Foto de assassino de embaixador russo vence World Press Photo

(dv) Burhan Ozbilici, The Associated Press / WPP

"An Assassination in Turkey" - Fotografia cedida pela World Press Photo (WPP), que mostra a imagem tomada pelo fotógrafo Burhan Ozbilici da Associated Press (AP) momentos depois de que o agente da polícia Mevlut Mert Altintas (esq.) disparou contra o embaixador russo na Turquia, Andrey Karlov (dir.), no dia 19 de dezembro de 2016. (clique para ver)

“An Assassination in Turkey” – imagem tomada pelo fotógrafo Burhan Ozbilici, momentos depois de que o agente da polícia Mevlut Mert Altintas disparou contra o embaixador russo na Turquia, Andrey Karlov, 19 dezembro 2016. (clique para ver)

Uma fotografia do assassino do embaixador da Rússia na Turquia, com a pistola ainda na mão e o corpo do diplomata estendido no chão em segundo plano, ganhou nesta segunda-feira o World Press Photo, o prêmio mais importante do fotojornalismo internacional.

A imagem “Um assassinato na Turquia” é obra do fotojornalista turco Burhan Ozbilici, que trabalha há 28 anos para a agência “Associated Press”.

A fotografia foi feita no dia 19 de dezembro de 2016, quando um policial que estava de folga, Mevlüt Mert, atirou contra o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, em uma sala de exposições em Ancara.

“Felicito ao fotojornalista, que teve muita coragem e fez seu trabalho de forma heroica”, disse em entrevista coletiva o presidente do concurso, Stuart Franklin.

“Não é fácil se imaginar em uma situação assim, sem saber o que está acontecendo, colocando sua própria vida em risco. A série de fotografias que ele fez é impressionante”, acrescentou Franklin.

Ozbilici compareceu ao local da premiação emocionado e disse que “tinha duas possibilidades: ficar e fazer o trabalho de jornalista ou sair correndo”, mas que sentiu “a responsabilidade de representar o jornalismo”, por isso decidiu continuar fotografando, mesmo depois que o terrorista chegou a apontar sua arma em direção ao público.

“O homem armado tinha assassinado uma pessoa inocente, mas decidi seguir fazendo meu trabalho”, disse Ozbilici. “Minha força interna, baseada em valores humanos que todos nós compartilhamos, me dizia para permanecer de pé”, acrescentou.

O fotojornalista disse que não prestou atenção às palavras do terrorista, que após disparar contra o diplomata gritou: “Alá é grande! Alá é grande! Nós morremos em Aleppo, vocês morrem aqui!“, em referência à intervenção da Rússia na guerra da Síria.

“Se eu tivesse me concentrado em suas palavras não teria conseguido estabilizar-me em seus movimentos”, disse o fotógrafo, que admitiu que sentiu medo, mas que, nesse momento, também sentiu “o apoio de todos os colegas, do jornalismo de todo o mundo”.

O júri, que recebeu mais de 80.400 fotos, reconheceu em comunicado que selecionar a imagem de um atentado terrorista como fotografia do ano foi “uma decisão muito difícil”, mas que reflete “o ódio de nossos tempos“.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bolsonaro é autor de mais da metade dos ataques a jornalistas em 2019

Em todo o ano foram registrados 208 casos de ataques a veículos de comunicação e jornalistas, um aumento de 54%. Presidente foi responsável por 121 deles, afirma a entidade. O presidente Jair Bolsonaro, sozinho, é responsável …

Qual a idade em que somos mais infelizes, segundo a ciência

A chamada crise dos 40 deixou de ser um mito, pelo menos de acordo com uma ampla pesquisa realizada em 134 países pelo economista David Blanchflower, professor da universidade Dartmouth College, nos EUA, e ex-membro …

Trump fecha acordo e sinaliza fim da "guerra fiscal" com a China

Na última quarta-feira, os Estados Unidos e a China firmaram um acordo que pode ser o primeiro passo para o fim da chamada “guerra comercial” entre as potências. O pacto, que foi anunciado em dezembro do …

YouTube vincula anúncios em vídeos controversos sobre mudanças climáticas

Uma notícia deixou algumas empresas anunciantes do YouTube surpresas. Segundo estudo feito pela Avaaz, a plataforma de vídeos da Google tem vinculado anúncios de grandes companhias em vídeos que têm como propósito desinformar as pessoas …

Premiê renuncia após Putin propor reformas constitucionais

Líder russo propõe pacote de mudanças com as quais, segundo críticos, poderia permanecer no poder após fim do mandato. Premiê Medvedev renuncia com todo o gabinete para "abrir espaço" às reformas. O presidente da Rússia, Vladimir …

Musculação: detonando o grande mito da nutrição para ganhar massa muscular

Dietas com alto teor de carboidratos costumam ser recomendadas como parte de protocolos de exercícios para melhorar a recuperação e aumentar o desempenho. No entanto, pesquisas recentes tem mostrado que os carboidratos talvez não ajudem …

Austrália: aviões jogam alimentos para animais sobreviventes dos incêndios

Os incêndios que ardem por toda a Austrália desde setembro do ano passado vem atingindo e ameaçando a vida dos animais locais não só diretamente – mais de 500 milhões de animais já morreram por …

"Democracia em Vertigem", de Petra Costa, é indicado ao Oscar

A Academia de Artes e Ciências cinematográficas anunciou nesta segunda-feira (13) os indicados ao Oscar. “Democracia em Vertigem”, da brasileira Petra Costa, foi indicado ao prêmio de melhor documentário. "Dois Papas", o filme de Fernando Meirelles …

Arquivos sobre OVNIs poderiam 'danificar seriamente' segurança dos EUA, segundo Marinha americana

Marinha dos EUA considera que abertura de arquivos sobre OVNIs poderia causar sérios danos à Segurança Nacional, enquanto reconhece existência de OVNIs. Enquanto conspiracionistas acreditam que as Forças Armadas americanas utilizam tecnologia alienígena para o desenvolvimento …

Crise do 737 Max faz Boeing registrar perda de produção recorde

Pela primeira vez em décadas, a Boeing terminou o ano com pedidos negativos de produção de aviões comerciais. No final de 2019, a gigante aeroespacial registrou cancelamentos de 87 unidades, o que significa mais baixas …