Estrela que pisca com frequência inexplicável pode estar devorando planetas

A estrela RZ Piscium fica a 550 anos-luz da Terra, na constelação de Pisces, e emite um brilho intermitente, com ritmo errático.

Cada episódio de escuridão pode durar até dois dias, e a estrela se torna 10 vezes menos brilhante. Ela produz muito mais energia no comprimento de onda infravermelho do que estrelas como o Sol, o que indica que está cercada por um enorme disco de poeira.

“Nossas observações mostram que há aglomerados massivos de poeira e gás que ocasionalmente bloqueiam a luz da estrela e provavelmente estão indo em sua direção”, diz a doutoranda do Instituto de Tecnologia Rochester, Kristina Punzi.

Essas e outras observações fizeram com que os astrônomos concluíssem que a RZ Piscium é uma estrela jovem parecida com o Sol. Outra visão sugere que a estrela seja mais velha que o Sol e esteja começando sua transição para uma gigante vermelha.

Um disco de poeira, do início da vida da estrela, teria se dispersado depois de alguns milhões de anos, então os astrônomos precisavam de outra explicação para toda a poeira ao seu redor. Uma resposta possível seria a de que a destruição de planetas com órbitas próximas criaria toda essa poeira.

Mas afinal de contas, a RZ Piscium é uma estrela jovem com disco de detritos ou uma idosa destruidora de planetas? De acordo com a pesquisa de Punzi, é um pouco dos dois.

No estudo, foram usadas informações captadas pelo satélite XMM-Newton, da Agência Espacial Europeia (ESA), pelo observatório Lick na Califórnia e pelo observatório W. M. Keck no Havaí.

A estrela tem temperatura de 5.330 ºC, pouco menos que a do Sol. Sua superfície é rica em lítio, que é lentamente destruído por reações nucleares que acontecem nas estrelas. Através do estudo da quantidade de lítio, é possível estimar a idade da estrela. A RZ Piscium tem entre 30 a 50 milhões de anos.

Apesar de ser considerada jovem, ela é muito velha para ainda estar cercada por tanto gás e poeira. “A maioria das estrelas parecidas com o Sol perde seus discos formadores de planetas em poucos milhões de anos do nascimento. O fato de a RZ Piscium ainda ter tanto gás e poeira depois de dezenas de milhões de anos significa que está provavelmente destruindo planetas, em vez de criá-los”, diz o pesquisador Ben Zuckerman, professor de astronomia da Universidade da Califórnia em Los Angeles.

A observação dos cientistas mostra que essa poeira escapa da estrela e ao mesmo tempo é absorvida por ela.

A melhor explicação é que a estrela esteja cercada por detritos que representam o resultado de um desastre de proporções planetárias. É possível que ela esteja arrancando materiais de vizinhos, produzindo a corrente intermitente de gás e poeira. Outra possibilidade é que planetas ricos em gás tenham passado por uma colisão catastrófica em um passado recente.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

MDZhB: a misteriosa rádio soviética que segue emitindo sinais e ruídos há quase 50 anos

Uma misteriosa estação de rádio segue ininterruptamente transmitindo somente ruídos estáticos interrompidos por sons robóticos há mais de quatro décadas. Conhecida como UVB-76 ou MDZhB, os sinais da rádio são transmitidos de dois diferentes pontos da …

Atmosfera da Terra primitiva pode ter sido tão tóxica quanto a de Vênus hoje

Pesquisadores tentaram reproduzir o equilíbrio delicado entre os gases que evaporaram do oceano de magma e a atmosfera que eles podem ter criado, e descobriram que esta seria fina e composta por dióxido de carbono …

Enorme monolito misterioso descoberto no deserto de Utah

Uma ocorrência totalmente comum. Você está em um helicóptero sobrevoando uma região remota do sul de Utah contanto cabras e bodes selvagens, quando de repente avista um monolito inexplicável saindo do solo. A KSL TV, relatou …

Funcionário de funerária é demitido após tirar selfie com corpo de Maradona

Foi demitido o funcionário da funerária responsável pelo velório do ex-jogador Diego Armando Maradona que tirou uma foto ao lado do caixão com o corpo do astro, enterrado nesta quinta-feira, dia 26, na Grande Buenos …

Museu de Londres reunirá relatos de sonhos de britânicos na pandemia

Projeto visa documentar mudanças no sono causadas pelo confinamento e pela crise gerada com a covid-19, além de coletar narrativas sobre o período para gerações futuras. Mudanças no sono aparentemente têm sido comuns durante a pandemia …

'O Gambito da Rainha': série da Netflix ignora sexismo no xadrez, diz ex-campeã

Existem várias cenas comoventes em O Gambito da Rainha, a série da Netflix que conta a história fictícia de Beth Harman, uma jovem prodígio do xadrez da década de 1960. Em uma delas, um jogador experiente …

Detectada "partícula fantasma" no Sol que confirma teoria da década de 1930

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu, pela primeira vez, detectar diretamente a presença do ciclo carbono-nitrogênio-oxigênio (CNO) na fusão nuclear do Sol. Este ciclo representa uma das reações de fusão pelas quais as estrelas convertem hidrogênio …

Musk acertou? Tesla se aproxima dos US$ 500 bilhões de valor de mercado

Nesta segunda-feira (23), a Tesla atingiu o valor de mercado de US$ 498 bilhões. E isso em um momento em que não se sabe se a empresa vai conseguir atingir a sua meta de entregar …

Papai Noel é considerado 'trabalhador essencial' na Irlanda

Na mesma semana em que novas restrições de viagem foram colocadas em prática no Reino Unido e na Irlanda diante dos estragos causados pela segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, a Irlanda fez …

Especialistas da ONU advertem sobre viés racista em algoritmos

Os países devem fazer mais para combater o racismo, principalmente nos algoritmos de inteligência artificial utilizados para reconhecimento facial e controles policiais. Essas ferramentas podem reforçar discriminações, alertam especialistas da ONU. Segundo a especialista jamaicana …