Após acordo, EUA suspendem guerra comercial com China

World Economic Forum / Flickr

O secretário de Estado do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, confirmou neste domingo que o governo do país “suspendeu” temporariamente a imposição de tarifas à China após o acordo anunciado ontem pelos dois países para reduzir o déficit americano nas relações comerciais bilaterais.

“Suspendemos as tarifas enquanto executamos o acordo”, afirmou Steven Mnuchin em entrevista à rede de televisão “Fox News”.

O secretário afirmou que se referia aos US$ 150 bilhões em tarifas a centenas de produtos chineses que Trump tinha ameaçado aplicar por questões de propriedade intelectual e para forçar Pequim a equilibrar a balança comercial.

Estamos suspendendo a guerra comercial“, disse Mnuchin.

Estados Unidos e China anunciaram no sábado um acordo pelo qual o país asiático aceitou aumentar “significativamente” suas compras de bens e serviços americanos, com o objetivo de reduzir o déficit comercial de US$ 375 bilhões de Washington em relação a Pequim.

No entanto, depois de mais de dois dias de negociações em Washington, o governo de Donald Trump não conseguiu convencer a China a reduzir esse déficit em US$ 200 bilhões até 2020, como queriam os negociadores americanos.

Mnuchin minimizou hoje o fato de esse objetivo não ter sido alcançado e afirmou que tinham sido lembradas “metas específicas” de redução do déficit segundo cada indústria, mas que não seriam anunciadas publicamente.

O secretário do Tesouro disse que o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, visitará em breve a China com uma delegação para concretizar os detalhes do acordo pelo qual Pequim se comprometeu a aumentar suas compras de produtos agrícolas e do setor de energia americanos.

Há compromissos muito fortes no tema de agricultura, esperamos ver um grande aumento, de entre 35% e 40% em (compras de) agricultura somente neste ano”, defendeu.

“E, na área energética, duplicaremos as compras de energia. Acho que poderíamos ver US$ 50 bilhões ou US$ 60 bilhões ao ano de compras energéticas durante os próximos 3 a 5 anos. Estrategicamente, isso é muito importante para nós”, ressaltou.

Steven Mnuchin declarou ainda que o presidente dos EUA, Donald Trump, “pode decidir voltar a impor as tarifas” se a China não cumprir os compromissos estabelecidos no acordo.

O secretário também disse que os EUA não aceitaram “nenhum ponto essencial” no que se refere à empresa chinesa de telecomunicações ZTE, após as tentativas da China de que Washington suspendesse a sanção que a impede de fazer negócios em áreas sob jurisdição americana.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Joe Biden escolhe Kamala Harris como candidata a vice

Senadora eleita pela Califórnia pode se tornar a primeira mulher vice-presidente dos Estados Unidos, caso chapa democrata derrote Donald Trump em eleição de novembro. O candidato à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta terça-feira …

Bilionários do Vale do Silício apostam em bunkers para vencer fim do mundo

Esqueça a vida no espaço: bilionários do Vale do Silício estão se preparando para o apocalipse comprando bunkers. A parte mais abastada da população mundial tem se mostrado interessada em adquirir “buracos na terra” equipados para …

Presidente russo Vladimir Putin anuncia registro de 1ª vacina contra COVID-19

Nesta terça-feira (11), o presidente Vladimir Putin anunciou o registro da primeira vacina russa contra a COVID-19. "Tanto quanto sei, nesta manhã foi registrada, pela primeira vez no mundo, uma vacina contra a COVID-19", disse o …

O planeta anão Ceres é um Oceano, afirmam cientistas

O planeta anão Ceres — há muito considerado uma estéril rocha espacial — é um mundo oceânico com reservatórios de água marinha sob sua superfície, descobriu uma grande missão de exploração que divulgou seus resultados …

Líder da oposição de Belarus deixa o país

Ministro da Lituânia afirma que Svetlana Tikhanovskaya "está em segurança” no país vizinho. Regime de Alexander Lukansheko, no poder desde 1994, vem reprimindo protestos que acusam governo de fraudar eleições. O ministro das Relações Exteriores da …

Jovem negro é morto no dia do aniversário por PM que achou que ele fosse atirar

Nesse domingo (9), Rogério Ferreira da Silva Júnior comemorava o seu aniversário de 19 anos dando um rolê de moto. Enquanto passava pela Avenida dos Pedrosos, na Zona Sul de São Paulo, foi perseguido por …

Bill Gates opina sobre compra do TikTok pela Microsoft: “cálice envenenado”

Embora esteja afastado desde março do conselho de diretores da Microsoft, Bill Gates, cofundador e atual consultor de tecnologia da companhia, não deixa de estar atento às recentes notícias de que a gigante de Redmond …

Plataforma de gelo no Canadá quebra e cria iceberg pouco menor que Vitória, do Espírito Santo

Após um aquecimento de cerca de 9 ºC nas últimas décadas, a Milne, considerada "a última plataforma de gelo completa" no mundo, perdeu uma grande parte, formando um iceberg. Uma das maiores plataformas de gelo no …

Cientistas propõe adicionar drogas psicoativas na água potável

Pesquisadores do Reino Unido propuseram uma idéia radical para reduzir a taxa de suicídios: incluir o medicamento psicoativo lítio — um estabilizador de humor — na água potável da população. Parece uma idéia completamente radical, mas …

Magnata da mídia é preso em Hong Kong

Jimmy Lai, crítico do regime de Pequim e proprietário de jornal pró-democracia, foi detido com base em nova lei de segurança nacional imposta pela China. O empresário Jimmy Lai, uma das figuras mais influentes do movimento …