Fundação de Bill Gates cria “tatuagem secreta” que revela se você tomou vacinas

(dr) ETH Zurich

Já pensou em como seria mais fácil um único cadastro de saúde com todos os seus dados médicos, que vão desde a primeira vacina ainda na maternidade até a da febre amarela, incluindo todas as cirurgias e alergias? Felizmente, uma parcela — mesmo que ainda pequena — da população mundial vive algo próximo disso.

No entanto, são cerca de 3,8 bilhões de pessoas sem acesso a uma internet rápida e confiável no planeta, segundo dados da The Economist Intelligence Unit. Essa realidade afeta, principalmente, países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, onde poucos pontos têm acesso à internet e a técnica mais conhecida de registro de vacinas é anotar esses dados em uma carteirinha de papel, que irá muito provavelmente se perder.

Por isso mesmo, acompanhar quem tomou qual vacinação e quando pode ser uma tarefa difícil. Na verdade, é praticamente impossível. Pensando nisso, a Fundação Bill e Melinda Gates e os pesquisadores do MIT podem ter encontrado uma solução: eles criaram uma tinta segura que pode ser aplicada na pele ao lado da própria vacina. Além disso, ela só é visível quando usado um aplicativo desenvolvido especialmente para smartphones, que emite luz, revelando a marca.

Em outras palavras, eles encontraram uma maneira “secreta” de incorporar o registro de uma vacinação, diretamente, na pele do paciente, em vez de fazer esse registro de forma eletrônica ou em papel. Dessa maneira, o sistema de rastreamento desenvolvido poderia simplificar e muito a manutenção de registros precisos de vacinação.

“Nas áreas em que os cartões de vacinação em papel geralmente são perdidos ou não existem, e os bancos de dados eletrônicos são inéditos, essa tecnologia pode permitir a detecção rápida e anônima do histórico de vacinação dos pacientes, para garantir que todas as crianças sejam vacinadas”, explica o pesquisador do MIT e um dos autores do estudo Kevin McHugh.

O projeto das “tatuagens secretas” que acompanham vacinas surgiu a partir de uma solicitação direta do próprio fundador da Microsoft, Bill Gates, que está envolvido há anos em esforços para erradicar a poliomielite e o sarampo, por exemplo.

Segundo artigo publicado na revista Science Translational Medicine, a marca “secreta” é feita a partir de uma espécie de adesivo com minúsculos pontos — pequenos cristais semicondutores que refletem a luz — que brilha sob a luz infravermelha. Na hora da vacinação, tanto o sinal quanto a vacina são liberados na pele usando essas microagulhas.

Até agora, o sistema é somente uma prova de conceito, ou seja, não está pronto para o uso. No entanto, os pesquisadores já testaram a aplicação em ratos e descobriram que os padrões ainda eram detectáveis ​​nove meses após a injeção. Nos modelos de pele humanos, os padrões duraram mais de cinco anos com exposição solar simulada.

“É possível um dia que essa abordagem ‘invisível’ possa criar novas possibilidades para aplicativos de armazenamento de dados, biossensores e vacinas que possam melhorar a forma como os cuidados médicos são prestados, principalmente nos países em desenvolvimento”, explica o professor e autor sênior do MIT, Robert Langer.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Confira o que cérebro de abelhas tem em comum com o de humanos

Segundo cientistas, existem semelhanças entre a atividade cerebral das abelhas-europeias e a dos humanos, o que poderia levar abelhas a serem usadas para estudar funções cerebrais dos humanos. As oscilações alfa (a atividade eléctrica gerada pelo …

Síndrome bizarra: esse é o primeiro caso de uma pessoa que urina álcool

Médicos do hospital da Universidade de Pittsburgh Medical Center (EUA) relataram o primeiro caso de uma síndrome bizarra na qual a pessoa urina álcool. Em outras palavras, o álcool se forma naturalmente na sua bexiga, …

Amazon abre seu primeiro supermercado que não aceita dinheiro

Dois anos depois de a Amazon inovar no ramo das lojas de conveniência abrindo a sua própria rede que aceita apenas pagamentos virtuais, a empresa está pronta para dar o próximo passo: nesta terça-feira (25), …

Não há motivo para pânico por coronavírus no Brasil, dizem especialistas

O primeiro caso do novo coronavírus no Brasil, confirmado nesta quarta-feira (26/02), levou o estado de São Paulo, onde reside o paciente infectado, a montar um centro de contingência para enfrentamento da doença. Quatro mil leitos, …

Abolição da pena de morte no Colorado entra em vigor em julho

O Colorado, no oeste americano, se tornou o vigésimo segundo estado dos Estados Unidos a abolir a pena capital, depois de um intenso e longo debate, especialmente por parte da oposição republicana. O fim da …

Cannabis tem potencial terapêutico como antibiótico, segundo cientistas

Uma equipe de cientistas da Universidade McMaster, no Canadá, estabeleceu que o canabigerol (CBG) tem potencial no tratamento de bactérias patogênicas. Cientistas da Universidade McMaster no Canadá identificaram um composto antibacteriano gerado pela maconha que poderia …

Escócia será o primeiro país a distribuir absorventes menstruais gratuitamente

O Parlamento autônomo da Escócia deu um passo em direção à gratuidade dos absorventes higiênicos para mulheres - decisão inédita no mundo. A proposta de lei foi votada por 112 deputados e visa lutar contra …

Não precisa sofrer. Carnaval começa cedo em 2021

Com a chegada da quarta-feira de Cinzas, está declarado o fim do Carnaval 2020… Ok, vai… Dá para fazer mais um bota fora na sexta e sábado dessa semana, pois, como sempre, brasileiro dá o …

Coronavírus: antiga vacina pode ter resposta para prevenção contra Covid-19

Novos casos do coronavírus SARS-CoV-2 continuam a se espalhar pelo mundo, mesmo que em velocidade menor de propagação, e sem nenhuma vacina ou medicamento para a prevenção — pelo menos até agora. Já são mais de …

Líderes políticos condenam apoio de Bolsonaro a ato anti-Congresso

Presidente teria compartilhado com aliados convocação para manifestações a seu favor e contra o Legislativo. Lula, FHC, OAB e outras lideranças alertam contra ameaça às instituições democráticas e à Constituição. Líderes políticos de várias correntes e …