EUA deram carta branca a abusos sexuais de crianças no Afeganistão

As forças militares norte-americanas no Afeganistão fecharam os olhos a casos de abusos sexuais de crianças recorrentes entre membros das unidades de segurança afegãs. Esta é a conclusão de uma investigação feita por um grupo de fiscalização governamental dos EUA.

O Inspetor Geral Especial para a Reconstrução do Afeganistão (The Special Inspector General for Afghanistan Reconstruction, ou SIGAR, no original em inglês) divulgou nesta semana, um relatório considerado “tão explosivo” que esteve assinalado como “Secreto”, com a recomendação de que não deveria ser divulgado antes de 9 de junho de 2042, conforme relata a ABC News.

O documento analisou a forma como o Departamento de Defesa (DoD, na sigla em inglês) e o Departamento de Estado dos EUA lidaram com as denúncias de abusos sexuais de menores cometidos por membros das forças militares afegãs.

A investigação foi solicitada em 2015, por membros do Congresso norte-americano depois de uma notícia do New York Times sobre o crescente número de casos de abuso sexual de crianças entre militares e policiais afegãos, no âmbito de uma prática conhecida no Afeganistão por bacha bazi” (algo como “menino brinquedo”).

Alguns comandantes afegãos mantinham (e, provavelmente, ainda mantêm) garotos menores como escravos sexuais. E o SIGAR conclui que estas situações eram amplamente conhecidas entre os militares norte-americanos de altas patentes, alocados no Afeganistão, sem que nada fosse feito.

Superiores encorajavam militares a “ignorar” abusos

O New York Times informa que os militares que denunciavam os abusos acabavam tendo suas “carreiras destruídas pelos superiores” que os encorajavam a “ignorar a prática”.

O jornal conta o caso de um antigo oficial das Forças Especiais, o Capitão Dan Quinn, que diz que agrediu um comandante afegão por manter um rapaz acorrentado à sua cama, como escravo sexual. Acabou sendo demitido do comando na sequência do episódio.

“Estávamos colocando pessoas no poder que faziam coisas que eram muito piores daquilo que os talibãs faziam”, refere Quinn, que entretanto deixou as Forças Armadas norte-americanas.

Outro caso apontado pelo New York Times é o do Sargento de Primeira Classe Charles Martland, “um Boina Verde altamente condecorado”, que teria sido forçado a deixar o Exército depois de ter espancado um oficial da polícia afegã que raptou e violou um menino.

Há ainda a morte suspeita do marine Gregory Buckley, que foi assassinado em um posto de segurança, onde estava colocado a par de um comandante que era conhecido por manter “um grupo de meninos bacha bazi“. Ele foi morto por “um dos rapazes do comandante” depois de ter apresentado queixa, conta o New York Times.

Cláusula permitiu fazer vista grossa à Lei

O relatório do SIGAR constata que entre 2010 e 2016, houve 5.753 denúncias de “abusos flagrantes dos Direitos Humanos” no Afeganistão, muitas das quais referindo-se ao abuso de menores.

Perante estes casos, o Pentágono teria que cortar os fundos destinados às unidades militares implicadas, mas isso nunca aconteceu, destaca a ABC News.

O grupo de fiscalização analisa a forma como foi aplicada a chamada Lei Leahy que retém fundos destinados ao Afeganistão, no caso de evidências comprovadas de violação dos Direitos Humanos. Apesar do conhecimento dos abusos sexuais, o Secretário de Estado da Defesa recorreu a uma cláusula que permitiu fazer vista grossa à referida Lei e manter o apoio financeiro às forças de segurança afegãs.

O SIGAR entrevistou 37 pessoas e organizações ao longo da investigação, notando que 24 disseram ter conhecimento do abuso sexual de crianças.

O relatório foi solicitado durante a presidência de Barack Obama e inclui apenas dados até 2016, antes de Donald Trump ter tomado posse como presidente, apesar de ter sido terminado em junho de 2017.

Ciberia, SV // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bill Gates vai financiar sete pesquisas de vacina contra COVID-19

Bill Gates, o fundador, ex-CEO e atual filantropo, anunciou durante entrevista no talk show norte-americano Daily Show With Trevor Noah que, por meio de sua própria fundação, estará financiando sete pesquisas clínicas que buscam descobrir …

Bolsonaro é denunciado no TPI por “crime contra a humanidade”

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) denunciou o presidente Jair Bolsonaro por crime contra a humanidade no Tribunal Penal Internacional.  A denúncia foi protocolada nesta quinta-feira (2) na corte de Haia. Segundo …

O primeiro ‘autor’ do mundo era uma mulher

Enheduanna viveu no século 23 antes da nossa era na Mesopotâmia. Princesa, sacerdotisa e poeta, ela pode se orgulhar de ter sido a primeira autora do mundo a ter seu nome conhecido em uma época …

Maduro envia carta ao povo dos EUA pedindo "cessação das sanções"

Nicolás Maduro enviou uma carta ao povo dos Estados Unidos expressando uma mensagem de solidariedade e paz, e pedindo fim das ameaças militares e das sanções contra Venezuela. No documento, o chefe de Estado venezuelano exprime …

Governo dos EUA alerta população para novo "11 de Setembro" devido à covid-19

Chefe da Saúde Pública do país prevê que próxima semana será "a mais difícil e mais triste da vida da maioria dos americanos". Ele compara repercussão a dois dos maiores traumas da história dos Estados …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

IA sincronizada com música cria rostos falsos, o resultado pode se aterrorizante

As pessoas ainda aprendem a melhor forma de empregar as redes neurais artificiais, aprendizado de máquina e avanços em inteligência artificial. Entre as pesquisas práticas há a busca por empregar essas técnicas de forma a …

Coronavírus: 92% das mães nas favelas dizem que faltará comida após um mês de isolamento

"Muitas pessoas entraram na linha de pobreza da noite para o dia. O casal que trabalhava no shopping na semana retrasada, que recebia por semana, fez a compra da semana passada e nesta semana já …

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …