Estudo conclui que mutação do coronavírus multiplica seus ‘espinhos’ e o fortalece

Narendra Shrestha / EPA

Especialistas asseguram que ainda é cedo para determinar se as mudanças no vírus foram um fator chave para sua propagação.

Cientistas da Cripps Research, no estado norte-americano da Flórida, acreditam que existe uma mutação na estirpe do coronavírus que o torna mais contagioso e resistente, graças à quantidade quatro ou cinco vezes maior de espinhos ou picos funcionais. Esta característica permite que o SARS-CoV-2 se adira e infecte células humanas.

O estudo de um cultivo celular de laboratório revelou que esta mutação parece mudar a função biológica do vírus. Em particular, os pesquisadores descobriram que a mutação, conhecida como D614G, estabilizou as proteínas do espinho do vírus, que se sobressaem da superfície viral e dão seu nome ao coronavírus.

Ainda assim, observaram que o número de picos funcionais e intactos em cada partícula viral era aproximadamente cinco vezes maior.

Segundo dois dos cientistas que lideraram o estudo, Hyeryun Choe e Michael Farzan, os vírus com D614G possuíam uma probabilidade muito maior de infectar uma célula que vírus sem essa mutação, já que quanto mais picos tiver o vírus, mais chances terá de se aderir a uma célula.

Choe assegura que os picos do vírus com a mutação eram “quase dez vezes mais contagiosos no sistema de cultivo celular que usamos” do que aqueles sem a mesma mutação e que, portanto, “o vírus se torna muito mais estável”.

As novas conclusões, apontam os especialistas, poderiam explicar porque alguns países europeus como Itália, ou diferentes estados dos EUA, como Nova York, foram particularmente afetados em número de contágios e falecimentos, já que a mutação foi predominante nesses lugares.

Contudo, os pesquisadores demonstram prudência e creem que ainda é cedo para determinar se as diferenças no vírus foram um fator em sua propagação.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais de 545 crianças separadas na fronteira dos EUA não foram localizados

Famílias foram separadas como parte da política anti-imigração de Trump a partir de 2017. Muitos dos pais podem ter sido deportados sem os filhos. Os pais de 545 crianças migrantes que foram separadas deles nos Estados …

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …

Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos …

Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra a COVID-19

Declaração do presidente acontece três dias depois de o governador João Doria informar que vacinação será obrigatória no estado de São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro reforçou hoje (19) na saída do Palácio da Alvorada o …