Escândalo de corrupção com presidente Park mergulha Coreia do Sul em crise política

South Korea / Flickr

A presidente da Coreia do Sul,  Park Geun-hye

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, admitiu ter sido aconselhada sobre decisões políticas por amiga que não possui nenhum cargo governamental.

Na última semana, rumores de conselheiros secretos, corrupção e nepotismo envolvendo a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, mergulharam o país em uma crise política. A chefe de Estado, primeira mulher a ocupar o cargo e filha de um ex-ditador, agora enfrenta pedidos de renúncia por parte da população.

O escândalo foi revelado nas últimas semanas, quando surgiram rumores de que Park seria aconselhada por Choi Soon-sil, sua amiga há quase quatro décadas.

Choi, mesmo não exercendo nenhum cargo público, opinava em decisões que variavam da cor das roupas que a presidente usava até discursos e grandes decisões políticas, tendo, segundo denúncias, até acesso a informações confidenciais. Ela teria, inclusive, criado uma espécie de “clã” para auxiliar a presidente, o grupo das “Oito Fadas”.

Os rumores foram confirmados na terça-feira (24/10), quando Park veio a público admitir ter recebido aconselhamento de Choi Soon-sil. A mandatária se desculpou durante uma entrevista coletiva de imprensa, afirmando ter agido sempre “com um coração puro”.

No entanto, de acordo com Park, Choi a teria aconselhado, editando seus discursos, apenas em 2012, durante sua campanha presidencial, e em 2013, pouco após a hoje presidente assumir o cargo.

Choi, por sua vez, negou ter criado as “Oito Fadas”, mas confirmou ter auxiliado Park. Disse, porém, não saber que havia tratado de assuntos confidenciais por não possuir nenhum cargo no governo.

A população passou a questionar, então, se a presidente seria capaz de tomar qualquer decisão por si própria. Para analistas políticos, a imagem que se passa é que, na verdade, Choi teria manipulado Park por tempo indeterminado.

Na sexta-feira (24/10) e durante o fim de semana foram organizadas algumas manifestações que pediam que a presidente renunciasse, por conta da maneira com que tratou informações oficiais, e que Choi fosse presa.

Corrupção e nepotismo

Choi, que é filha do mentor de Park e líder religioso Choi Tae-min, também estaria envolvida em esquemas de corrupção e nepotismo.

Ela teria se aproveitado de sua proximidade com a presidente para conseguir cerca de US$ 70 milhões (aproximadamente R$ 222 milhões) em doações da Federação de Indústrias Coreanas para duas ONGs e teria desviado parte desse dinheiro, ainda que não se saiba quanto e tampouco esteja claro o envolvimento da presidente Park nestes casos.

Além disso, existem alegações de que Choi teria novamente se aproveitado de sua condição para fazer com que a Universidade para Mulheres Ewha, uma das melhores do país, mudasse suas regras para a filha de Choi, que não possuía as notas necessárias para entrar na instituição, ser admitida.

No último dia 19, dois dias após a mídia coreana descobrir esta primeira etapa dos escândalos envolvendo Choi Soon-sil, a diretora da Ewha, Choi Kyung-hee, renunciou ao cargo.

Nesta segunda-feira (31/10), Choi foi a Seul, capital sul coreana, para dar seu depoimento à promotoria do país, que investiga o escândalo e tenta determinar a abrangência da influência de Choi nas decisões de Park.

Na ocasião, ela pediu desculpas pelo que fez. “Eu cometi um pecado que merece a morte como punição”, disse, segundo a agência de notícias local Yonhap. Entretanto, seu advogado afirmou que o pedido de desculpas não pode ser interpretado como uma confissão.

Até o momento, os investigadores já realizaram algumas buscas no palácio presidencial e na casa de Choi.

Mídia, oposição e analistas políticos reagem a escândalo

Diante do escândalo confirmado pela própria presidente na terça passada, a oposição, a mídia e analistas políticos da Coreia do Sul comentaram a situação. Em uma tentativa de diminuir a pressão sob o cargo, Park já demitiu vários de seus conselheiros.

Lee Jae-myung, líder da oposição a Park, afirmou que ela “perdeu autoridade como presidente”.

Já o jornal conservador Chosun Ilbo disse, por meio de um editorial, estar ocorrendo um “completo colapso da habilidade de um presidente de governar”.

“A única via aberta para Park é colocar o interesse público em primeiro lugar e sair do governo. Muitas pessoas sentem vergonha dela. Está na hora de que ela também sinta”, escreveu o jornal.

Para o analista político Shin Yool, da Universidade Myongji, há apenas duas formas para Park sair da situação em que se encontra: “propor uma grande coalizão de governo para retirar de sua pessoa o poder de tomada de decisões, ou prometer renunciar”.

“Sempre houve corrupção cercando o poder durante toda a história política sul coreana, mas sempre envolveram membros da família ou pessoas próximas ao presidente, mas nunca o próprio presidente”, disse Shin ao jornal norte-americano Washington Post, apesar de não ter sido confirmado o envolvimento de Park nos esquemas de corrupção de Choi.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cidade inteira é colocada em quarentena na China por causa de vírus exótico que se espalha pelo mundo

A China colocou toda a cidade de Wuhan sob quarentena para tentar evitar o contágio do vírus mortal 2019-nCoV, uma nova cepa do coronavírus identificada pouco tempo atrás. O município é o local onde uma epidemia …

Ministro astronauta mostra Terra esférica no Instagram para calar terraplanistas

Talvez quem escolhe acreditar no terraplanismo realmente não queira aceitar provas de que a Terra é esférica, mas, de qualquer forma, muita gente continua tentando convencê-los de que acreditam em uma falácia. Dessa vez foi o …

Macron bate boca com policiais israelenses em Jerusalém

O presidente francês, Emmanuel Macron, discutiu nesta quarta-feira com agentes do serviço de segurança de Israel (Shabak) que faziam sua segurança durante uma visita à Cidade Velha de Jerusalém. Macron foi filmado dizendo em …

Lente de contato inteligente instala smartphone em seus olhos

Uma tecnologia que ‘instala’ smartphone nos olhos dos usuários, além de transformar a vida dos deficientes visuais, acaba de ser aprovada pela FDA – Food and Drug Administration, o órgão do governo dos Estados Unidos …

Grécia elege primeira presidente mulher

Juíza é escolhida nova chefe de Estado pelo Parlamento, com votos de governistas e opositores. Katerina Sakellaropoulou presidiu tribunal superior e foi indicada ao cargo pelo premiê conservador Kyriákos Mitsotákis. A juíza Katerina Sakellaropoulou se tornará …

A descoberta sobre o sistema imunológico que pode ajudar a combater todos os tipos de câncer

Uma recente descoberta sobre o nosso sistema imunológico pode se tornar uma arma para tratar todos os tipos de câncer. Uma equipe de cientistas da Universidade de Cardiff, no País de Gales, desenvolveu um método em …

Holanda apresenta primeira usina de energia solar flutuante do planeta

A partir de 2022, a Holanda deverá ter a primeira usina de energia solar flutuante em funcionamento no mundo. Construída na água, a estação de energia limpa deverá se chamar Zon-op-Zee (“Sol no Mar”, em …

Novo vírus infecto-contagioso explode na China e outros países já estão em alerta

O misterioso vírus que surgiu na China nos últimos dias de 2019 acaba de chegar aos Estados Unidos. As autoridades americanas confirmaram que um homem vindo da China está infectado com o vírus, que é …

Davos assiste choque entre Greta Thunberg e Trump sobre o clima

A 50ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos começou nesta terça-feira (21) na Suíça dominada pelos debates sobre as mudanças climáticas. Pelo segundo ano consecutivo, a jovem ativista sueca Greta Thunberg foi convidada a …

China proibirá plástico não biodegradável

País asiático quer reduzir o uso de produtos como talheres e sacolas descartáveis em 30% até 2025. Plano prevê proibições escalonadas em hotéis, restaurantes e serviços de entrega do comércio eletrônico em áreas urbanas. As autoridades …