Donald Trump quer professores armados nas salas para acabar com tiroteios em escolas

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos recebeu nesta quarta-feira (21) na Casa Branca professores, estudantes e familiares das vítimas do tiroteio da Florida.

Donald Trump sugeriu que armar professores poderia ser a solução no que toca a prevenir massacres como o de quarta-feira da semana passada quando, em uma escola da Florida, um rapaz de 19 anos, Nikolas Cruz, entrou armado e causou 17 mortes.

Depois de se reunir com os sobreviventes do tiroteio, o presidente disse: “Se tivéssemos um professor especialista em armas de fogo, o ataque poderia terminar muito rapidamente”. Donald Trump admitiu saber que a ideia seria controversa, segundo a Reuters.

Em semicírculo, no restaurante estatal da Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos ouviu professores, familiares das vítimas e estudantes que exigem mudanças para que novos massacres não voltem a acontecer.

Trump se comprometeu a tomar medidas para melhorar a verificação de antecedentes de quem adquire armas de fogo, avança a RT.

Na reunião participaram seis estudantes da escola que foi pega de surpresa por Nikolas Cruz que, com uma semiautomática AR-15, matou indiscriminadamente quem aparecia à sua frente.

Por fim, o presidente assegurou a todos os participantes da reunião que sua administração trataria de fazer “firmeza” nas melhorias para comprovar antecedentes e a saúde mental dos alunos em um esforço para tornar as escolas mais seguras.

Esse foi o 18º tiroteio em uma escola dos Estados Unidos só em 2018, e o segundo mais mortífero desde o de Sandy Hook, que aconteceu em 2012 e fez 26 mortos.

De acordo com a Everytown Research, que contabiliza tiroteios em escolas e universidades desde 2013, 291 tiroteios aconteceram em escolas dos EUA desde 2013, ou seja, uma média de um por semana.

Trump precisou ser lembrado de mostrar empatia com vítimas de tiroteio

Durante a reunião, Donald Trump segurou uma folha que acabou fotografada pelos jornalistas presentes. A página tinha cinco pontos, como: “O que gostariam que eu soubesse sobre a sua experiência?”, “O que podemos fazer para ajudá-los a se sentirem seguros?”.

O ponto três e quatro são imperceptíveis, mas o que está captando a atenção é o ponto cinco: “I hear you“, que traduzido literalmente, seria “eu escuto vocês”, mas a expressão poderia ser traduzida como “eu entendo vocês”.

De acordo com o Jornal de Notícias, vários canais de comunicação norte-americanos e utilizadores de redes sociais criticaram o presidente por, aparentemente, precisar ser lembrado de mostrar empatia para com as vítimas.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Farmacêutico dos EUA que danificou centenas de doses da Moderna declarou-se culpado

O farmacêutico que tentou sabotar quase 600 doses da vacina da Moderna do Aurora Medical Center, no estado norte-americano de Wisconsin, se declarou culpado. O farmacêutico norte-americano Steven Brandenburg, de 46 anos, se declarou culpado por …

Cepa brasileira eleva preocupação mundial com mutações do coronavírus

A variante do coronavírus do Amazonas, assim conhecida por ter sido detectada pela primeira vez em pessoas que estiveram no estado brasileiro, ao lado de cepas identificadas no Reino Unido e na África do Sul, …

AstraZeneca nega que venderá vacinas ao setor privado

A farmacêutica soltou um comunicado após o governo federal brasileiro ter dado aval para empresas privadas adquirirem um lote de 33 milhões de doses do imunizante. Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro comemorou a possibilidade. A …

Islândia começa a emitir 'passaportes de vacinação' em meio à polêmica na UE

A Islândia emitiu seus primeiros "certificados" de vacinação destinados a facilitar as viagens de pessoas vacinadas contra a Covid-19, os chamados "passaportes de vacinação", segundo informações das autoridades nesta terça-feira. Ela se tornou um …

Governo alemão rejeita especulações sobre baixa eficácia da vacina de Oxford

Ministério da Saúde sugere que jornais confundiram proporção de idosos no estudo da AstraZeneca com percentual de eficácia em pessoas acima de 65 anos. Imbróglio deve ser esclarecido com análise de reguladores europeus. O ministro da …

Cidade é a 1 ª da América do Norte a ter doação automática de órgãos

A Nova Escócia acaba de se tornar a primeira jurisdição na América do Norte a implementar a doação automática de órgãos para quem vive na região. A nova Lei de Doação de Órgãos e Tecidos Humanos …

O maior mar da lua Titã pode ter mais de 300 metros de profundidade

Os oceanos da Terra não são os únicos que guardam vários mistérios ainda não explorados: os lagos e mares de Titã, a maior lua de Saturno, também são enigmáticos. Assim, em um novo estudo, astrônomos …

Xi deixa alerta para Biden: protecionismo norte-americano pode gerar 'nova Guerra Fria'

O líder chinês deixou um aviso para o presidente norte-americano, Joe Biden: os EUA arriscam entrar em uma nova Guerra Fria se continuarem com as políticas protecionistas do ex-presidente Donald Trump. Em um discurso virtual na …

Polícia prende ladrões que abriam túmulos e roubavam crânios para rituais nos EUA

A polícia do condado de Lake, no estado da Flórida, nos EUA, prendeu dois homens acusado de violarem sepulturas e roubarem crânios e ossos no cemitério Edgewood, na região. A investigação utilizou DNA encontrado em charuto, …

Instituto Pasteur abandona projeto de vacina contra Covid-19

O Instituto Pasteur da França anunciou nesta segunda-feira o abandono do seu principal projeto de vacina contra a Covid-19, após os resultados decepcionantes dos primeiros testes clínicos. "As respostas imunológicas induzidas foram inferiores às observadas …