Após acordo, EUA suspendem guerra comercial com China

World Economic Forum / Flickr

O secretário de Estado do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, confirmou neste domingo que o governo do país “suspendeu” temporariamente a imposição de tarifas à China após o acordo anunciado ontem pelos dois países para reduzir o déficit americano nas relações comerciais bilaterais.

“Suspendemos as tarifas enquanto executamos o acordo”, afirmou Steven Mnuchin em entrevista à rede de televisão “Fox News”.

O secretário afirmou que se referia aos US$ 150 bilhões em tarifas a centenas de produtos chineses que Trump tinha ameaçado aplicar por questões de propriedade intelectual e para forçar Pequim a equilibrar a balança comercial.

Estamos suspendendo a guerra comercial“, disse Mnuchin.

Estados Unidos e China anunciaram no sábado um acordo pelo qual o país asiático aceitou aumentar “significativamente” suas compras de bens e serviços americanos, com o objetivo de reduzir o déficit comercial de US$ 375 bilhões de Washington em relação a Pequim.

No entanto, depois de mais de dois dias de negociações em Washington, o governo de Donald Trump não conseguiu convencer a China a reduzir esse déficit em US$ 200 bilhões até 2020, como queriam os negociadores americanos.

Mnuchin minimizou hoje o fato de esse objetivo não ter sido alcançado e afirmou que tinham sido lembradas “metas específicas” de redução do déficit segundo cada indústria, mas que não seriam anunciadas publicamente.

O secretário do Tesouro disse que o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, visitará em breve a China com uma delegação para concretizar os detalhes do acordo pelo qual Pequim se comprometeu a aumentar suas compras de produtos agrícolas e do setor de energia americanos.

Há compromissos muito fortes no tema de agricultura, esperamos ver um grande aumento, de entre 35% e 40% em (compras de) agricultura somente neste ano”, defendeu.

“E, na área energética, duplicaremos as compras de energia. Acho que poderíamos ver US$ 50 bilhões ou US$ 60 bilhões ao ano de compras energéticas durante os próximos 3 a 5 anos. Estrategicamente, isso é muito importante para nós”, ressaltou.

Steven Mnuchin declarou ainda que o presidente dos EUA, Donald Trump, “pode decidir voltar a impor as tarifas” se a China não cumprir os compromissos estabelecidos no acordo.

O secretário também disse que os EUA não aceitaram “nenhum ponto essencial” no que se refere à empresa chinesa de telecomunicações ZTE, após as tentativas da China de que Washington suspendesse a sanção que a impede de fazer negócios em áreas sob jurisdição americana.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O primeiro ‘autor’ do mundo era uma mulher

Enheduanna viveu no século 23 antes da nossa era na Mesopotâmia. Princesa, sacerdotisa e poeta, ela pode se orgulhar de ter sido a primeira autora do mundo a ter seu nome conhecido em uma época …

Maduro envia carta ao povo dos EUA pedindo "cessação das sanções"

Nicolás Maduro enviou uma carta ao povo dos Estados Unidos expressando uma mensagem de solidariedade e paz, e pedindo fim das ameaças militares e das sanções contra Venezuela. No documento, o chefe de Estado venezuelano exprime …

Governo dos EUA alerta população para novo "11 de Setembro" devido à covid-19

Chefe da Saúde Pública do país prevê que próxima semana será "a mais difícil e mais triste da vida da maioria dos americanos". Ele compara repercussão a dois dos maiores traumas da história dos Estados …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

IA sincronizada com música cria rostos falsos, o resultado pode se aterrorizante

As pessoas ainda aprendem a melhor forma de empregar as redes neurais artificiais, aprendizado de máquina e avanços em inteligência artificial. Entre as pesquisas práticas há a busca por empregar essas técnicas de forma a …

Coronavírus: 92% das mães nas favelas dizem que faltará comida após um mês de isolamento

"Muitas pessoas entraram na linha de pobreza da noite para o dia. O casal que trabalhava no shopping na semana retrasada, que recebia por semana, fez a compra da semana passada e nesta semana já …

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …