Forças Armadas alemãs voltarão a empregar rabinos como capelães militares

As Forças Armadas da Alemanha (Bundeswehr) vão empregar rabinos como capelães militares. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (11/12) pela ministra da Defesa do país, Annegret Kramp-Karrenbauer.

As dezenas de milhares de católicos e protestantes em uniforme contam há décadas com assistência religiosa na Bundeswehr, mas os últimos registros de emprego de rabinos como capelães militares datam da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), quando dezenas de milhares de judeus serviram no antigo Exército Imperial.

O Ministério da Defesa aponta que há pelo menos 300 judeus servindo na Bundeswehr atualmente. O contingente total das Forças Armadas da Alemanha é de cerca de 180 mil militares, sendo que 90 mil se declaram cristãos praticantes.

Ao anunciar o plano, Kramp-Karrenbauer disse que a medida mostra “um comprometimento claro: a vida judaica é autoevidente na Alemanha“. “Hoje, na reunião de gabinete, nós enviamos um sinal importante para nossos soldados judeus. Após cem anos, vamos empregar novamente um rabino militar na Bundeswehr.”

A medida já foi aprovada pelo governo alemão e agora aguarda sinal verde do Parlamento. A nomeação dos novos capelães judeus deve contar com a participação do Conselho Central dos Judeus da Alemanha (ZdJ, na sigla em alemão), principal organização judaica do país, que deve indicar os candidatos, cabendo à Bundeswehr a palavra final sobre a escolha.

Os capelães militares normalmente prestam assistência religiosa aos membros de uma corporação militar e ainda servem de conselheiros em questões éticas ao longo do treinamento ou de missões militares.

O anúncio também levantou o tema do oferecimento de assistência religiosa para os cerca de 3 mil muçulmanos que servem na Bundeswehr, mas a questão ainda esbarra na falta de um conselho central que represente a comunidade islâmica na Alemanha e que possa indicar os candidatos a capelão.

As diferentes mesquitas do país não contam com um órgão central como o ZdJ, a Conferência dos Bispos da Alemanha (DBK) ou a Igreja Evangélica na Alemanha (EKD, na sigla em alemão). Esta última representa a maior parte da comunidade protestante.

O anúncio de que as forças militares da Alemanha vão voltar a empregar rabinos ocorre em um momento delicado para a Bundeswehr, que se vê envolta em uma série de escândalos sobre a presença de extremistas de direita em suas fileiras.

Em 2017, um soldado da Bundeswehr chocou a Alemanha e a Áustria ao ser preso tentando recuperar uma arma e munição que havia escondido no aeroporto de Viena. Ele foi acusado de planejar ataques a políticos do alto escalão e figuras públicas que acreditava serem “favoráveis a refugiados”. Ele também foi acusado de armazenar memorabilia nazista em seu quartel, incluindo uma caixa de fuzil com uma suástica gravada.

Mais recentemente, três militares da unidade de elite militar Comando de Forças Especiais (KSK) se tornaram alvo de uma investigação por suspeita de ligação com a cena extremista. Dois deles foram acusados de fazer a saudação nazista em uma festa privada. Fazer a saudação nazista e exibir publicamente símbolos nazistas são ilegais na Alemanha.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A quantidade de nitrogênio emitida pela pecuária já ultrapassou os limites seguros

A quantidade de nitrogênio emitida pela criação de animais para abate é superior ao que o planeta pode aguentar. Cientistas alertam que é necessário diminuir o consumo de carne e laticínios. As principais fontes de nitrogênio …

França vai adotar teste de saliva nos aeroportos para evitar 2ª onda de Covid-19

O governo francês anunciou nesta sexta-feira (10) a implementação de testes a base de saliva em seus aeroportos. A medida, que tem como objetivo evitar uma segunda onda de contaminação pelo coronavírus, visa principalmente os …

De 4.200 anos? Arqueólogos desvendam em Israel 'emoji' mais antigo do mundo

Arqueólogos israelenses encontraram evidências de arte rupestre sem precedentes em dólmens de 4.200 anos. O novo projeto de pesquisa faz parte de um estudo de dólmens (monumentos megalíticos tumulares construídos por humanos) na Alta Galileia e …

Governo remarca Enem para janeiro e fevereiro de 2021

O Ministério da Educação anunciou nesta quarta-feira (08/07) as novas datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, adiado em razão da epidemia de covid-19. As provas em papel serão aplicadas em 17 …

Steve Jobs dizia acreditar na eficiência do trabalho remoto já em 1990

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus e, consequentemente o isolamento social, muitas pessoas conseguem continuar trabalhando normalmente de forma remota. Mesmo dentro de casa, felizmente, algumas empresas conseguem manter o contato com seus funcionários …

Viagem tripulada a Marte seria melhor com passagem por Vênus, afirmam astrônomos

De acordo com cientistas norte-americanos, cálculos das órbitas entre a Terra e Marte os levaram a concluir que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes, e permitiriam estudar os dois planetas. Uma viagem da Terra a Marte …

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …

Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes. Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que …