O possível impacto das mutações do coronavírus está intrigando os cientistas

Narendra Shrestha / EPA

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos e no Reino Unido descobriram, até agora, centenas de mutações do coronavírus que causa Covid-19. Mas o que isso significa?

Os cientistas estão totalmente intrigados. Vírus mutam. Isso é “normal”. No entanto, pelo menos no que diz respeito ao novo vírus, ainda não sabemos como suas mutações afetam coisas como a transmissão da doença entre a população, a gravidade dos sintomas ou uma vacina em potencial.

Um estudo da Universidade College London (Reino Unido) identificou nada menos do que 198 mutações recorrentes do vírus. Isso não significa nada tenebroso, no entanto.

Mutações em si não são coisas ruins e não há nada que sugira que o SARS-CoV-2 esteja mutando mais rápido ou mais devagar do que o esperado. Até agora, não podemos dizer se o SARS-CoV-2 está se tornando mais ou menos letal e contagioso”, disse François Balloux, um dos autores da pesquisa, à BBC.

Um estudo preliminar conduzido por pesquisadores do Laboratório Nacional de Los Alamos, no Novo México, EUA, sugeriu que uma mutação em particular, a D614G, está se tornando dominante e poderia tornar a Covid-19 mais infecciosa.

Os cientistas americanos têm acompanhado as mudanças na forma do “spike” do vírus através de um banco de dados chamado “Global Initiative on Sharing All Influenza Data” (GISAID). O “spike” é uma proteína do vírus que o torna capaz de se ligar à membrana celular de um hospedeiro.

Eles observaram que algo sobre essa mutação específica parecia fazer a doença se espalhar mais rapidamente, embora as consequências dessas mudanças ainda não estejam claras.

Por exemplo, a equipe analisou pacientes de Sheffield, no Reino Unido, e, enquanto os infectados com essa mutação pareciam ter quantidades maiores do vírus em suas amostras, não havia evidências de que esses pacientes ficaram mais doentes do que o normal ou passaram mais tempo no hospital.

Outro estudo da Universidade de Glasgow (Reino Unido) afirmou que as mutações observadas não equivalem a diferentes cepas do vírus. A equipe concluiu que apenas uma está circulando atualmente. Dito isto, monitorar mudanças à estrutura do vírus é importante, principalmente no contexto do desenvolvimento de vacinas.

Por exemplo, o vírus da gripe muda tanto que a vacina contra a gripe precisa ser ajustada todo ano para lidar eficazmente com as diferentes cepas em circulação.

Muitas vacinas atualmente em desenvolvimento para a Covid-19 têm como alvo os distintos “spikes” do vírus. Se eles estiverem mudando, uma vacina desenvolvida dessa maneira poderia se tornar menos eficaz.

Mas isso é, por ora, puramente teórico. Os cientistas ainda não possuem informação suficiente para saber o que todas as mudanças ao genoma do vírus significam.

Analisar um grande número de genomas seria, assim, valiosíssimo para o combate à Covid-19 – ainda que o conhecimento que eles forneçam seja de certa forma limitado.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo indica razão bizarra para a existência de barba nos homens

Humanos são bastante diferentes dos outros grandes primatas no que se refere ao pelo corporal: de forma geral temos bem menos que eles, especialmente as mulheres. Os homens, por outro lado, conseguem produzir uma barba longa, …

EUA querem fechar brecha em regra que bloqueia fornecimento de chips para Huawei

Reguladores dos EUA querem fechar uma brecha na nova regra que bloqueia o fornecimento global de chips para a Huawei. Recentemente, a fabricante chinesa também teve a sua presença prorrogada por mais um ano na …

Objetos escondidos por prisioneiros são descobertos em Auschwitz

Talheres e outros itens encontrados num duto de chaminé de um dos blocos daquele que foi o maior campo de extermínio nazista podem revelar detalhes sobre a vida no local, onde mais de um milhão …

Troca de ministros é exemplo de 'simplificação da política' de Bolsonaro

Constantes mudanças de ministro feitas por Jair Bolsonaro têm "impacto político importante", mas "simplificação da política" praticada pelo presidente o "mantém no cargo", disse sociólogo à Sputnik Brasil. Para Dario Sousa e Silva, professor da Universidade …

Pinguins fazem tour exclusivo em museu fechado por causa do coronavírus

Por todo o mundo a pandemia do novo coronavírus e a quarentena fecharam as portas dos museus, deixando as obras de arte solitárias nos corredores esvaziados das instituições, que já há meses não recebem visitantes. Enquanto …

Esse pode ser o único sintoma de Covid-19 em alguns pacientes

De acordo com publicação da Universidade de Utah, o coronavírus pode causar conjuntivite em casos raros e não parece ser o único sintoma de Covid-19, sendo acompanhada de febre, tosse e falta de ar. Mas …

Spotify reforça ambição de expandir para além do streaming de música

O Spotify teve uma alta em suas ações nessa terça-feira (19), depois de anunciar que terá, com exclusividade, um dos maiores podcasters do mundo na sua plataforma. "The Joe Rogan Experience", um podcast no estilo …

Israel é alvo de ciberataques generalizados

Vários websites de Israel foram atingidos nesta quinta-feira (21) por um ataque cibernético coordenado, com suas páginas principais sendo substituídas por imagens da capital, Tel Aviv, e de outras cidades israelenses em chamas. De acordo com …

Para imprensa europeia, cloroquina se tornou "arma política" no Brasil

A imprensa europeia demonstra surpresa e preocupação com a decisão do governo brasileiro de ampliar o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina para o tratamento de doentes com sintomas leves do coronavírus no SUS. Sites de …

STF libera vídeo de reunião com Moro e Bolsonaro

O ministro Celso de Mello do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu liberar nesta sexta-feira (22/05) a íntegra do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril mencionada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro, logo …