Fogo destrói maior campo de refugiados da Grécia

Chamas arrasam quase totalidade das instalações em Moria, na ilha de Lesbos. Local registrava lotação equivalente a mais de quatro vezes sua capacidade. Há relatos de que incêndio foi criminoso.

O maior campo de refugiados da Grécia, em Moria, na ilha de Lesbos, ficou praticamente destruído devido a vários incêndios que ocorreram na madrugada desta quarta-feira. O campo abrigava mais de 12 mil pessoas, mais de quatro vezes a capacidade da instalação.

Os incêndios começaram por volta da meia-noite e foram contidos apenas no início desta manhã. Até agora não há relatos de vítimas. A causa do incêndio não foi imediatamente esclarecida. As autoridades ainda estão investigando se houve incêndio criminoso.

Na semana passada, o campo foi colocado em quarentena depois que foram confirmadas as primeiras infecções por covid-19 no local. Na ilha, também ocorrem incêndios florestais, acirrados por fortes ventos.

De acordo com os bombeiros, vários focos de incêndios foram registrados dentro do campo e também no entorno. O presidente do sindicato dos bombeiros disse pela manhã que “99% do campo” foi destruído pelo fogo. Cerca de 25 bombeiros auxiliados por dez veículos ainda tentavam conter as chamas pela manhã. Não havia registro de feridos, além de várias pessoas com sintomas de intoxicação leve por causa da fumaça.

De acordo com o site de notícias local Lesvospost, mais de 3 mil tendas, milhares de contêineres, escritórios administrativos e uma clínica dentro do campo foram destruídos.

O campo de refugiados está superlotado há anos. De acordo com o Ministério da Migração grego, cerca de 12,6 mil refugiados e migrantes viviam no local – ele foi projetado para receber apenas 2,8 mil pessoas.

Desde a semana passada, os moradores convivem com restrições adicionais. Desde que um migrante da Somália foi diagnosticado com covid-19 tem havido cada vez mais casos de contágio, o que obrigou as autoridades a colocar o campo sob quarentena. As autoridades de saúde anunciaram na terça-feira que 35 infecções já foram registradas.

Existem diferentes relatos sobre as causas dos incêndios. Alguns residentes do campo falaram de incêndios criminosos provocados por habitantes locais, outros disseram que os próprios migrantes iniciaram os incêndios.

De acordo com o presidente da câmara da pequena localidade de Moria, Yiannis Mastroyiannis, o incêndio começou depois que os 35 requerentes de refúgio testaram positivo para covid-19 e se recusaram a ir para um centro de isolamento.

A agência de notícias grega Ana informou que os incêndios começaram após uma revolta no campo de refugiados. Alguns protestaram contra uma ordem para serem mantidos em isolamento após terem testado positivo para o coronavírus ou por terem contato direto com pessoas infectadas.

Milhares de residentes fugiram do campo a pé em direção ao porto da capital da ilha, Mitilene, mas foram parados por veículos da polícia. A maioria deles estava sendo vigiada por policiais às margens de uma rodovia próxima.

Os serviços de emergência da ilha também combatem desde a noite de terça-feira um grande incêndio florestal cerca de 25 quilômetros a noroeste de Moria.

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, convocou uma reunião de emergência em Atenas. Segundo o porta-voz do governo Stelios Petsas, suspeita-se de um incêndio organizado. Ele também confirmou que alguns migrantes tentaram impedir os bombeiros de combater o incêndio.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Os estados quânticos mais extremos são descobertos por cientistas

Pela primeira vez, físicos descobriram uma maneira de definir matematicamente o grau de quanticidade que qualquer coisa — seja partícula, átomo, molécula ou mesmo um planeta — exibe A partícula de luz é uma bola zunindo …

Itália supera a marca de 50 mil mortos por COVID-19

Primeiro país ocidental a registrar casos da doença torna-se o sexto do mundo a alcançar esta marca. País é o que mais teve mortes no continente nos últimos dias. O governo italiano informou nesta segunda-feira (23) …

Covid-19: EUA pretendem lançar campanha de vacinação em dezembro

O país, o mais atingido pela epidemia no mundo, espera vacinar sua população 24 horas após a concessão da autorização de emergência pelo FDA, a agência americana reguladora de medicamentos. A reunião pública de …

França quer punir delito de "ecocídio"

Membros do governo francês anunciaram neste domingo (22/11) que pretendem promover uma projeto de lei para punir o "delito de ecocídio" com o objetivo de combater danos graves e intencionais ao meio ambiente, com previsão …

Barco em formato de ziper “abre” os mares enquanto navega

Se na fábula bíblica Moisés abriu o Mar Vermelho, o designer japonês Yasuhiro Suziki decidiu tornar a metáfora quase literal, ao criar um barco no formato de um imenso zíper. O resultado é ao mesmo tempo …

Soldado medieval encontrado com espada e facas no fundo de um lago da Lituânia

Mais de 500 anos atrás, o corpo de um soldado medieval assentou no fundo de um lago da Lituânia e por séculos ficou escondido sob a lama. Agora, esses restos submersos finalmente foram encontrados. O esqueleto …

Como cientistas querem fazer 'viagem no tempo' por meio do olfato

Pinturas como a Mona Lisa atraem milhões de visitantes todos os anos a museus em todo o mundo. Imagine se, junto ao impacto visual da obra-prima de Leonardo da Vinci, eles também pudessem sentir o …

Companhias aéreas que voam para o Brasil em meio à pandemia

Maioria das empresas aéreas cortou rotas internacionais para o Brasil devido ao coronavírus e fechamento de fronteiras. Porém, algumas ainda têm voos programados. Veja a lista. Várias companhias aéreas cortaram voos internacionais para o Brasil devido …

Mais de 500 pescadores contraem doença de pele misteriosa no Senegal

Mais de 500 pescadores foram infectados por um doença de pele misteriosa no Senegal após retornarem do mar, informou um oficial sênior de Saúde do governo nesta quinta-feira (19). Os homens, que vêm de diversas cidade …

Animais domésticos ou silvestres não transmitem Covid-19 na França, diz agência sanitária

Após a análise de novos dados científicos, a agência nacional de segurança sanitária da França (ANSES) atualizou nesta quinta-feira (19) o relatório publicado em abril de 2020 sobre o potencial de transmissão da Covid-19 por …