EUA dizem ter abatido drone iraniano no Estreito de Ormuz

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

Trump afirma que navio americano adotou medida defensiva após ser ameaçado por aeronave não tripulada iraniana. Teerã nega e sugere que americanos podem ter derrubado um de seus próprios drones.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira que um navio de guerra americano abateu um drone iraniano no Estreito de Ormuz, após a aeronave não tripulada ter agido de forma ameaçadora. Teerã, porém, negou que isso tivesse ocorrido.

Trump culpou o Irã pela ação “provocativa e hostil” e disse que o navio anfíbio de assalto USS Boxer tomou uma ação defensiva depois de a aeronave iraniana ficar a uma distância de menos de mil metros e ignorar diversos alertas para que se afastasse.

“Os EUA se reservam o direito de defender seu pessoal, suas instalações e interesses, e pede a todas as nações que condenem as tentativas do Irã de perturbar a liberdade de navegação e o comércio global”, afirmou o americano.

O Pentágono disse que o incidente ocorreu em águas internacionais, enquanto o USS Boxer, uma das várias embarcações militares americanas na região, adentrava o Golfo Pérsico. Não foi esclarecido de que forma o drone teria sido abatido.

Segundo a emissora CNN, o navio americano teria utilizado métodos de interferência eletrônica para derrubar a aeronave, ao invés de atingi-lo com um míssil.

O Irã negou nesta sexta-feira a declaração americana, que chamou de “sem fundamento e ilusória”. O país disse ter informações sobre a localidade de todas as suas aeronaves militares e sugeriu que os americanos teriam derrubado um de seus próprios drones.

“Todos os drones [do Irã] retornaram em segurança a suas bases”, disse o general brigadeiro Abolfazl Shekarchi. “Não há relatos de confrontos com o USS Boxer.” Ele assegura que o Irã obedece a todas as leis internacionais com respeito aos voos de drones.

O vice-ministro do Exterior iraniano, Abbas Araghchi, também negou que o incidente tivesse ocorrido. “Estou preocupado com a possibilidade que o USS Boxer tenha abatido um de seus próprios [drones] por engano”, afirmou, através do Twitter.

O episódio ocorrido em uma das mais movimentadas vias marítimas de transporte de petróleo em todo o mundo aumenta as preocupações sobre um possível conflito militar entre os dois países.

As tensões vêm aumentando nos últimos meses, após vários incidentes ocorridos na região inflamarem os ânimos de ambos os lados. Em junho, dois navios petroleiros foram atingidos por explosões no Estreito de Ormuz. Os Estados Unidos culparam o Irã, que negou envolvimento.

No mesmo mês, um drone americano foi abatido sobre o território iraniano, acirrando ainda mais a crise. Trump, disse que cancelou de última hora um ataque aéreo a alvos iranianos em represália à derrubada da aeronave não tripulada.

Há poucos dias, Teerã confirmou violações aoacordo nuclear de 2015, com o enriquecimento de urânio acima dos níveis estipulados pelo tratado. A medida, que deixou em alerta a comunidade internacional, seria uma forma de pressionar os parceiros europeus signatários do pacto a defender o país das sanções impostas pelos EUA, que deixaram o acordo no ano passado.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Destroços de navio de centenas de anos são encontrados na Polônia

Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma ponte destruída da 2ª Guerra Mundial em um rio polonês. Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma …

Por que cientistas estão determinados a provar que Einstein estava errado

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Bolsonaro faz apologia à ignorância, afirmam historiadoras no jornal Le Monde

  O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta segunda-feira (27) traz um texto de meia página criticando a política cultural em vigor atualmente Brasil. Assinado por duas historiadoras francesas e uma brasileira, …

OMS considera elevado risco global de coronavírus

A Organização Mundial da Saúde admitiu nesta segunda-feira (27/01) um erro na avaliação de risco global do novo coronavírus, que surgiu na China, e disse que o nível correto é elevado. Anteriormente, ele havia sido …

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Morreu Kobe Bryant, um dos maiores astros da NBA

Neste domingo (26), o astro do basquete norte-americano, Kobe Bryant, faleceu em acidente de helicóptero, na cidade de Los Angeles, nos EUA. Autoridades e testemunhas levantam as primeiras hipóteses sobre a causa da queda. O lendário …

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …