Após acordo, EUA suspendem guerra comercial com China

World Economic Forum / Flickr

O secretário de Estado do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, confirmou neste domingo que o governo do país “suspendeu” temporariamente a imposição de tarifas à China após o acordo anunciado ontem pelos dois países para reduzir o déficit americano nas relações comerciais bilaterais.

“Suspendemos as tarifas enquanto executamos o acordo”, afirmou Steven Mnuchin em entrevista à rede de televisão “Fox News”.

O secretário afirmou que se referia aos US$ 150 bilhões em tarifas a centenas de produtos chineses que Trump tinha ameaçado aplicar por questões de propriedade intelectual e para forçar Pequim a equilibrar a balança comercial.

Estamos suspendendo a guerra comercial“, disse Mnuchin.

Estados Unidos e China anunciaram no sábado um acordo pelo qual o país asiático aceitou aumentar “significativamente” suas compras de bens e serviços americanos, com o objetivo de reduzir o déficit comercial de US$ 375 bilhões de Washington em relação a Pequim.

No entanto, depois de mais de dois dias de negociações em Washington, o governo de Donald Trump não conseguiu convencer a China a reduzir esse déficit em US$ 200 bilhões até 2020, como queriam os negociadores americanos.

Mnuchin minimizou hoje o fato de esse objetivo não ter sido alcançado e afirmou que tinham sido lembradas “metas específicas” de redução do déficit segundo cada indústria, mas que não seriam anunciadas publicamente.

O secretário do Tesouro disse que o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, visitará em breve a China com uma delegação para concretizar os detalhes do acordo pelo qual Pequim se comprometeu a aumentar suas compras de produtos agrícolas e do setor de energia americanos.

Há compromissos muito fortes no tema de agricultura, esperamos ver um grande aumento, de entre 35% e 40% em (compras de) agricultura somente neste ano”, defendeu.

“E, na área energética, duplicaremos as compras de energia. Acho que poderíamos ver US$ 50 bilhões ou US$ 60 bilhões ao ano de compras energéticas durante os próximos 3 a 5 anos. Estrategicamente, isso é muito importante para nós”, ressaltou.

Steven Mnuchin declarou ainda que o presidente dos EUA, Donald Trump, “pode decidir voltar a impor as tarifas” se a China não cumprir os compromissos estabelecidos no acordo.

O secretário também disse que os EUA não aceitaram “nenhum ponto essencial” no que se refere à empresa chinesa de telecomunicações ZTE, após as tentativas da China de que Washington suspendesse a sanção que a impede de fazer negócios em áreas sob jurisdição americana.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Colômbia é o 1º país latino-americano a receber vacinas da iniciativa COVAX

Nesta segunda-feira (1º), um lote de 117 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech chegou à Colômbia por meio da iniciativa COVAX. O país é o primeiro na região a receber os imunizantes do consórcio da …

Twitter vai tolerar até cinco posts antes de banir por desinformação sobre covid-19

O Twitter resolveu endurecer suas políticas de uso e vai pegar mais pesado contra quem dissemina fake news a respeito da COVID-19, tal como a eficácia e segurança das vacinas que visam combater a doença. Em …

EUA: "Trump tenta manter opções em aberto" para eleições presidenciais de 2024

Não demorou muito para Donald Trump se recuperar de sua derrota - que, aliás, ele ainda não reconhece. No domingo (28), o ex-presidente encerrou a Conferência de Ação Política Conservadora em Orlando, na Flórida. Diante …

Japão nomeia ministro da solidão para enfrentar o isolamento social no país

Os sintomas diretos da Covid-19 sobre nossa saúde já são bastante sabidos, entre febre, cansaço excessivo, dores no corpo, tosse seca e problemas respiratórios, mas uma série de efeitos indiretos vem sendo percebidos – se …

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …