Eleições na França: coronavírus aumenta preocupação com limpeza e segurança em Paris

O segundo turno das eleições municipais francesas acontece neste domingo (28), nas maiores metrópoles do país. O primeiro turno ocorreu na véspera de a França entrar em quarentena contra o coronavírus, em 15 de março. O impacto da pandemia na votação é incerto, mas uma pesquisa indica que a limpeza urbana e a segurança pública ganharam pontos nas prioridades dos eleitores em Paris.

Analistas consideram que, com o confinamento que se prolongou por dois meses no país, os parisienses passaram a dar mais atenção a aspectos diretamente ligados à vida cotidiana.

A limpeza cresceu 3 pontos em relação a janeiro e é apontada como a prioridade número 1 por 74% dos entrevistados da pesquisa do instituto Ifop, publicada em 7 de junho. A segurança pública aparece em segundo lugar, escolhida por 71% dos eleitores (alta de 4 pontos) e o combate à poluição, em terceiro, citada por 65% dos sondados.

Quem ganha com esse cenário é a candidata da direita, Rachida Dati (Os Republicanos), que escolheu esses dois temas como os carros-chefes da sua campanha contra a atual prefeita, a socialista Anne Hidalgo.

Concorre também a centrista Agnès Buzyn (LREM, partido do presidente Emmanuel Macron), mas a campanha foi marcada por um típico embate esquerda x direita. As pesquisas indicam que, salvo reviravolta de última hora, Hidalgo deve se reeleger com folga, com cerca de 44% dos votos, contra 33% para Dati e 20% para Buzyn.

“Paris conta com 5 milhões de ratos, o dobro da sua população!”, denuncia a conservadora, ex-ministra da Justiça de Nicolas Sarkozy e atual subprefeita do chique 7º distrito da capital. Dati promete uma verdadeira revolução para acabar com os roedores e melhorar o aspecto das ruas de Paris, com o uso até de drones para detectar lixo e a privatização “total” do serviço de coleta.

Brigadas voluntárias para combater ratos

Faz tempo que o tema é polêmico na França – o assunto é considerado uma preocupação “burguesa” pela esquerda, enquanto faltam verbas para melhorar as condições de vida nos bairros mais carentes e ampliar o acesso a uma habitação digna para todos. Até o controle da população de ratos se tornou alvo de embates ideológicos.

De um lado, Hidalgo sofre pressões de organizações ambientalistas para parar com o “raticídio” na cidade. Do outro, moradores de bairros nobres acusam a prefeitura de negligência sanitária e fazem alarde com iniciativas individuais para combater o problema. É o que acontece no 17º distrito, onde o subprefeito conservador organizou brigadas para localizar e exterminar os ratos.

Apoiada no segundo turno pelos Verdes, que devem garantir sua vitória, a prefeita socialista prefere enfatizar a política ambiental municipal, com medidas como a valorização do lixo na estratégia para o controle de roedores e melhora da limpeza.

Também ressalta o combate à poluição, graças à ampliação em 100 quilômetros da rede de ciclovias e vias pedestres na capital, além da redução dos limites de velocidade em certas zonas.

Reviravolta é improvável

O cientista político Bruno Cautrès, do Centro de Estudos Políticos da Sciences Po (Cevipof), avalia que a quarentena favoreceu, inegavelmente, a atual prefeita, que teve uma atuação de destaque durante esta crise inédita.

“Podemos ter um eleitorado de centro-direita um pouco perdido, que pode se deixar seduzir pela ideia de ‘tudo, menos Hidalgo’. Mas isso não será suficiente para inverter o jogo”, afirma o especialista em comportamento eleitoral, à RFI. “Para isso acontecer, seria necessário um acordo formal dos programas entre os dois grupos políticos [de direita e de centro]”, analisa.

Outro ponto de tensão é a segurança. A crise dos coletes amarelos, iniciada em novembro de 2018, transformou as ruas de Paris em palco de guerrilha por meses, nos finais de semana. A série de quebra-quebra, somada ao aumento de 25% da criminalidade na cidade, deixou os eleitores de direita exasperados.

Em resposta, a candidata conservadora a prometer a criação de uma polícia municipal armada e um aumento da vigilância urbana por câmeras.

Hidalgo reforça política de esquerda

Em seu favor, Hidalgo tem a forte atuação social durante a pandemia: a prefeita participou pessoalmente da distribuição de alimentos para famílias carentes, viabilizou máscaras gratuitas para todos os parisienses e conseguiu fazer com que as creches e escolas municipais permanecessem abertas para atender aos trabalhadores de setores essenciais, em meio à quarentena.

Em seu programa de governo, ela planeja acentuar o viés ecológico da gestão, com o desenvolvimento do sistema de transportes limpos, a abertura de quatro “florestas urbanas”, um plano de estímulo à otimização energética e térmica nas residências e o uso de 100% de alimentos orgânicos e produzidos na região nas cantinas escolares.

Resta saber qual será a taxa de participação no segundo turno, marcado, mais uma vez, por medidas rígidas de proteção sanitária contra o coronavírus. Os estudos realizados até agora sobre o impacto da realização do primeiro turno no número de mortes, em plena pandemia, são inconclusivos.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos. O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um …

Brasil, um ano no foco da crítica ambiental mundial

Em agosto de 2019, país virou pária ambiental devido a incêndios e aumento do desmatamento. Bolsonaro reagiu com agressividade e insultos. Agora, aumenta a pressão de investidores estrangeiros por uma mudança de rumo. Foi uma catástrofe …

Com medo da Covid-19, Venezuela discrimina venezuelanos que voltam ao país

Várias medidas vêm sendo aplicadas na Venezuela para conter a Covid-19. Um estádio foi transformado em hospital de campanha, blocos de concreto foram colocados nas vias, festas estão proibidas e há um canal de …

Centro Gamalei, desenvolvedor de vacina russa, explica como funciona e se há riscos para o paciente

O diretor do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei falou sobre os testes da vacina, que será registrada oficialmente na quarta-feira (12). As partículas do coronavírus na vacina da COVID-19 não podem prejudicar …

Mistura inusitada de amônia e água cria raios superficiais e granizos em Júpiter

Júpiter, o maior gigante gasoso do Sistema Solar, é um lugar coberto por tempestades estranhas. O que os cientistas ainda não sabiam é que no meio dessas tormentas, existem raios de natureza bem diferente dos …

Emocionante avanço da teoria para a realidade: bizarro efeito quântico é observado

No núcleo toda estrela anã branca — o denso resto de uma estrela que queimou todo seu combustível — existe um fenômeno quântico enigmático: enquanto ganha massa ela reduz de tamanho chegando a um ponto …

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …