Estados Unidos querem que Europa deixe de negociar com Huawei que pratica espionagem

Em plena tempestade geopolítica entre Washington e Pequim, os Estados Unidos pedem aos seus aliados ocidentais para deixarem de negociar com o grupo chinês Huawei, que através das telecomunicações pratica espionagem no ocidente. Paris e Londres estão em vias de seguir as pegadas de Washington.

Os operadores de telecomunicações franceses que queiram comprar equipamentos 5G à empresa chinesa Huawei deixam de ter prorrogação das autorizações que tinham até agora o que na prática será um abandono progressivo do fabricante chinês pelas redes móveis franceses.

Como outros países na Europa, a França prepara a instalação da próxima geração de tecnologia móvel em plena tempestade geopolítica em torno do primeiro fabricante mundial chinês.

Os Estados Unidos suspeitam o grupo chinês Huawei de estar a utilizar os seus equipamentos para efeitos de espionagem e pressionam os seus aliados para deixarem de fazer negócios com Huawei.

Como é evidente, a China desmente que a empresa Huawei esteja a servir para fazer espionagem no mundo ocidental.

Washington, acaba por exemplo de encerrar o consulado chinês em Houston, no Texas, para proteger a sua propriedade intelectual e punir a China.

Em Paris, um porta-voz do primeiro ministro que supervisiona as autorizações para os equipamentos 5G, declarou que as mesmas autorizações até hoje não têm necessariamente de ser renovadas ou interrompidas”.

Philippe Legrand, dirigente de grupos de telecomunicações como Axione, afirma que nesta matéria é legítimo haver dúvidas sobre a China mas não em relação a fabricantes europeus como Ericsson e Nokia desde que dêem garantias sobre os seus próprios equipamentos.

“Na verdade, a questão de segurança não se coloca unicamente a nível de concepção, mas também na parte de exploração; quer dizer um fabricante de equipamentos pode muito bem esconder o envio de informações que partirão para outro sítio e que poderão ser utilizadas para fins de espionagem ou outro.

“Mas temos de facto a parte concepção e a parte exploração ou seja para onde encaminhar os dados. A questão é de saber se podemos ter mais confiança em Ericsson e Nokia que em Huawei, e saber se Ericsson e Nokka nos podem dar mais garantias sobre os seus próprios equipamentos.

“Logo, o facto de ser fabricado na China pode levantar dúvidas mas de qualquer modo muito menos porque é a parte europeia desses fabricantes que intervém a partir do momento em que esses fabricantes europeus demonstrarem que não há falhas de segurança nesses equipamentos.

“Podemos pois confiar num frabicante para que ele seja capaz de saber como funcionam os seus próprios equipamentos.”

Enfim, no Reino Unido, onde os operadores britânicos utilizaram largamente os serviços de Huawei, o governo de Londres ordenou o fim de Huawei das redes 5G até 2027.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …