Para alcançá-lo, seria necessário perfurar mais de dois quilômetros de gelo, revelou o estudo, publicado no início deste mês na Geophysical Research Letters.

Segundo os pesquisadores, os desfiladeiros desempenham um papel fundamental no controle do fluxo de gelo. Se o gelo da Antártida começar a derreter devido ao aquecimento global, então o relevo encontrado poderá acelerar a massa de água para o oceano, elevando ainda mais os níveis do mar.

“Se as condições climáticas mudarem na Antártida, podemos esperar que o gelo nesses desfiladeiros fluirá muito mais rápido para o mar, o que os torna realmente importantes e simplesmente não sabíamos até agora que eles existiam”, explicou à BBC Kate Winter, principal autora do estudo.

A cada ano, a Antártida perde mais de 2,8 quilômetros cúbicos de gelo. Em 2013, foi descoberto que metade do gelo desaparece por causa das correntes quentes que banham as camadas submarinas da cobertura de gelo do continente, através de um sistema de “rios” e canais submarinos.

(dr) Tom Jordan

Área da Antártida onde os desfiladeiros foram localizados

Embora existam numerosos satélites que permitem obter imagens da superfície da Terra e do seu interior, há uma grande parte do Polo Sul que não é registrada devido à inclinação das suas órbitas. O projeto PolarGAP, da Agência Espacial Europeia, ESA, foi lançado precisamente para preencher o vazio nos dados de satélite no Polo Sul.

Ciberia // Sputnik News / BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biblioteca Pública de NY coloca clássicos no Stories do Instagram de forma integral

A ideia do projeto ‘Instanovels’ é tornar os livros acessíveis ao maior número de pessoas e revolucionar a forma como lidamos com as redes sociais Não há dúvidas de que as redes sociais são ferramentas poderosas …

Cientistas criam ligamentos e tendões impressos em 3D

Ligamentos e tendões humanos impressos em 3D. Esta é a grande novidade de uma equipe de engenheiros biomédicos da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. Eles criaram um método para imprimir células 3D para produzir tecido humano, …

Francisco proclama santos o bispo salvadorenho Óscar Romero e o papa Paulo VI

O papa Francisco proclamou santos o arcebispo salvadorenho assassinado Óscar Romero, emblema de uma Igreja comprometida com os pobres, e o papa italiano Paulo VI, o pontífice do diálogo, em uma multitudinária missa de canonização …

Após furacão Leslie, Portugal lembra zona de guerra

Pelo menos 27 pessoas ficaram feridas em Portugal em resultado do furacão Leslie, que atingiu a costa do país na noite de sábado para domingo (14), deixando milhares de casas sem eletricidade. Segundo comunica o jornal …

Impostos sobre a internet tomam conta da África subsaariana, silenciando os cidadãos

Em meio à “imposição de impostos aos blogueiros” na Tanzânia e o recente imposto sobre as redes sociais em Uganda, o governo da Zâmbia igualmente aprovou um imposto sobre os usuários das redes sociais e …

Dieta da moda quer ajudar no combate ao aquecimento global

Novas evidências científicas indicam que as mudanças climáticas estão se acentuando e estamos ficando sem tempo para arrumar uma solução e evitar uma catástrofe. Mas não se desespere ainda. De acordo com um novo estudo, podemos …

Asteroide deixa cientistas perplexos com sua superfície incomum

Cientistas receberam os primeiros dados e fotos do rover MASCOT, que pousou recentemente na superfície do asteroide Ryugu, que os deixaram perplexos, informa o site do Centro Aeroespacial Alemão, DLR. Os dados obtidos apontam para uma …

Twitter teve 2,7 milhões de postagens sobre divergências políticas

Entre as 19h de domingo (7) e as 15h de quinta-feira (11), usuários do Twitter movimentaram a rede com 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas, no contexto das eleições, e …

Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

A revista francesa Le Point desta semana traz uma longa reportagem sobre Abu Bakr al-Baghdadi, o líder do grupo Estado Islâmico (EI). O texto conta como as forças sírias, mas também soldados curdos, norte-americanos e …

Apple Watch gravou assassinato de jornalista, diz imprensa turca

O Apple Watch usado pelo jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu após entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, no último dia 2, gravou seu assassinato, afirma o jornal turco "Sabah". "Jamal Khashoggi sincronizou o …