Iceberg do tamanho de Manhattan se separa da Antártida

As temperaturas elevadas nas águas em torno da Antártica foram responsáveis pela separação de um bloco de gelo do tamanho de Manhattan, comunicam cientistas norte-americanos.

As imagens tiradas por satélite em janeiro mostram a separação de um bloco gigantesco do Glaciar de Pine Island do continente. Segundo o LiveScience, algumas áreas da superfície gelada da Antártida estão marcadas com inúmeras fendas, que podem provocar um agravamento da rutura.

Segundo o glaciólogo Ian Howat, pesquisador da Universidade Estatal de Ohio, esta quebra poderia ser resultado de uma anterior, que aconteceu em julho de 2015. Porém, vale ressaltar que o bloco de gelo que se separou do continente na época era maior, ou seja, cerca de 600 km2quase a metade do Rio de Janeiro.

“Tal separação ‘veloz’ parece atípico para este glaciar”, diz Howat. Porém, o incidente “condiz com uma imagem mais ampla das fendas basais no centro da plataforma do gelo erodida pelas águas mornas do oceano, o que faz a plataforma se quebrar de dentro para fora”, explicou.

De acordo com o Centro de Informações Nacional de Neve e Gelo norte-americano, a superfície do gelo atingiu um nível mínimo de 2,3 milhões de km².

O glaciar Pine Island está “recuando e emagrecendo”, diz Simon Gascoin, especialista do Centro Nacional de Estudos Científicos francês. Ao longo dos últimos 27 anos, as águas debaixo do Glaciar esquentaram 17 graus.

“Os recentes processos de separação e quebra podem ser provas autênticas de uma rápida desintegração da plataforma de gelo em curso, em maior parte pelo aquecimento do oceano”, resumiu.

No início deste mês, a agência espacial europeia ESA alertou que, em uma outra área da Antártida, a plataforma de gelo Larsen C está a ponto de se desprender. Segundo a agência, a rachadura que há anos surgiu na plataforma está aumentando “mais rápido do que nunca” e está prestes a se separar da terra firme.

Se uma barreira de gelo como esta se solta, o fluxo das geleiras localizadas depois dela pode ser acelerado, o que produziria o aumento do nível do mar, alertam os especialistas da ESA.

Em dezembro, aviões da NASA descobriram em uma das geleiras mais vulneráveis da Antártida uma fenda gigante de 112 quilômetros de extensão, cuja aparência indica o início do colapso desta massa de gelo e a formação de um mega-iceberg de 6,5 mil km2.

Os climatologistas, oceanógrafos e outros cientistas acreditavam durante muito tempo que a mudança climática ameaçava destruir principalmente as reservas setentrionais de gelo da Terra — as geleiras da Groenlândia e a calota polar norte.

Porém, nos últimos anos, essa visão começou a mudar, porque os cientistas encontraram evidências de que o primeiro gelo a desaparecer será não o do norte, mas algumas geleiras da Antártida, que está rachando de dentro para fora, levando a um aumento catastrófico do nível do mar.

Ciberia // Sputnik News

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Ela tinha medo do coronavírus': exame confirma que mulher morreu por covid-19 após festa

Um exame confirmou que a aposentada Maria Salete Vieira, de 60 anos, morreu em decorrência da covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Ela começou a apresentar sintomas dias após participar de uma festa em família …

Solução? Cientistas criam vírus que poderia ser capaz de combater a COVID-19

Cientistas dos EUA realizam experimentos com ratos infectados com o coronavírus MERS que permitiriam obter solução eficiente no combate à COVID-19. Até o momento não existe uma vacina que possa proteger as pessoas de infecções provocadas …

Bernie Sanders desiste de concorrer à presidência dos EUA

Senador abandona disputa pela indicação democrata à Casa Branca após série de derrotas nas primárias. Decisão abre caminho para que o ex-vice-presidente Joe Biden seja adversário de Trump nas eleições de novembro. O senador Bernie Sanders …

Antártida: geleira está se tornando o cânion mais profundo do mundo e isso é péssimo

Recentemente cientistas anunciaram a descoberta de algo absolutamente desconhecido e sem precedentes: um cânion de gelo com 3,5 quilômetros abaixo do nível do mar, confirmado como nada menos que o ponto mais profundo da superfície …

OMC prevê cenário sombrio para o comércio global e Brasil será bastante atingido

Sob o impacto da pandemia do novo coronavírus, a Organização Mundial de Comércio (OMC) prevê um cenário sombrio para o comércio global este ano. A expectativa é de uma queda vertiginosa que pode chegar …

COVID-19 deve ter pico no Brasil em abril e maio, dizem Mandetta e especialistas

A previsão de disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no país não é nada animadora para os próximos meses. Isso porque ainda estamos em uma fase intermediária da infecção, que deve ter seus momentos de pico em …

Esse novo tratamento alivia a depressão em 90% dos pacientes

De acordo com uma nova pesquisa americana, um tratamento com estimulação magnética transcraniana pode ser muito eficaz para pessoas com depressão severa: em um experimento, foi capaz de aliviar os sintomas em 90% dos pacientes. Normalmente, …

Israel: ministro que definiu Covid-19 como ‘castigo divino a gays’ está com coronavírus

Aos 71 anos, Yaakov Litzman, ministro da Saúde de Israel e também líder do partido ultra-ortodoxo “Judaísmo Unido da Torá”, testou positivo para Covid-19. O diagnóstico foi divulgado nesta terça-feira (7) pela imprensa local e chamou …

Saúde de Boris Johnson preocupa britânicos, mas governo garante que premiê passa bem

O Reino Unido acompanha com preocupação a degradação do estado de saúde do primeiro-ministro Boris Johnson, que anunciou publicamente ter sido contaminado pelo novo coronavírus há dez dias. Depois de ser hospitalizado no domingo (5), …

Cortes na ciência comprometem resposta à covid-19 no Brasil

A fila de 16 mil testes para covid-19 no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, expõe a vulnerabilidade de um país que escolheu não investir em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) nos últimos anos. A …